Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

13
Jun07

... não somos isto!!!... - 1 -

sherpas

… não somos isto, definitivamente rejeito esta ideia… POVO à deriva que se enfrenta constantemente por ganâncias e Poderes dos que se pensam acima de qualquer cidadão normal, numa anormalidade perversa, enganosa, diversa e duvidosa!!!... Altura de festas populares, do Santo António de Lisboa, dos que se lhe seguem, com manjericos, brejeirices, sardinha assada e muitos copos, de tinto ou branco, de cerveja, com shots variados e apelativos, como sempre, nas casas da especialidade não respeitando idades ou sexos, leis que vigoram e não se respeitam, absurdos de todo o ano intervalados por esta curta pausa, a tradição que ruma ao castelo de S. Jorge, anima os bairros degradados e populares de Alfama, Mouraria, Bairro Alto, aviva despiques e desaforos bairristas que, um pouco por todo o Portugal que se explana à beira do Atlântico, se engalana em qualquer praça de qualquer cidade ou vila, com muita música e alegria aparente, etilizada, disfarçada… cumprindo calendário, apenas!!!...

 

… logo, logo a seguir ao dia das comunidades Lusas, com poesia e tudo, Camões, Bocage… evocações históricas produzidas pelo orador eleito, Dr. João Bénard da Costa a propósito, sem propósito pelo trajecto que tiveram em vida os vates mencionados, obras de vulto, grandiosas, vidas incertas, quase de lixo, relegados como é hábito no que concerne aos que se dedicam a estas coisas das letras, dos pensamentos, das líricas, das desventuras sem cuidado, dos descalabros, dos sofrimentos, miseráveis os dois… depois de separados da carcaça envolvente, lidos com mais vagar e atenção, elevados aos píncaros, libertados da sua mísera condição de humanos sem sorte, filhos da desdita que renasceram, mais tarde, em todo o seu esplendor, se lembraram nestas alturas e nos locais adequados a fim de darem brado, de disfarçarem a incultura que alastra, que se instala, que perpassa na sociedade a que pertencemos, que tem sucesso nas acumulações de quem acumula mais e mais… matéria infecta, abjecta, empréstimos de curtíssimo prazo porque se esvai e não deixa rasto, sequer!!!...

 

… não vou avaliar o discurso do excelso mais excelso, houve quem o fizesse, pelo lugar que ocupa merece-me algum decoro… sem aforo, indiferente, comparo a casualidade das comunidades espalhadas pelo globo, umas em festa, digna gesta de quem venceu a duras penas… outras, não tanto, escravizadas, reduzidas ao mais amargo destino dum ser que se considera digno, pertencentes a um País com tantos séculos, com tantas façanhas de arromba, com uma história de espantar, com altos, baixos e baixíssimos porque persiste em maltratar seus filhos desde que existe, que tanto desencanta quando se encanta e maravilha com Lusos distintos já absorvidos noutras latitudes, sendo latinos, ladinos, desenrascados enriquecidos, portugueses com gosto, profundo desgosto que não sente, seguindo em frente face aos contrários vilmente ludibriados, não protegidos por quem de direito, grande defeito!!!... Há quem pretenda incluir, apele aos direitos humanos, irmandade que se pretende no clube a que aderimos dos vinte e cinco desta Europa que não entendo, por mais que tente… ricos e pobres, miseráveis até, na plenitude que se não atinge, quanto se finge, se tenta ocultar, se tapa, se esquece, se passa adiante, não ligando, sequer!!!...

- segue-   Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

Os meus links

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D