Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

14
Dez08

... o desassossego do... Brederode!!!...

sherpas
 
 
 

 
"Em fundo, escassos recursos e grandes necessidades. A crise força os governos a aliviar a rigidez dos seus critérios. Permite às oposições cavalgá-la, exigindo o instante e o adiável, o necessário e o supérfluo. Faz saltar os interesses menores, pelo medo de serem duradouramente preteridos pelos maiores. Acentua - e, em regra, bem - a suspeição, sobre quem pede ou reclama, de o fazer em nome de interesses. Agora, junte-se a isto a iminência de eleições e a ideia, que a experiência dos povos não desmente, de que o poder político costuma sorrir para adoçar o esgar
... nisto, concordo com o... Narana, no encosto permanente ao PCP, não entendo!!!... Espécie de cumplicidade "sacana"... a fim de tramar Sócrates como objectivo primeiro, estratégia da "fraquíssima" DIREITA que temos!!!...
(ou, como disse Narana Coissoró na SIC Notícias, no embalo naïf de uma cumplicidade espúria com a oposição de esquerda de Fernando Rosas e corroborando a crítica à contenção e às restrições do momento: "A nove meses de eleições, este Governo devia ser um governo doce, esbanjador e despesista"). Isto faz-nos o clima, mais do que a chuva do Outono que outoniza. Nem apetece sair de casa.
... Vitória de Paulo Portas sobre... Paulo Portas!!!... Estrondosa votação favorável ao... líder naquilo que apelidam de "Congresso"!!!... Não será, antes... espécie de "TERAPIA de GRUPO"???... Onde é que já vi isto???...

Até para não tropeçar no lixo que se acumula, fede e ninguém apanha. Uma greve inesperada apontou-nos, pior do que ao coração, ao Natal. Em calhando, até terá os seus motivos. Não sabemos. Porque o afã de pôr a gritar na rua, em sucessão ininterrupta, tudo o que tiver razões de queixa, leva por vezes a esquecer de explicar, bem explicadinho, o transtorno que causamos a terceiros. Claro que o sindicalismo de sempre conta com esse transtorno, mas costumava ser para explicar e suscitar solidariedades. Agora, parece que não há tempo.
 ... lixo com fartura... em Nápoles!!!... Por cá... também, em LIBOA!!!...
Basta dizer que há a suspeita de que a Câmara quer privatizar a recolha do lixo no Chiado e nos Olivais. O Presidente da Câmara diz que nem lhe é possível dialogar, porque nada sabe, a não ser que tem, na secretária, o pré-aviso de outra greve. No meu pacato quotidiano, uma classe média que comigo partilha o atavismo de pensar que talvez não seja indispensável contratar com terceiros a recolha do lixo urbano (a não ser nas improváveis condições de um notório benefício para a cidade), começa a ponderar se fazê-lo não será o melhor modo de acabar com mais um foco de mal-estar.
... António Costa... nas escadas do PODER "autárquico", claro!!!... O "Zé"... também!!!...

Mas ficar em casa não resolve todos os problemas, nem sequer os maiores de entre eles. Porque, ao mesmo tempo que isto ocorre à nossa porta, os media metem-nos lá dentro outra gloriosa arruaça na Assembleia Legislativa da Madeira, culminando com um discurso intimista de Jardim (no qual até aproveitou para explicar por que razão é malcriado). "A figura do Estado unitário não serve", repetiu ele.
... o "soba" da Madeira... possesso, quado se desmanda!!!...
Para logo acrescentar que "ou a República respeita a Madeira ou (...) assumirá as suas consequências". Acossado pela incompreensão geral quanto ao seu comportamento para com os desmandos de Jardim, o Presidente da República aproveitou um incidente com deputados faltosos em S. Bento para, como quem não quer a coisa, fazer doutrina: o Presidente não interfere no funcionamento interno das Assembleias, seja a da República sejam as das ilhas (cuja equiparação, no caso, não podia ter outro a propósito). Talvez chegue em auto-avaliação. Mas, se me é permitido avaliar também, não chega. Porque o que está em causa não é matéria do regimento da Assembleia Legislativa, nem sequer já a sonora proclamação de princípios contrários à Constituição que nos rege.
 ... o regime "periclitante, com defeito... no eleito!!!...
É, muito mais singelamente - e por estulta que seja -, uma ameaça ao regime. E uma ameaça que cresce perante cada manifestação de fraqueza contemporizadora de Belém. Não se quis ligar aos "cubanos do Continente", porque talvez a expressão fosse galhofeira. Não se quis ouvir os "colonialistas de Lisboa", porque se preferiu levar à conta de um transporte humoral. Então tomem lá a expressão singela e sóbria, rotunda e escorreita, do seu pensamento: ele fala da República.
... bandeira "humorística" da... República das Bananas!!!...
Essa mesma. A que tem uma Constitui- ção por zelar. E se quem pode o mais pode o menos, o Presidente, que ainda tem meios e poderes para intervir na vida das regiões e que, com os olhos postos nos Açores, já se dirigiu ao país inteiro, teria as oportunidades que quisesse para varrer a testada da instabilização, provocatória e permanente.
... o "excelso " mais "excelso" do que temos e... não temos, fazendo o que sabe!!!... Condecorando!!!...
Que o PSD não o faça, que nenhum líder nacional tenha coragem (que hoje é já força) para o fazer, é problema dele e dos seus filiados. Mas o respeito pelo património político nacional cabe a quem os portugueses votaram para o efeito. E não há improviso doutrinário que nesta matéria os engane."

   ... cá vamos... cantando e rindo, à portuguesa!!!... Sherpas!!!...

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

Os meus links

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D