Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

28
Jan09

... políticas "trapalhonas"... escreve o Vasco!!!...

sherpas
Campos e Cunha, que foi o primeiro ministro das Finanças de José Sócrates e vem publicando no Público uma série de artigos de leitura imprescindível, não podia ser mais claro no de 23 de Janeiro.
... agências de análises de rating... com erros grosseiros, caseiros!!!... Sobre os States... nada previram, sobre o "futuro" global, quase igual!!!...
Aí explica muito bem como a descida do rating do país, na avaliação da Standard & Poor, torna mais difícil e mais cara a obtenção de crédito pelo Estado português e pelos bancos que se financiem no estrangeiro com a garantia dele e, sendo assim, como o aumento do investimento público implica maior recurso ao financiamento externo por parte do Estado
 ... com os BANCOS... todos sabemos, com as empresas, entre falências e deslocalizações, sempre a aviar!!!...
(encolhendo, de resto, o que estaria disponível para os bancos, com as evidentes consequências negativas para as empresas e para as famílias), acarretando maiores défices orçamentais e mais endividamento, numa espiral delirante...
... Vasco Graça Moura, escritor, tradutor e... político!!!... Coloco, mais uma vez... o poeta das traduções pelas "raivinhas" que sente, direccionadas e com objectivo preciso!!!... Ele... lá sabe porquê!!!... Pior do que um cego... o que não quer ver, simplesmente!!!...
Citando o referido professor: "A política pública anunciada só poderia ter (algum) sucesso se o Governo, simultaneamente, cortasse nos grandes investimentos", mostrando conter o seu recurso ao financiamento e reorientando o investimento. E ele esperava ainda que a cimeira ibérica pusesse "um ponto final no TGV para Madrid", isto é, que o primeiro-ministro tivesse um lampejo de bom senso.
... os próprios "companheiros" divergem... sobre o TGV, as restantes obras públicas!!!...
Manuela Ferreira Leite, que já tinha definido uma posição semelhante quanto ao TGV, explicita identicamente, no Expresso de sábado passado, a correlação entre a descida do rating e "o agravamento dos custos de financiamento das empresas, das famílias e do Estado", o que repetiu no fim-de-semana: "Se o Estado for sufocante e consumir todo o crédito, ficaremos ainda mais pobres.
 ... o problema global... surgiu daqui, bolsa e mercados escancarados!!!... Não fora a... reserva federal dos States!!!... Tal como cá... em relação a empresas e bancos!!!...
O crédito tem que chegar às empresas e às famílias."
... o TGV é coesão, é união... é continuação da EUROPA!!!...
O TGV não terá qualquer efeito na criação de emprego, na produtividade ou na competitividade em 2009 e 2010, anos de grande agudização da crise. Ou melhor, só terá o efeito perverso de cercear grandemente as possibilidades de o Estado recorrer ao crédito para fazer face aos problemas.
... irresponsabilidade dum POLÍTICO... aquando deixou a GOVERNANÇA e foi para Bruxelas tratar da "vidinha"!!!...
A questão mostra a que ponto vai a irresponsabilidade de José Sócrates.
... outro político que aprecio que... por causa do pântano, também fugiu!!!...
Este primeiro-ministro corresponde muito mais ao tipo do finório vivaço do que ao do governante competente.
Concebe a governação como um desenrascanço permanente e mal escrutinado, com a orquestração sistemática de uma propaganda desenfreada apontando às eleições.
... engenheiro Sócrates... agora na "alhada" que lhe arranjaram, ministro primeiro que faz, que pensa, que desempenha, que apresenta e representa, que vai em frente e não é "coveiro" como perora a Manela, o Vasco também!!!...
Toma medidas sem critério, faz anúncios precipitados, ri-se muito para a televisão, julga que navegar à vista é a melhor maneira de resolver os problemas.
... Paul Krugman... de novo!!!... O capitalismo selvagem... ACABOU!!!...
Basta ler a sua entrevista ao DN em 25 de Outubro para verificar a imprudência com que ele então sustentava posições que, recapituladas a posteriori, seriam do mais puro ridículo se não fossem escandalosamente levianas.
... até o emérito Freitas do Amaral reconhece... as raivinhas e as raivas da oposição que não sabe sê-lo, nesta campanha de difamação!!!...
Mas, que diabo!, se José Sócrates não quer ouvir a oposição (e só lhe ficava bem apear-se da sua arrogância para alguma vez o fazer), ao menos bem podia prestar atenção ao que diz o Presidente da República e ao que confirma quem é autoridade incontestável no interior do seu próprio campo...
... reunião dos mais RICOS em Davos... abordando assuntos prementes, CRISE nas finanças, na economia, no ambiente, nas políticas... buraco enorme provocado pelos presentes, entre outros q´abanicam o rabinho satisfeitos com o que lhes toca!!!...
Mas não. Em vez de promover uma análise serena das implicações e consequências da construção do TGV num período de crise terrível como o que já se sente por todos os lados ainda a procissão vai no adro, vemo-lo muito apressadinho a correr para Zamora e reforçar o avanço da operação com nuestros hermanos.
... cidade de Belém... no Pará, Brasil!!!... Paralelamente a Davos, nesta cidade... realiza-se o Fórum Social Mundial, reunião global dos mais POBRES!!!...
Antes tinha mandado os factotum do costume esganiçar-se a dizer que já o Governo de Durão Barroso tinha assumido essa obrigação internacional e a estranhar que Manuela Ferreira Leite quisesse denunciá-la.
Não houve nada nem ninguém, nem sequer um mínimo de honestidade intelectual, que o fizesse ponderar coisas como alteração total dos pressupostos do acordo luso-espanhol, descida do rating e diminuição do crédito do Estado, insuficiência de reformas estruturais, derrapagens brutais da economia..., enfim, crise nacional e mundial na mais plena acepção da palavra.
... Campos e Cunha... já ultrapassado, como tantos que, perante o que nos caiu em cima, nem com GPS como disse o Ministro das Finanças que se mantém!!!...
Campos e Cunha remata lapidarmente o seu artigo: "Atirar dinheiro aos problemas, na situação actual, não os afoga, fá-los crescer e com juros altos. A política trapalhona de apoio à economia tem em si o gene da sua própria destruição (…)."
... da "boca"... pr´a fora, somente???...
Também já por mais de uma vez chamei trapalhona a esta governação socialista. Não há realmente volta a dar-lhe: é mesmo trapalhona! |

   ... respeitando opiniões... mesmo divergentes, assim vamos por cá, à portuguesa, na política que se pratica ou não!!!... Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

Os meus links

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D