Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

28
Out20

... espairecer o espírito!!!...

sherpas

… esticar o corpo, espairecer o espírito, passear contigo, olhar em frente,

dar um riso, soltar uma palavra, um grito,

correr, saltar, estar feliz, contente,

serra 082.jpg

gozar o momento, a hora, o minuto, ser um rapazola, um puto,

folgazão, inocente...

sentir-me gente,

 

apreciar uma rosa, um pássaro, uma árvore, sentir o sol na pele,

uma doce brisa, um odor...

sabor de mil apetências, maravilhas de tanta flor,

 

pétalas humedecidas pelo orvalho, multicores, sem mácula, viçosas,

nelas me regalo...

minhas prendas preciosas,

 

natureza plena e bela, não há outra, como ela,

neste Mundo, neste Universo...

neste verso, sem retrocesso,

 

sem caos, ordenado, calculado,

com sistema perfeito, ao jeito, do homem, como homem, como santo,

físico, intelecto… um encanto!!!...

 

… estar contigo, dar uma volta, com a vontade à solta,

desbragado mas… com sentido,

obrigado, convencido,

 

pela vida que mantenho, agradecido, satisfação plena pelo que vejo,

pelo que sinto, pelo que almejo,

quando antevejo... num reflexo da mente,

 

num recanto escondido, débil esperança, ainda presente,

que se avoluma, que se incorpora, um sopro, um gemido...

algo que se agita, que vem de fora, que nos anima, nos acalenta,

que nos embala, que nos aguenta!!!...

 

… degradação total, inverdade, caos provocado... Mundos distantes, galáxia mistério,

proximidade, lamaçal, sóis dispersos e diversos, dias sem luz, noites vazias,

Universo acabado,

 

tão longe, tão perto, um cemitério, cloaca imensa, dor abrangente, doença alastrada,

vida sem nada...

objectivo final, para nosso mal, Terra sem cor,

um grande horror,

 

morte e miséria, que perdure a guerra, ratos e vírus, homens e feras,

nesta, naquelas esferas...

o que se espalha, o que se difunde, quando se mata, quando se destrói,

tudo, que nos dói,

 

natureza impoluta, vetusta, benéfica,

perfeita, estética, tão degradada,

transformada… em nada!!!...

 

… quero rir, quero passear, quero fugir, quero saltar, quero viver, usufruir, gozar como criança,

ainda com esperança...

dar uma volta contigo,

 

olhar, bem fundo, todas as coisas, maravilhar-me, outra vez,

sentir-me de bem, comigo...

uma e… outra vez!!!... Sherpas!!!...

25
Out20

... exigir e... denunciar!!!... (antiga

sherpas

…exigir e… denunciar, duas palavrinhas pequenas, de somenos importância, apenas!!!... Quanto a significado, quanto a resultado, desde que levadas a sério, com intenção de mudar, com vontade de melhorar… quantos e quantos benefícios, não nos trariam, certamente!!!... A nossa sociedade está impregnada de pequeninos, de gentes que, por uns tostões, por uns sorrisos, por umas simples palmadinhas nas costas, por um emprego a preceito, por um favor, por um jeito… se deixam levar no bote, se deixam enrolar, se transformam em canídeos, de rabinhos a dar a dar, satisfeitos com eles próprios, nas suas vidas direitinhas, acomodadas, conformadas, como se nada!!!... É um facto… um evidência, a subserviência ao patrão, a quebra de espinha, quando curvada, à excelência, o favorzinho que se aguarda, com emoção, a tal lei da rolha, lei da cunha, a abnegação, a entrega total a quem nos dá migalhas, nos proporciona bem-estar, aparente!!!... 

 

DSC07771.JPG

 

… tornamo-nos egoístas, de curtas vistas, quedamo-nos pelo nosso entorno, pelo âmbito restrito a que pertencemos…. esquecemos quem somos, vamos sendo, uns vendidos ou comprados, manipulados, ao jeito dos que puxam os cordelinhos, bonequinhos de S. Aleixo, marionetas, simplesmente!!!... Foi assim, durante muitos e muitos anos, em tempos da ditadura… continuou sendo, continua!!!... É simples, basta ver, basta entender, basta perceber!!!… A complexidade, desta triste e lodosa verdade, a nível sociedade civil, a nível partidos políticos, é um facto, tanto no Poder Central… como no mais distanciado, no local, nas autarquias, nas freguesias, nos futebóis, tantos e tantos sóis, com planetas circundantes, com cometas, com estrelas brilhantes ou cadentes… indiferente!!!... 

 

 … o que tem a massa, o que tem a pasta, desde que mal formado… manobra, põe e dispõe, impõe, como Deus Omnipotente, como energia sobranceira, primeira, perante os que… não exigem, se contentam com as migalhinhas que lhes dão, numa aparente igualdade!!!... Tanta e tanta inverdade!!!... Não vou, com estas minhas palavras escritas, está bom de ver… incitar ao levantamento nacional, como o outro, ainda há dias, nem tão pouco tenciono mudar maneiras de pensar!!!... Cada um pensa, como bem entende, desde que pense… como gente!!!... Parasitário… indiferente, egoísta com as suas coisinhas e com os seus, completamente apartado do que o rodeia, é que não!!!... Eis a questão!!!... 

 

Exigir… pelo bem colectivo, que as coisas mudem, que levem outro caminho, que vivamos numa democracia, de facto, para ser exacto!!!... … dá pena constatar que o nosso País, agora mesmo, com peias, com loas, com patranhas, com mentiras… por não exigir, vai cair, uma vez mais, no conto do vigário (… talvez não… está nas nossas mãos!!!...) !!!... Eles estão aí, à americana, fazendo chicana!!!... Distinguir o trigo do joio, exigindo uma sociedade equilibrada, normal, sem discrepâncias!!!... Exigir… porque é nosso direito, está em nós, desde que queiramos!!!... 

 

Nós, não somos o todo, somos uma pequena parcela!!!... Se olharmos para o nosso umbigo, esquecendo o do outro… a coisa vai agravar, qualquer dia, quando menos esperarmos, vai cair em cima da nossa cabeça, também!!!... Exigir… é preciso!!!... … denunciar, a outra palavra que, só de a escrever… me faz arrepiar, me sinto constrangido, diminuído!!!... Não, não é nesse sentido, o de dar com a língua nos dentes, na altura menos indicada, menos conveniente, duma maneira indecente!!!... Nem pensar!!!... Não sou favorável a bufos, na gíria do bom malandro, nos grupinhos de treta, nos marginais, com regras, com posições, com ilusões!!!... 

 

Compreendo-os, embora não partilhe, claro!!!... São outras denúncias, as que, se forem feitas… muito contribuirão para o equilíbrio harmonioso da sociedade a que pertencemos!!!... Denunciar o traficante, o ilegal, o que foge ao Fisco, o que manipula as contas, o que não as apresenta, o que não passa factura, o que joga à parte, o que se governa não pagando, como deve… o que governa mal, quando Poder, o que não respeita os cidadãos, os que, pelo proceder… também o não são, a pobreza, a miséria, a doença, a indigência, o desleixo, o laxismo, o abuso, a justiça que se não pratica, que é morosa, a irresponsabilidade que campeia, a incompetência, o compadrio, a corrupção… entre outras tantas!!!... Que o Mundo vai mal, lá dizia o A. Aleixo!!!... 

 

Penso que agora… é a hora de pôr em prática, fazendo, concretizando estes dois verbos, pequeninos, simples palavras, coisas de nada, de capital importância, de enorme significado: - EXIGIR e DENUNCIAR, pois então!!!... … queremos uma sociedade equilibrada, justa, sem mazelas graves, as que se arrastam, as que continuam, as que se eternizam!!!... Vai sendo tempo… com verdade!!!... Portugal merece!!!... Pensamentos, momentos, reflexões… simplesmente!!!... Exigindo, denunciando e… fazendo manguitos, como os do Zé Povinho, figura sempre actual, a do Mestre Rafael Bordalo Pinheiro, morto, vai para cem anos, faz agora… sempre presente, como gente, de corpo inteiro, é evidente, não simples amostras… como as que nos querem dar!!!... 

 

 …denunciar, sem intenção de nos transformarmos em queixinhas, fazendo a nossa obrigação de cidadãos conscientes, de gente que sabe o que quer, não substituindo o papel fundamental do Estado, o de fiscalizar, o de ser eficaz e cumpridor… no seu papel!!!... Exigir e denunciar… para obtermos uma sociedade justa e digna, equilibrada, moderna, do século XXI, sem exclusão social, em qualquer zona do País!!!... Está em nós… ao nosso alcance!!!... Assim o queiramos… no dia 20FEV 2 005!!!... Vamos ver no que dá!!!... Sherpas!!!...

 

21
Out20

... ILHAS!!!... <> ANTIGA <>

sherpas

…ilhas… pedacinhos de terra, espargidas pelos oceanos, aqui ao pé, mais ao longe…resultantes, geralmente, de picos elevados, antigos vulcões, já extintos ou…em vias disso, da extinção que, vindos lá das bases, sítios escuros, escusos, dos abismos profundos, emergem à superfície, a medo, espreitando o sol, as nuvens, a superfície das águas revoltas… dos mares que as ocultam, que as protegem, que lhes negam direitos, que lhes outorgam valias…mais que muitas… por vezes!!!...O problema da insularidade, da periferia, do afastamento, do isolamento…a falta de terras, de espaços que se diminuem, que nos tolhem os movimentos, que nos provocam insónias, pensamentos escabrosos, ridículos, sem fundamento…por vezes, repito…admito!!!...

20101023(017).jpg

…conheço muitas, desde há muitos anos a esta parte…tive essa boa sorte, esse privilégio, como já tenho escrito, umas vezes disfarçado, como tropa forçado, outras, claro…de propósito, como turista, quando posso, como gosto!!!...Todas elas, as ditas, têm os seus encantos…tamanhos, verdadeiros Paraísos, jardins de encantar, umas…por isto, outras…por aquilo, todas elas, pela variedade enorme que nos mostram, num território tão pequeno, pela diversidade na paisagem, na vegetação, pelos microclimas, os que se manifestam, quando estamos a norte, quando estamos mais ao sul, na parte este ou oeste, consoante os ventos que as beneficiam ou prejudicam, tornando-as férteis, em abundância, desérticas…quase estéreis… consoante o local, claro… umas partes, mais que planas, outras íngremes abruptas, serranias tão compactas, de difícil acesso, escarpadas, verdadeiros labirintos, com casario anichado, num vale, perto duma lagoa, lá no cimo, na abrigada, casinhas dispersas, aqui, ali, por todo o lado, como presépios, devidamente enfeitados!!!...

 

…bonitas de se visitarem, de se percorrerem, de se apreciarem, de se usufruírem…como deve!!!...Nomeá-las???… Já o tenho feito, nunca é demais fazê-lo, quando me refiro à Madeira, aos Açores, a Cabo Verde, às Baleares, às Canárias e…às Berlengas, aqui ao pé, pois é!!!...Gratas recordações…de todas elas, mais agora, como visitante voluntário, ao invés do passado, quando disfarçado, por imposição!!!...

 

…ultimamente, quando o faço, quando lá me desloco, passado pouco tempo, embora goste, quase sempre…sinto aquela sensação que, não me levem a mal, sou do Alentejo, habituado a grandes espaços, num dia qualquer, acordo…com os pés molhados, no mar… porque, é anedótico, tenho a sensação de que a terra é curta, é pouca, não dá para mim, para tanta gente, aquela que lá vive, que por lá ciranda, que por lá labuta…na luta, a da sobrevivência!!!...É admirável, como em espaços tão diminutos, se construa um Mundo, tão complexo, tão perfeito, ao jeito dos que lá habitam, às custas, claro…de tanto esforço, de tanto apego, de tanto amor, por aqueles nacos, por aqueles pedaços, de céu…espargidos, pelos mares!!!...

 

…quando lá estou, costumo alugar um carrinho, normalmente… um Clio, ou um Opel… dos pequenos, com estaleca para subidas, para descidas, íngremes, com voltas e reviravoltas, pelas serranias, junto ao mar, nas arribas, por tudo quanto é sítio, por tudo quanto é canto!!!...É um espavento, é um encanto, é um deslumbre!!!...Gosto de subir, nalguns casos, nalgumas ilhas, mesmo ao cume, lá no centro…ir até à cratera, circundar aquelas terras, as novas, ainda sem vegetação, de lava recente, acastanhada ou… enegrecida, por entre as quais, muito, aos poucos, a medo, quiçá…vão rebentando umas plantas, de algumas sementes, sopradas pelos ventos, vindas doutros lados!!!...Paisagens inóspitas, lunares, fantasmagóricas, diferentes!!!...

 

…depois, bem…depois, nas pequenas cidades, nas vilas, nas aldeias, com os seus cafés, com os seus restaurantes, com os seus hotéis…não falta nada, há de tudo, como em qualquer sítio, inclusive, azáfama, bulício…stress, pois então, uma confusão, deliciosa, mais saborosa, mais recente!!!...Visitar uma ilha, aprender como ela é, com um carrinho de aluguer, contactando com os seus habitantes, comendo as suas comidas, usufruindo a sua hospitalidade, nos bons hotéis, fazendo as nossas compras, recordações…dá gozo, provoca satisfação!!!...Mas, durante as noites, as que lá passo…sonho ou penso, não sei, naquela falta de espaço, um pesadelo, sem pés nem cabeça que…qualquer dia, não me levem a mal, sou do Alentejo, região de grandes espaços…acordo com os pés molhados, no mar!!!...Que façam BOAS VIAGENS!!!...Abraço do Sherpas!!!...

14
Out20

... catraios!!!... <> antiga <>

sherpas

…as consequências de qualquer família, os filhos, as crianças, as que têm a sorte de nascer num lar normal, equilibrado, com pais de verdade, que lhes queiram como à sua própria vida…há os que tiveram sorte com a família onde surgiram e os que, com menos sorte, sofrem caro, muito caro, as agruras da vida, para mal deles e…dos bem formados, dos que se preocupam com estas COISAS, da vida…

DSC01728.JPG

…todos fomos, há uns tempos atrás, uns mais outros menos, todos pertencemos ao clube, não ao clube dos poetas mortos, ao clube da malta, da pequenada, dos catraios, da canalha, como dizem os nortenhos, dos fedelhos, dos putos, da criançada, enfim, todos fomos mais novos e…inocentes, todos gozámos uma idade única, diferente de todas as idades, a das ilusões, a dos sonhos cor-de-rosa, a da amizade, sem fronteiras, pelos nossos compinchas, pelos amigos do peito, pelos amigos de verdade… os da infância…tempos idos, tempos passados, tempos que não voltam, tempos que se recordam com sorrisos de saudade, de embevecimento, pelo que fomos, quando éramos:

 

- Barulhentos, irrequietos/aos bandos ou isolados/acordados, bem despertos/pululam em todos os lados/amigos da liberdade/radicais nas aventuras/contentores da verdade/almas inocentes, puras/defensores da vida plena/concretos na fruição/da partilha, nada amena/de jogos de muita acção/de corridas, de despique/de descoberta, de invenção/para que nada lhes fique/fora da lógica, da percepção/porque tudo querem saber/porque estão sequiosos/porque querem aprender/porque são fabulosos/na inventiva criadora/na agressiva curiosidade/na inquietude demolidora/na força da mocidade/malta louca, inovadora/prova da fecundidade/renovada, restauradora/contentores da verdade/almas puras, inocentes/pequenos seres, novas gentes!...

 

…a malta, os catraios, os putos da escola, os da primária, quantas recordações gratas, gratificantes para um velho mestre-escola, aposentado, de pantufas nos pés!!!...Foi uma profissão bonita, a minha, que não trocava por nenhuma outra, agora, depois de a ter vivido, em pleno!!!...Quando mais novo, ainda repensei o meu futuro e estive, vai que não vai, por questões de remuneração, de vencimento, muito curto, irrisório, em vias de enveredar por outros caminhos…valeu-me, na altura, o conselho abalizado do meu falecido pai…que fazia mal e…que estava muito bem onde estava!!!...Quanto lho agradeço, quanta razão ele tinha!!!...Os pais são assim, só querem o bem dos filhos!!!...Reconhecido lhe agradeço, esteja onde estiver, está bem certamente, no Paraíso das almas boas, a clarividência de momento, a perspicácia com que enfrentava a vida, dele e dos filhos!!!...Bem haja por me ter proporcionado uma actividade que me preencheu, por completo, no contacto directo com a inocência, com a criançada, com os catraios que, com saudade, recordo…um abraço do Sherpas…

11
Out20

... dia de mercado... na cidade!!!... (antiga)

sherpas

…dia de mercado na cidade, dia de movimento, dia de ida… das gentes das aldeias, à cidade, fazer umas compras, tratar de assuntos, receber a pensão nos CTT, colocar algum de parte, pouquíssimo, pelos vistos, na CGD, contando com percalços futuros, na saúde, na casa em que habitam, com algum familiar!!!... O futuro é incerto e, pelo sim, pelo não…com muito sacrifício, fugindo ao essencial, ainda há quem o faça…quem ponha algum, de lado!!!... Há quem aproveite para tratar da saúde, na ida ao médico, na compra de medicamentos, desde que o possa fazer, é evidente!!!... A cidade, nos dias de mercado, ganha vida, torna-se mais buliçosa, ruidosa, atarefada e, eu…por norma, tento fugir, tento não ir ao centro da dita!!!... Evito, claro!!!...

badelvas 090.jpg

…há, no entanto, excepções…assuntos que tenho de tratar, inadiáveis, impreteríveis e, volta que não volta, lá vou eu, lá me misturo no movimento, no bulício, nas bichas que se formam em determinados serviços públicos…aqui no Alentejo!!!... É verdade, em determinadas alturas, por aqui…a vidinha calma e sossegada, também se altera, por várias causas, inclusive, um mercado semanal!!!...

 

…depois de várias voltas, na compra do trivial, desloquei-me aos Correios, tirei a senha e…aguardei a minha vez, como todos, pacientemente!!!... Enquanto esperava, ia vendo, observando o meu entorno, com prazer, com gozo…deliciado, especado, de senha na mão e…o assunto em questão, o que ali me trazia!!!... As pessoas entravam e…aguardavam!!!... Outras havia que, aos poucos…eram atendidas, consoante iam sendo chamadas!!!... De um momento para o outro, entrou uma senhora, na casa dos sessenta e tantos anos, afogueada, mais para o anafado e…pela vestimenta e proceder, concluí ser pertença do grupo dos que, em dias de mercado…aproveitam para virem à cidade, a fim de tratarem de assuntos vários!!!... Dirigiu-se ao balcão, sem senha…por desconhecimento ou por estar com pressa e, em voz alta, disse que queria cortar o telefone, lá de casa!!!... A funcionária, jovem e…atenciosa, (…coisa estranha se vai vendo, este tipo de comportamento!!!... Porque será???...) lá a informou que deveria ligar para o 16200, chamada gratuita, inclusive, poderia fazer a chamada ali…na cabine número dois!!!... A senhora, por engano…quiçá, dirigiu-se para a cabine número um!!!... Como estava próximo, chamei-lhe a atenção e… esta, corrigiu o caminho, entrou na dois!!!... Levantou o auscultador, olhou para o telefone, para os dígitos, claro…olhou para mim, baixou o dito, saiu da cabine e veio pedir-me, dizendo que não sabia ler…se, por acaso, não me importava de fazer a ligação!!!...

 

…lá fui, fiz a marcação, entreguei-lhe o telefone e, delicadamente…saí!!!... Passado um instante, atrapalhada, confusa, mais uma vez se me dirigiu porque…não percebia, não entendia nada do que lhe diziam, do outro lado, com o carregue na tecla um, se…., na tecla dois, se…., na tecla três, se…. por aí fora!!!... Fiz-lhe a vontade, liguei e fui marcando as teclas respectivas até que me pediram o número do telefone que queria anular!!!... Perguntei-lhe e ela, coitada…não me foi capaz de informar!!!... Alma perdida no meio da baralhada dos números, das letras, das informações, das comunicações…sem meios, sem conhecimentos, totalmente apagada, pura nulidade, analfabeta, restos dum passado triste que, para nosso mal e, por incúria e laxismo dos governantes, persiste, existe!!!... O País real do interior, num dia de mercado…quando os habitantes das aldeias próximas, vêm à cidade…resolver problemas, solucionar situações!!!...

 

…concluindo e resumindo… pedi à funcionária dos CTT uma esferográfica, escrevi-lhe o número 16200 num pedaço de papel, expliquei-lhe o que havia de fazer em sua casa, escudada por alguém mais novo, sabedor destas complicações, que…era gratuito, que tudo se resolvia, para não se afligir!!!... Muito agradecida, lá foi…mais aliviada!!!...

 

…que País este, com tantos desequilíbrios, com carências exacerbantes, tal como dantes…no campo dos saberes, analfabetos com letras, analfabetos…sem letras nenhumas, perdidos, vegetando…ao abandono, simplesmente!!!... Nestas repartições públicas (…porque não???...) deveriam existir, para estes casos, para outros semelhantes, uma espécie de relações públicas, com a única missão de acompanhar estes filhos de Deus, restos dum passado que…teima em não se extinguir, existe!!!... Vivem muitas gentes, como esta… um pouco por todo o lado, basta estar atento, basta ver, com carradas de dificuldades!!!... Sherpas!!!...

11
Out20

... livros!!!... <> ANTIGA <>

sherpas

... há coisas que, mesmo que não queiramos... nos levam a recordar pequenos episódios passados que marcaram bem fundo, no íntimo, porque vividos, com intensidade!!!... Na minha adolescência não havia tanta oferta de leitura, todos os tipos e formatos que há hoje... coisa rara e cara, só para alguns, empréstimos que recebíamos de quem tinha, bibliotecas municipais inexistentes, algumas itinerantes (... bendita fundação Gulbenkian!!!...) que nos brindavam vezes por outras, quando apareciam na terrinha!!!... Nunca fui muito dado a livros obrigatórios, os de estudo... por folgança monetária de família, pequena burguesia da altura, tive acesso ao que muitos dos meus companheiros não tiveram, formação académica em colégio particular, sob a égide do padre da paróquia!!!...

Mafra 028.jpg

... uma “seca” ser obrigado a fazer o que não gostava, galinha de campo não quer capoeira, cortava-me as liberdades que sempre tive, obrigava-me a fazer o que queriam, fui estudante forçado, tirei curso médio!!!... Ao invés, li muito pelo prazer que as leituras me davam, alcancei o que não conseguia doutro modo, fantasias e sonhos, viagens de pasmar, aventuras inimagináveis, contacto com outras vidas, formação que me completou, benéfica, agradável!!!...

 

... com todas as maravilhas ali ao pé, vida que regurgitava por todos os cantos, não resistia dar um saltinho ao espaço amplo e aberto do Alentejo que amo, de descobrir, por mim, todos os pequeninos segredos dos outros seres que fui conhecendo, respeitando, infância plena, brincadeiras de estrondo, tempos felizes, tempos de medo... para os “descamisados”, filhos dos mesmos, pobres, descalços, com fome, sem roupa, autênticos “muares” pelos esforços que faziam, pela maneira rude e vil como os tratavam!!!... Botas duma figa, ditadura bronca e analfabeta que ainda há quem a recorde porque a deseja, quando a menciona!!!...

 

... por essa altura tomei contacto através da leitura de livros, das canalhadas das Guerras Mundiais, Reich, s irracionais nas pessoas dum Kaiser Guilherme II, dum Hitler, nazista peçonhento, admirado por alguns, detestado por bastantes mais, nos que me incluo, trincheiras e gaseamentos, concentrações em campos de extermínio, matanças de ambos os lados, Eixo e Aliados... guerras bem alargadas, ponto de partida sempre o mesmo, a Alemanha que está mais pacífica, intervenção do Japão Imperial, campo de experimentação das bombas atómicas americanas, dos Kamikazes suicidas, os impérios que se perspectivavam, derrubavam, banalizavam, desprezavam, entre outras razões de vulto por parte dos que se matavam!!!... Ainda recordo figura hercúlea, homem vástago, mui respeitado pela família, de provecta idade, tio do meu falecido pai que andou pela França na guerra de 14/18, entrincheirado, com máscara na cara a fim de não ser gaseado... não vítima acabada, do grupo dos que se salvaram daquela hecatombe primeira, era eu gaiato!!!... Quando falava e contava, com respeito e profunda admiração... ouvíamos a descrição daquele pavor!!!... Mais aprendi em obras que li, não censuradas, ao alcance de algumas bolsas mais forradas que depois mas emprestavam... lidas e relidas para meu espanto, conhecimento adquirido, manifestação hedionda do ser humano, desprezo total pela vida alheia, por ganâncias e prepotência de loucos que nos caíram em cima!!!... Efervescente desde sempre... esta Europa que não aprende, sessenta e poucos anos de interregno com algumas labaredas intensas, por raças, por credos diferentes!!!...

 

... claro que não vou esquecer o Jorge Amado, o Erico Veríssimo,o Hemingway, o Dostoiévski, o Gorki, o Tolstoy, o Eça, o Camilo, o Salgari, o Júlio Verne, o Camões... entre tantos outros, além do Leon Uris que me informava da última grande guerra, do êxodus e dos campos de extermínio, alguns mais recentes, pensadores que me cativaram, induziram e produziram aquilo que hoje sou, juntamente com uma grande apetência pelo cinema, pelo teatro, pelo saber dos mais velhos que contavam contos ao longo das noites de Verão, na soleira da porta, sentados com o rabo no chão, alguma banda desenhada do Walt Disney que dava os primeiros passos no País, do Mosquito, do Rintintin, dos livrinhos policiais de bolso, de cow-boys, do Mundo de Aventuras com Mandrake e Lotário, Fantasmas e quejandos, do Kid Carson e Búfalo Bill, sei lá que mais, leitor voraz de tudo que me caía nas mãos, compulsivo no que queria saber... mais e mais, autêntico eremita quando me isolava e lia sem parar!!!...

 

... mas, como sempre... defeito meu, começo e derivo por aí, fugindo ao que me ocorreu numa cadeira de esplanada aqui perto, sentado num dia de calor intenso, associando com outra cena, noutro País, na Praça de Pigalle em França, tarde quente também, a nível casal em passeio, turisticando... ainda há pouco, onde tive o privilégio de trocar umas palavras com um francês de idade avançada, lúcido ainda, auto-suficiente, que partilhou, cadeira e mesa ali juntinho ao Moulin Rouge, connosco!!!... Ia passando um grupinho de jovens adolescentes trajadas a rigor, sainhas curtas, blusinhas airosas, bem vistosas... que nos chamou a atenção!!!... Com olhos vivaços, o companheiro de café, na esplanada, olhou para nós e esclareceu, indicando... são dançarinas, falando em francês, claro!!!... Partindo daí... um não mais acabar, conversa à toa, coisa boa, sem fronteiras nem barreiras, descontrolada e com agrado mútuo, sobre Portugal, sobre viagens, sobre França e Alemanha, sobre a última grande Guerra Mundial em que tinha participado!!!... Com armas na mão contra o alemão, do lado dos aliados, tendo percorrido toda a geografia do adversário, conhecendo-a na perfeição!!!... Que também conhecia a Ásia Central!!!... Que tinha sido preso em Birknau – Auschuitz donde tinha fugido, agora museu dos horrores, na época, centro de eliminação metódica e apurada de tudo quanto era judeu, homossexual, cigano, adversário contrário, testemunha viva, ainda!!!...

 

... com tantos maus exemplos passados, esquecemos e admitimos novas versões de imperialismos tontos, com campos de concentração em Guantánamos, marines espalhados, um pouco... por todo o Mundo, bases militares e poderios que se alargam, terrores e guerras, instabilidade permanente, ganância de medo, outra vez, nomes pomposos, diferentes, imposição da Democracia e da Globalização, Mercado Aberto, Liberalismos Novos que permitem, fome e desgraça que não passam, que se instalam, não desvanecem, permanecem disfarçados!!!...

 

... o que eu penso, quando associo!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

Os meus links

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D