Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

31
Mar09

... na TERRA do... NUNCA???...

sherpas

… no País das “meias verdades” nos encontramos, AINDA!!!... Nunca roubei NADA a ninguém, NUNCA recebi luvas por nada, NUNCA meti cunhas de vulto, NUNCA prejudiquei terceiros, NUNCA vivi n´abastança à custa de dinheiros alheios, NUNCA menti em proveito próprio, em proveito doutros, NUNCA, disso me arrependo, militei em partidos políticos, NUNCA pactuei com gente dúbia q´ora apoia a vida, ora é contra ela, consoante o momento, NUNCA viajei de “borla”… à custa do erário público,

 

NUNCA me deixei influenciar, respeitando, tendo ideias minhas, sendo igual a mim próprio, espalhando “utopias”, por aqui, por ali, NUNCA fui fã de ninguém, admirando quem faz por isso, GLÓRIA PESSOAL ou VITÓRIA, NUNCA detestei contrários, com RAZÕES que me levariam a ISSO, funções que desempenharam sem empenho, devoção, NUNCA fui tanso, a ponto de confiar desmesuradamente, NUNCA alinhei com promiscuidades, vergonhas, corrupções, corruptelas, NUNCA virei a cara, encolhendo os ombros, indiferente, NUNCA deixei d´escrever o que sinto, espalhando a minha verdade, tal como a avalio, não minto,


NUNCA fui comprado, vendido, sentindo-me de BEM comigo, NUNCA invejei, molestei, denegri por dá cá aquela palha, inventei, insinuei, constatando por mim o que outros vão falando, NUNCA fugi ao FISCO, NUNCA matei género humano, NATUREZA que respeito, animais meus companheiros, NUNCA me considerei o que não sou, simples mortal, tão vulgar, anónimo como gosto, com pecadilhos pequeninos, desconfiado do que reprovo, não aprovo, persigo, luto!!!...

… quase, quase TERRA do NUNCA, quase, quase, neste País de chico-espertos, desenrascados, espécie rara, quase, quase parvo, na certa… um “pobre” triste inocente!!!...

… tipo esquisito… confesso, não nutrindo qualquer afecto pelos que são contrários ao que faço, dando o dito por não dito, tapando defeitos, buracos, tão evidentes, dementes, telhados de vidro aos montes, excelências que não venero, desespero, aguardo esclarecimento, posição dignificante, tanto agora como dantes!!!... Sempre fui mais rafeiro, cão vadio sem raiva, contra quem… a contragosto, tenta chegar ao que não tem, usando truques, mágicas, manipulações diversas, tão inversas ao evoluir de sociedade perfeita que s´ajeita contra corrente tão intensa, corporativismos de há tanto, instalados, seus interesses, neste País de meias verdades, com “lulus” ou cãezinhos de luxo bem tratados, com rabinhos a dar a dar!!!...

 

… sempre me foi difícil dobrar a cerviz, lamber cabedal de bota bem lustrosa, rir d´anedota mal contada, embevecer pelo PODER que brilha, rebrilha no OURO que salta, ressalta dos bolsos de quem se julga, pensando ter mais do que uma vida, tanta dor, tanta barriga!!!...

 

… sempre me contentei com o que tive, com o que tenho, sempre suei as estopinhas ganhando o que ganhei, servindo quem servi, trabalhando mais do que me davam porque entregava o que tinha, não tinha, dando… a quem não tinha NADA!!!...


… mas… a quem interessa isso, caio na asneira de sempre, falo de mim, como se fosse algo importante neste MUNDO em que m´encontro, grãozinho, pontinho na imensidão que se preza de ter opinião, sem vínculo, dependência, pressão, na idade das certezas quase absolutas, depois de muitas e muitas voltas, de muitas e muitas consultas, de muitas e muitas desilusões, de muitas e muitas VONTADES que pretendo concretizar em VERDADES para os que ainda não têm RAZÃO, tão dependentes que são!!!...

 

… enfim… não tendo RAZÃO no procedimento, lamento com mais lamento, apelação ao consenso, aos ajuizados que não somos, ao esclarecimento dos que se vão com mentirosos, ilusionistas, nas suas vestimentas, envoltórios, sorrisinhos assacanados, desvirtuados por indecências quando foram excelências, ponho, reponho por aqui o que me norteia, incendeia, persegue, atormenta, sonho que visualizo na SOCIEDADE que se vai fazendo, aos poucos, apesar de…


…sei que pouco ou NADA valho, sei que posso contribuir para um MUNDO melhor, sendo decente, digno comigo, com os outros, responsável, independente… SEMPRE!!!... Abraço do Sherpas!!!...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

Os meus links

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D