Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

14
Abr10

Earthquake in China leaves hundreds dead and thousands injured

sherpas

At least 400 people have been killed and more have been injured or trapped in rubble after a series of earthquakes in north-west China.

Officials said more than 10,000 people were injured and six quakes hit Yushu county, Qinghai province.

 

... in http://www.guardian.co.uk/world/2010/apr/14/china-earthquake-death-toll-yushu

 

Army trucks have been sent to the remote area, 480 miles away from the provincial capital, Xining, to aid rescue and relief efforts. Witnesses reported the collapse of many brick and wood buildings, with people scrabbling through the debris to free those trapped inside.

Half the buildings at the Yushu vocational school are said to have collapsed.

 

Xie Caishu, Qinghai armed police corps captain, told state media more than 600 rescuers from the paramilitary police had arrived in the country, but that there was a shortage of disaster relief gear and equipment.

 

"The need of relief equipment far exceeds supply, including tents, temporary housing, mobile kitchens, power generators. We have reported it to higher levels, who guarantee that relief supplies will be airlifted to Yushu in hours," Xie said. Power and water supplies have been cut although some early reports suggested larger buildings had stood firm. The population is relatively scattered, making it hard to assess damage.

 

The China Earthquake Networks Centre put the biggest shock at magnitude 7.1, although the US Geological Survey put it at 6.9. The Haiti quake which killed more than 200,000 and left 1m homeless in January was magnitude 7. The China Earthquake Administration said phone lines were down, hindering rescue efforts, while workers were racing to release water from a cracked reservoir.

 

In Jiegu, a township near the epicentre, more than 85% of houses collapsed, while large cracks appeared on buildings still standing, the official Xinhua News Agency cited Zhuohuaxia, a local publicity official, as saying.

 

"The streets in Jiegu are thronged with panic and full of injured people, with many of them bleeding from their injuries," he said. One local official was quoted by the BBC saying: "We have nothing now. The loss is huge."

 

The provincial government and Red Cross are sending supplies of tents, warm clothing and blankets amid fears that thousands have been left without shelter in near-freezing temperatures.

 

The main quake sent residents fleeing as it toppled houses made of mud and wood, said Karsum Nyima, the Yushu county television station's deputy head of news, speaking by phone with broadcaster CCTV.

 

"In a flash the houses went down. It was a terrible earthquake," he said. "In a small park there is a Buddhist tower and the top of the tower fell off.

 

"Everybody is out on the streets standing in front of their houses, trying to find their family members," he said, adding that school buildings had not collapsed but students had been evacuated and were assembled in outdoor playgrounds.

Yushu county is a largely Tibetan area of Qinghai. The province and other parts of China's north west have suffered repeated tremors in recent years.

 

 pictures in... http://www.guardian.co.uk/world/gallery/2010/apr/14/earthquake-china-qinghai-pictures?picture=361467761&morepage

 

A local government website puts the county's population in 2005 at 89,300 people, mostly herders and farmers. State television showed footage of paramilitary police using shovels to dig around a house with a collapsed wooden roof. A local military official, Shi Huajie, told state broadcaster CCTV that rescuers were working with limited equipment.

 

"The difficulty we face is that we don't have any excavators. Many of the people have been buried and our soldiers are trying to pull them out with human labour," Shi said. "It is very difficult to save people with our bare hands."

 in economiabr.defesabr.com

Wu Yong, a local military chief, said medical workers were needed but roads leading to the airport had been badly damaged by the quake, creating difficulties for people and supplies to be flown in.

 in naiarando.wordpress.com

The epicentre of the first quake was located 235 miles south-south-east of Golmud, a large city in Qinghai, at a depth of six miles, the US Geological Survey said.

 in jccavalcanti...

Ten minutes later the area was hit by a magnitude 5.3 quake, which was followed after two minutes by another measuring 5.2. Both the subsequent earthquakes were measured at a depth of six miles. Another quake measuring 5.8 was recorded at 9.25am.

Two years ago a massive quake in nearby Sichuan left an estimated 90,000 dead or missing.

in docasnasasasdodesejo...

Dr David Rothery, of the Open University's department of earth & environmental sciences, said: "Like the Haiti quake, it happened when the ground either side of a fault slipped sideways. In this case it was a consequence of India's northward collision into Asia, which for millions of years has slowly been forcing the Tibetan plateau out towards the east."

in biblioteca.ipp.pt

But the Qinghai quake was at a slightly more shallow depth than that which struck Haiti, said Rothery. "When quakes are shallow, the shaking of the ground is more. Earthquakes are common in this region, but there has not been anything so big within 200 km of the current epicentre since at least 1900.

in inforgospel.wordpress.com

"As usual in earthquakes, people have died because of the collapse of cheaply constructed buildings, in a poor region where it seems little regard has been paid to building codes that could have offered better protection to the people inside."

 

... grandes tragédias em "grandes" países!!!... Sherpas!!!... 

 

{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.sad}{#emotions_dlg.cry}{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.sad}{#emotions_dlg.cry}

13
Abr10

... da vida!!!...

sherpas

 

 

 … mulher objecto, prostituta,

mulher que se espelha, devoluta,

que se ocupa, dom do feitiço, mistério do afecto

que permuta

na sua luta,

sedução seduzida,

mulher rameira

tão produzida, ali à beira,

tão reduzida,

desprezível nos seus enganos,

tristes encantos,

 

prebenda de pernas abertas,

prostíbulo ambulante,

possui recantos que são valias,

olhos que são janelas,

brilhos que são lanternas,

vermelhos vivos apelativos,

finos traços que estão cativos,

colinas que são desejos

cumes que não se alcançam

quando clamam,

mostram, quando chamam,

compram na altura,

na entrega, na rotura,

 

sereno enlevo,

ânsia, posse de quem soçobra,

rende

sob abrigo dum abraço, dum beijo,

tristezas, loucuras, alegrias,

mulher que sobra,

mulher que esquece,

mulher que vende,

mulher negócio,

mulher prazer,

mulher de ócio,

mulher da rua,

mulher esquecida,

 

corpos que provocam,

vendidos,

na esquina onde se colocam,

incitamentos,

entrega total, oferenda consentida,

ruína que desmorona

templo que foi beleza,

esquecimentos,

indignas do que possuem,

intuem,

mulheres da vida,

 

rendibilidade do que lhes deram quando nadas,

embevecidas perante o que lhes vem,

bem dotadas,

atributos que avultam porque lhes convém,

vida fácil de encantamentos,

 

gozo, prazer, lascívia que troca,

vende,

quando rende,

 in orgias69.blogs.sapo.pt

dinheiros que compram corpos,

pervertem destinos, traçam caminhos,

tão vivos, prometedores,

não mortos,

flores de todos, deusas do momento, formosuras,

posturas,

 in sol.sapo.pt

por quase nada se mata, conquista, mente,

mau final de muita gente,

ciúme cruel, absoluto querer duma mulher

que não é sequer

o que pensa, o que quer,

ignara criatura

que se explora enquanto dura,

 

sabe-o bem,

quando sobrevive, tem

ignoto mundilho de sarjeta

na escura noite que se adensa,

que não inventa, sustenta,

quando calcorreia, pensa,

in marcelocoelho.folha...

desprezo com que é tratada

por quem a escraviza,

não suaviza,

incendeia paixão,

como maldição que aglutina doce sabor

com amargor,

explosão que deflagra,

arruína padecimento de amor

de quem seja,

quando sobeja,

in integras.blogspot.com 

flutuando em oceano de interesses,

benesses,

revezes,

objecto tão abjecto que desfeia,

não permeia quem acorre,

rendida perante encantos,

com dádivas, com cantos,

nos sombrios recantos

da vida que entrega

na refrega natural que tem com alguém,

quando se tem,

in putedosc.blogspot.com

 

meretriz com chulo adequado,

em qualquer lado,

amado... detestado!!!... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.sad}{#emotions_dlg.portugal}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.santarem}{#emotions_dlg.aveiro}{#emotions_dlg.portalegre}{#emotions_dlg.beja}

 

12
Abr10

... espinhos!!!...

sherpas

  

 

 ... espinhos que cravam na carne de quem morre

todos os dias,

Cristo que surge, renasce,

fúria constante que assola desvalidos,

como disfarce,

máscaras que colocam,

gritos que levantam aos ventos,

convencimentos,

falsas modéstias,

hipocrisias,

convénios, são grupos, são cimeiras,

 

 

formidáveis ajuntamentos, cabeças pensantes, línguas diversas,

encontros, conversas,

fotografia em família,

nas igrejas, ladainhas, homilia,

recordatório de desgraça conhecida,

crucificada,

exemplo,

 

lautas ceias, barrigas cheias,acomodações,

viagens como peregrinações,

Mundo pequeno nas mãos de tanto estafermo,

sem préstimo,

pretérito

é passado posto de lado, futuro que se interroga,

explora,


promessas dum Mundo que nunca melhora,

chora quando ora,

medos que reduzem, atemorizam,

aproveitamentos,

paramentos luxuosos dentro dos templos,

colunas portentosas, arte sacra que nota, dourados em profusão,

certa aversão, oração,

 

 

espaços que amedrontam,

basílicas,

tanto fausto, ricas,

enrubesço quando entro, envergonham,

lembro miséria, penso

no abandonado sem tecto nem abrigo,

dono dum naco tão reduzido,

corpo massacrado, mente vazia,

olhos opacos, cerrados pelo descaro,

quando reparo,

mão estendida,

esmola na porta que dá alívio,

tanto faz,


inchados na investidura que desempenham,

lugares de vulto que ostentam,

sorrisos,

são políticos,

serventes doutras gentes

resguardadas em castelos doirados,

carregados de prebendas, oferendas,

ocultação sem afeição,

fingimento, rejeição,

aflição que disfarça, sem graça,

lágrima furtiva que salta na desgraça,

fingida,

conveniência de ocasião,

maldição,

 

cravos que penetram na carne, agudas sensações, temores,

quantas dores,

inclemências,

manhãs soturnas, noites lúgubres,

divina tarde,

sol que aquece,

afaga, adormece,

 

 

banco duro de jardim,

sombra protectora num sem fim,

tormentos que agravam,

não travam, juntam, acumulam

restos que empilham,

atiram,

comungam sob pilastras de cimento áspero,

pedras duras, graníticas,

fatídicas,

 

leitos, ali ao pé de grandes edifícios

sem benefícios,

princípio da derrocada,

obra malévola, inacabada,

 

espinhos ensanguentados,

cravos que foram flores,

murchos, exangues,

como no princípio, como dantes,

quantas dores,

ignorados,

despojados... deitados!!!... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.sad}{#emotions_dlg.portugal}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.santarem}{#emotions_dlg.aveiro}{#emotions_dlg.portalegre}{#emotions_dlg.beja}

12
Abr10

Confrontos na Tailândia provocam 21 mortos

sherpas

"Exigimos ao primeiro-ministro Abhisit Vejjajiva que se demita imediatamente e abandone o país." A afirmação, proferida ontem por Nattawut Saikuar - um dos líderes da oposição tailandesa -, dá conta do estado de espírito que anima os "camisas vermelhas" após os confrontos com o exército em Banguecoque, de que resultaram 21 mortos e 825 feridos.

 in noticias.pt.msn.com

... in  http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1541697&seccao=%C1sia

 in www1.folha.uol.com.br

A hipótese de uma solução negociada para a crise política que assola o reino da Tailândia parece, assim, afastada no imediato. Os "camisas vermelhas" - partidários do ex-chefe do Governo no exílio, Thaksin Shinawatra - recusam qualquer diálogo com o poder, insistem na antecipação de eleições e mantêm a ocupação de duas das principais áreas da capital, nomeadamente o bairro comercial e turístico de Ratchaprasong, cujos centros comerciais estão fechados há mais de uma semana.

 in relatoriobrainbox...

E enquanto a imprensa fala em "guerra civil", "banho de sangue" e ainda na "hora mais sombria" do país, o primeiro-ministro contestado recusa demitir-se.

 in voyagesphotosmanu.com

"Eu e o meu governo continuaremos a trabalhar para solucionar a situação", afirmou Abhisit, ao mesmo tempo que garantia a realização de uma "investigação independente" para determinar os responsáveis pela violência mais mortífera dos últimos 20 anos.

 in news.xinhuanet.com

Um porta-voz governamental garantia que os militares não tinham utilizado balas reais nos confrontos com os manifestantes, afirmação que é contestada por várias fontes. Os confrontos só terminaram quando o exército recuou e abandonou as ruas, deixando no terreno vários veículos incendiados. Mas, de acordo com a enviada da cadeia de televisão Al-Jazeera a Banguecoque, novos confrontos entre as duas partes são praticamente inevitáveis.

 in besttravel.pt

Jatuporn Prompan, um quadro da oposição, lançou um apelo à intervenção do velho monarca para acabar com a crise: "Alguém diga ao Rei que os seus filhos foram mortos em plena rua sem justiça." Profundamente amado pelo povo, o Rei Bhumibol, de 82 anos, encontra-se hospitalizado desde Setembro e manteve-se, até ao momento, à margem da situação. A sua intervenção foi determinante em 1992 para acabar com outro protesto anti-militar que fez também várias vítimas mortais.

 in asia-turismo.com

Os "camisas vermelhas" anunciaram, entretanto, o restabelecimento das emissões da sua televisão, Canal do Povo, que o Governo de Banguecoque tinha silenciado após a instauração do estado de emergência.

 

... com o DIABO no corpo... às vezes!!!... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.smile}

09
Abr10

... endividamentos!!!...

sherpas

… banco recheado de dinheiro,
lucros de fábula,
fazendo tábua rasa,
tratando por igual,


sem condescendência

os desvalidos,

 

 

negócio de lucros garantidos,

 

empréstimos,

 

por casas, por luxos,
engulhos,
tentação,
endividamento,
por momento…

 

quanta satisfação!!!...

… sorriso que se alarga,

carteira farta,
esclarecimento ao jeito,
nada custa,
quando se empurra,
não tem defeito,
tudo se cura,


quão fácil o endividamento,

 

no momento!!!...


… que alívio sinto,
compro, torno a comprar,
tudo assino,
pago ao vivo,
em numerário,
cheque visado,
dinheiro plástico com fundos,
um aviar,


mãos largas de espantar,

 

quão activo,dum aviário,

redoma fechada,
genoma diminuído,
espécime clonado,
nada avisado,
sempre em festa,
nada constrangido!!!...


… enganado por quem lhe sorriu,
.


que bem o serviu,
pato gamado,

 

caiu!!!...


… lucros de fábula,
casas penhoradas,


quase pagas,


vendidas pela banca
que desanca,
inclemente,
sobre tanto inocente!!!...

 

… neurónios reduzidos,
compungidos,

 


enfraquecidos
perante algoz sabido,
hábil no manuseio,
na aplicação,
na receita que tem,
que sabe bem,

 


que acumula,
negócio rentável,
nada amável para quem se endivida,
encurta a vida,

 

 

créditos que se têm,
nos sabem bem
quando nos vêm,


… mal parados
porque, não pagos,
incómodos, preocupações,
perda de ilusões,

 


sombreiam o futuro,
bem escuro, acinzentado,
posto de lado,
diminuído,
tão… enganado!!!... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.sad}{#emotions_dlg.portugal}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.santarem}{#emotions_dlg.aveiro}{#emotions_dlg.portalegre}{#emotions_dlg.beja}

09
Abr10

... eram extensas... as colinas!!!...

sherpas

 

… eram extensas, verdejantes,
sempre as vi assim, colinas
com vales que se alongavam,
pujantes,
ribeiros que cantavam suas melodias,
saltitando no empedrado dos caminhos,
sobre seixos arredondados,
parando, fazendo charcos,
descendo, engrossando,
fazendo leitos mais alargados,
margens salpicadas de vegetação,
a natureza num cântico, um hino,
inebriante quadro, doce emoção,
seres que se remoçavam
mergulhando, espanejando asas alvoroçadas,
quando desciam, quando paravam
nos areais das suas margens, já rio,
águas lentas, transparentes,
crescido, bem liberto,
desperto,

 

 

quando lembro,
sorrio,
floresta bem repleta, arvoredo denso,
mundo que se completava, apartado,
luxuriante,
naquele recato, colina verdejante,
vale extenso, rio manso… quase parado!!!...


… memórias de passado recente,
antes da voragem,
imensa labareda se estendeu,
pincelada tétrica,
tudo ardeu,
tons cinza, enegrecidos,
dor de alma, vestígios,
local que se apagou, alterou,
colina escarpada, nua, com paus espetados,
ramos queimados, troncos escurecidos,

 

 

águas sujas que deslizam, aluviões,
na escuridão do dia que se pressente, trovões,
enxurrada que se arrasta,
nos encharca,
sítio bem diferente, onde dantes era mata,
local calmo, aprazível,
não visível,
fantasmagórica imagem que nos assombra,
que nos derruba os sonhos,
que nos avassala, que nos ensombra,
quando paramos… nos pomos
entristecidos!!!...
.


… claudico um pouco,
recordo imagens bem vivas, marcadas,
guardadas no íntimo mais profundo,
quase me sinto louco,
não quero, rejeito o que vejo,
cerros meus olhos, num repente,
critico impotentes, criminosos,
aberrantes comparsas desta trama,
depois de queimada pela chama,

 

 


paisagem da minha juventude,
colina verdejante, vale extenso,
quando penso,
desleixo, incúria… inquietude!!!... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.sad}{#emotions_dlg.portugal}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.santarem}{#emotions_dlg.aveiro}{#emotions_dlg.portalegre}{#emotions_dlg.beja}

08
Abr10

Obama hails nuclear treaty as new era in relations with Russia

sherpas

The US and Russia said today they had ushered in a new era in their relations with the signing of a treaty placing tighter limits on their nuclear arsenals.

 

... in http://www.guardian.co.uk/world/2010/apr/08/barack-obama-nuclear-treaty-medvedev

 in professorandregeografia...

After signing the strategic arms reduction treaty (Start) in Prague, Barack Obama and Dmitry Medvedev spoke warmly of their relationship, and looked forward to further arms control negotiations.

 in tony15007.wordpress.com

It was clear, however, that differences remained, particularly over the issue of US missile defence installations in eastern Europe. Medvedev called the Start agreement "historic" and a "win-win situation" for both countries. But he added the treaty "can be viable only provided there are no quantitative or qualitative increases in ABM (anti-ballistic missile) capabilities".

 in www.dwelle.de/.../0,,4234716,00.html

 

Standing alongside Medvedev in Prague Castle, Obama insisted the US missile defence plans were "not directed at changing the strategic balance between the US and Russia" but rather at protecting the American people from emerging threats such as Iran.

 in makejetomosso...

A senior American official said that before the signing the two leaders "talked about missile defence in more substance" and there were plans for detailed negotiations aimed at removing it as an obstacle to further arms control talks.

 in www.thepeoplesvoice.org/TPV3/Voices.php/2009/...

 

The Start treaty limits each side to 1,550 strategic nuclear weapons deployed and ready to fire, and to 700 deployed delivery systems (missiles and heavy bombers).

 in wwwterrordonordeste.blogspot.com/2009/12/lula...

 

Obama described the agreement as "just one step on a longer journey" which would set the stage for further cuts. He said he hoped future negotiations would include tactical, short-range weapons, and the thousands of non-deployed weapons which together represent the bulk of both countries' arsenals. Before going further, both leaders will have to get the treaty ratified by their national legislatures. Medvedev said he wanted ratification to be synchronised, implying the Russian Duma would not vote on the Start treaty before the US Senate.

 in museudoheroi.blogspot.com/2010_03_01_archive.html

 

The White House is in the process of negotiating with Republican senators in the hope of mustering the necessary 67 votes to ratify the agreement. US officials said they were still hopeful Start could be ratified before the mid-term congressional elections.

 in www.bahiadiadia.com.br/print.php?news.1135

 

The two leaders frequently exchanged smiles and comments. Obama described Medvedev as a "friend and partner" and Medvedev talked of a "personal chemistry". It was a theme US officials reinforced after the ceremony.

 in grupoaudienciadatv.wordpress.com/.../page/220/

 

"We're in a very different place in terms of how the two presidents interact," a senior official said. "They are both extremely pragmatic men. I cannot emphasise that enough … it's not always seen as a zero-sum game. [Obama] genuinely feels like they can sit down or call each other and talk things through."

 in resistir.info/ambiente/nuclear_baracca_port.html

 

The official said Obama and Medvedev spoke about the situation in Kyrgyzstan, and found common ground. "We see no evidence that this is an anti-American coup or a 'sponsored by Russia' coup," the official said.

 in movimentodoreal.blogspot.com/2009/05/sobre-te...

 

Today's bilateral talks overran, postponing the signing ceremony by half an hour. The two presidents and their aides discussed sanctions against Iran aimed at curbing its nuclear ambitions.

 in areaseg.com/vote2/html/un.html

 

Medvedev said it was regrettable that Iran had not responded to a series of "constructive proposals" from the international community.

He said sanctions looked inevitable, but added he had set out Russia's limits on possible UN measures. He argued they should be "smart" and targeted at curbing proliferation, and "not create a catastrophe for the Iranian people".

 in noticias.bol.uol.com.br/.../28/ult579u2908.jhtm

 

He did not elaborate, but Russia's deputy foreign minister, Sergei Ryabkov, gave the example of an embargo on the supply of petrol and diesel to Iran, which is dependent on imports because of its lack of refineries.

 in notasaocafe.wordpress.com/2009/02/

 

Such an embargo, which has been suggested by some US officials, would be "a slap, a blow, a huge shock for the whole society and the whole population", Ryabkov said.

 in http://notasaocafe.wordpress.com/2009/02/

 

US officials said some sort of energy-related sanctions were still on the table at the security council talks, but that the US agreed with Russia the measures should not be aimed at regime change or widespread economic damage.

 

 

START... um "primeiro" passo, quiçá???... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.mad}

07
Abr10

... quando!!!...

sherpas

… fantasma de mim próprio,

quando me escondo, me refugio,
perante a ganância, o opróbrio,
a mentira, a desfaçatez,
quando nego o que não quero,
a incúria, a malvadez,
o que não entendo, não espero,
quando rejeito, por defeito,

assombrações que me perseguem,
que me rodeiam, que me seguem
quando me afasto, renuncio
a maus feitios, a maus génios,
a palavrões, a impropérios
quando enfrento o que denuncio,
culpas gravosas, nódoas aviltantes,
gentes baixas, degradantes
quando me culpo, dos males deste Mundo,
procuro, indago,
fico sério, desconfiado,
quando intento ir ao fundo!!!...

… afasto visões cruéis,

protejo fracos, débeis
quando desprezo, não aceito,
extraordinários, possessos,
poderosos, com processos,
quando não ligo, não consigo,
desligar meu pensamento,
castigo-me, lamento,
quando escrevo, sem saber,
falo de coisas à toa,
duma flor, duma ave, de coisa boa,
quando delato, quando berro, quando grito,
tento revirar o torto,
endireitar, levar a bom porto,
quando me reduzo, não produzo,
entristeço, choro, por vezes,
são contratempos, reveses!!!...

… quando penso, quando encanto,

amo com intensidade,
louvo a honra, a verdade,
quando disfarço, quando rio, quando canto,
encaro o que me rodeia,
como uma dádiva, panaceia,
quando sinto, quando me espanto,
revolteio de prazer, de gozo,
sombra com outra alma,
bem alegre, bem disposto,
quando me apraz, quando tento
preencher este vazio,
quando escrevo, quando sorrio,
causa de momento,
quando vejo, quando sinto,
me encontro, me engrandeço,
paro, olho… agradeço!!!...

… quando falo, quando não minto,

alucinação, poeta, escriba,
verbo que se arruma, que se arrima,
que se acolhe, que não escolhe,
que pretende um País melhor,
um cantinho equilibrado,
solidário, mais amado,
quando converso, quando acerto,
cresço um palmo, faço-me maior,
esquecendo o inútil, o pior,
quando me entrego, sem preço,
sinto, por mim, maior apreço,
imagem que se passou,
quando me dou… tal como sou!!!... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.sad}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.portugal}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.santarem}{#emotions_dlg.aveiro}{#emotions_dlg.portalegre}{#emotions_dlg.beja} 

06
Abr10

... amargura que... nos choca!!!...

sherpas

 … quando olhamos para uma árvore, pequena que seja,

junção de muitos ramos, imensidão de folhas, albergue de tantos seres,
encimando tronco robusto que brota de solo fecundo,
sem raiz que se veja,
que se oculta, que sobeja,
universo pleno de haveres,
com ninho tão trabalhado,
vedado ao olhar de curiosos,
quase escondido, disfarçado,
com ovos disseminados,
prenúncios dos que hão-de surgir, bem roliços, formosos,
prolongar das suas vidas, penugentos, indecisos,

 

 

d´olhos fechados, trôpegos,
desvelo, ponto de encontro, pólo maior, atenção
de duas aves que voam perto, sempre alerta,
orgulhosas do que fizeram, aguardando com emoção,
enquanto o círculo não se completa,
naquela árvore que observamos,
com ninho quase encoberto,
ali ao pé… tão perto!!!...


… é um Universo completo, juntinho a um ribeiro,
águas límpidas, borbulhantes,
com alguns locais bem fundos, como dantes,
correndo o ano inteiro,
por onde passam, nadando nalgum sendeiro
aquático, cardume de peixes vermelhos,
carpas, pardelhas, peixes pequenos,
apontamentos que nos completam
quando se contemplam,
nos preenchem, quando nos encantam
 

 

neste momento, curta paragem,
triste viagem,
notícia que se recebe, não aceita,
se rejeita,
mesmo agora, quando escrevendo,
me alheei do que estava fazendo,
pesaroso, entristecido
pelo trágico… acontecido,
a morte dum amigo!!!...


… esqueci a maravilha que contemplava,
cerrei os olhos, meditei, saí de mim, fui mais além,
revivi palavras escritas, graças tidas,
recordei aquela figura, bem sei,
o seu inconformismo, a sua revolta permanente,
aquele que foi, que deixou de ser gente,
ausentei-me do entorno, aonde regressei,
passados escassos minutos,
tornei a olhar, embevecido,
aquele espaço esquecido,
aqueles pequenos seres que vi, adorei,
 

na árvore de folhagem densa, vetusta,
ninho repleto de ovos ocultos
sob vigilância aturada dos seus criadores,
bem pertinho dum ribeiro de águas claras e mansas,
repleta de peixes delicados, velozes,
contraste de mortes, de dores,

 


pensamento que se me enovela, ensombra,
quando paras, quando descansas,
quando reparas, quando deparas
com notícia que te arromba,
te empurra para longe da Paz que procuras,
zonas tristes, zonas escuras,
morte sempre presente
sobre todas as criaturas,
belas, resplandecentes,
natureza que se refaz, ciclo que se completa,
afronta permanente, constante,
que se projecta
a cada instante,

 

 

uns que nascem,
inocentes, deliciados nos seus bocados,
outros que nos deixam, que partem,
conhecimento que se tem, amargura que nos choca,
alegria que se usufrui, dor que nos toca!!!... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.sad}{#emotions_dlg.portugal}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.santarem}{#emotions_dlg.aveiro}{#emotions_dlg.portalegre}{#emotions_dlg.beja}

06
Abr10

... cidade... maravilhosa!!!...

sherpas

Governador do Estado brasileiro pondera decretar calamidade pública e apela às pessoas que vivem em zonas de risco para abandonarem as suas casas. Folha Online diz que é "o pior temporal da história".

 

... in  http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Mundo/Interior.aspx?content_id=1536868

 in JN

A Defesa Civil brasileira (entidade equivalente à protecção Civil portuguesa) avançou que o número de vítimas mortais subiu para 66 pessoas, no Estado do Rio de Janeiro, na sequência da chuva intensa que atinge a região desde o início da tarde de ontem, segunda-feira.

 in DD

Entre as vítimas, há um bebé de cinco meses que morreu soterrado por um deslizamento de terras, na Tijuca, no norte da cidade, provocado pelo mau tempo.

 in DE

Só na cidade do Rio de Janeiro, morreram 26 pessoas. Segundo os bombeiros, as mortes aconteceram nos morros do Borel, Turano e dos Macacos, no Andaraí, também na zona norte, Santa Teresa, na região central, Petrópolis, na região da serra e Niterói, na região metropolitana.

in DN 

O portal de notícias da rede Globo, o G1, diz também que houve mortes em Niterói, Região Metropolitana, nos bairros de Engenhoca, Cubango e São Francisco e no bairro Novo México da mesma cidade.

 in PUBLICO

Um deslizamento de terra no morro do Borel, na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro, provocou a morte a três pessoas, entre as quais um bebé de cinco meses.

 in wordpress

No total, as chuvas intensas já fizeram, pelo menos, 14 desabamentos e 60 inundações em diversos bairros da cidade, de acordo com a imprensa local brasileira. A chuva começou a cair, ontem, segunda-feira, pelas 17 horas locais (21 horas em Portugal continental) e prolongou-se durante a madrugada de hoje.

 in Globo

O rio Maracaná transbordou provocando um verdadeiro caos no trânsito. Muitos dos condutores foram obrigados a abandonar os carros e a procurar abrigo num local seguro. Os bombeiros usaram barcos salva-vidas para resgatar pessoas que ficaram presas com a subida do Rio Maracaná.

 in diariodorio

Houve ainda muita gente ficou impedida de regressar a casa, já que a Avenida Brasil, a principal ligação do centro com as zonas norte e oeste do Rio, ficou inundada em alguns pontos.

 in ultimosegundo

As autoridades estão a avaliar os estragos provocados pelo mau tempo e pelas fortes rajadas de ventos, que chegaram aos 70 quilómetros/hora. À população foi pedido que evitem grandes deslocações, devido ao risco de ficarem presas em engarrafamentos. As aulas foram suspensas em todo o município.

 in jota7

O aeroporto Santos Dumont chegou a ser fechado, mas a circulação aérea começa já a voltar à normalidade.

 in Globo

Para já, a Prefeitura mantém alerta e pede à população para não sair de casa, apesar de o nível de intensidade das chuvas começar a diminuir.

 in literaturariodejaneiro

Entretanto, várias linhas de metropolitano registaram recordes de afluência, num total de 632 mil passageiros.

 

... cidade maravilhosa, com muita água... muitas mortes!!!... TRISTEZA!!!... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.sad}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.cry}{#emotions_dlg.serious}{#emotions_dlg.sad}{#emotions_dlg.cry}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.cry}

04
Abr10

... blindados... quiçá???...

sherpas

… cai a noite, volta o pavor,
incómodo, um horror,
sinto arrepio, só de pensar,
depois de seguir o preceituado,
tomado com todo o rigor,
medicamento receitado,
mal que persiste, insiste,
maldita tosse me acossa,
rinite alérgica me persegue,
altura dela, pelos pólenes,
não há bela sem senão,
nunca mais chega o Verão,
Primavera do meu encantamento,
ciclo que se repete, procriação,
ânsia de perpetuar a raça,
no seu estado mais inebriante,
altura da… floração!!!...

… incómodo, irritação,
espirros continuados, degradante,
pobre coitado, um farrapo,
deveras incomodado, garanto,
coisinhas pequenas, invisíveis,
deambulando pelos ares,
males nos provocam, incríveis,
em parceria com outros elementos,
quando nos envenenamos com o que temos,
carros e carretas… indústrias poluentes!!!...

… atmosfera que se altera, que carrega
corpos, mentes,
que nos persegue a toda a hora,
envolvidos que estamos nela,
não tão pura, quando chora,
quando geme, quando grita,
quando berra, quando irrita,
fazendo sofrer quem apela,
quem prejudica,
não escolhendo vítimas, pagando,
pela medida grossa,
favores que lhe não fazem,
quando a descaracterizam,
a ferem, martirizam,
quando a sujam… desfazem!!!...

… é poético, é bonito,
um jardim florido, rosas, cravos,
abelhas esvoaçantes, insectos diligentes,
campos cheios de gramínias coloridas!!!...

… é terrível, fico aflito,
quando passo maus bocados,
quando pretendo respirar,
uma, entre muitas gentes,
que deste mal padecem,
alergias que nos perseguem,
logo na estação mais bela,
não há outra como ela,
pelos pólenes em suspensão,
quanta tosse, quanto espirro, impressão,
mau estar se agudiza
mal chegada a noite, numa sinfonia
de guinchos, assobios,
pieira lhe chamam, tosse incontida,
expectoração em demasia,
maus bocados, desafios,
duro pedaço de… vida!!!...

… pequenos pormenores, incomodativos,
que, alguns pedacinhos de gente, ignorantes,
por ganâncias exorbitantes,
ajudam a piorar, quando activos,
atingindo metas, objectivos,
sujando o que é de todos, alarvemente,
não sentindo, como quem mente,
caixotes de lixo com pernas,
contentores de porcaria,
por um capricho, por uma mania,
por uma questão de… economia,
estão-se nas tintas para o ambiente,
calcam, pisam, seguem em frente,
por mais que se lhes diga, não entendem,
espécie de paranóia num demente,
blindados, quiçá… não sentem!!!... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.sad}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.portugal}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.santarem}{#emotions_dlg.aveiro}{#emotions_dlg.portalegre}{#emotions_dlg.beja}

04
Abr10

... quando prometo... desmereço!!!...

sherpas

… quando prometo, desmereço,
estranho comportamento, bem activo,
digo e desdigo, quase não meço,
este meu proceder compulsivo,
vontade enorme,
palavras que se acumulam, perseguem,
uma intensa falta, muita fome,
espécie de voragem que me chama,
ideias, pensamentos que me seguem,
por instantes, por momentos, quase sempre,
me irrompem, quando me não cuido,
sentado no meu recato, recanto aprazível,
silencioso, não audível,
bem apartado do impossível,
quando me nego, fujo,
quando me apago, me recuso,
luta indómita, débil vencido,
me encontro, no meio dum escrito,
prosa, poema, não político, não poeta,
antes que a alma sofra, grite, esteta,
não consigo fugir, revolvo, volto,
quase me acautelo, escolto,
esforço vão, debalde me porto,
quanta vergonha sinto,
por quebra… quando minto!!!...

… não está em mim,
espécie de maldição que me assola,
um querer, sem querer,
uma recusa, uma escrita sem fim,
dualidade que permanece,
não vai embora,
turbilhão que aparece,
que me enleia, arrasta, enrola,
empurra tenazmente,
não quero, não pretendo,
parado, vou em frente,
prometendo, logo desdigo,
afirmo, não minto… penso comigo!!!...

… frágil, preso a este aparato,
batendo e rebatendo no teclado,
alivio, quando faço,
quando descarrego emoções,
quando desfaço dizeres,
quando critico, quando afirmo razões,
numa continuidade aflitiva,
sendo tudo, sendo nada,
figura virtualizada,
que se mete, quando mexe, invectiva,
não se arrasta, não se prostra, mantendo
valores remotos, dignidade,
igual a si próprio, não opróbrio,
vergonha que não sente,
sarcástico ou inocente,
prometendo, desmerecendo,
no instante… no momento!!!...

… sem séquito, bem distanciado,
caminhando isolado
para destino incerto,
com muito ou pouco verbo,
fazendo o que gosto,
numa contradição profunda,
que me arruma, amesquinha,
alma inquieta a minha,
bem no alto, pairando,
deprimida, quando se afunda,
bem a sinto, assim,
com promessas que vou espalhando,
quando estou em mim,
curto intervalo desta loucura,
que busca, que procura,
não encontra, se afronta,
quando instiga… quando aponta!!!...

… já no passado distante,
infância, recordatório,
diferente dos que me rodeavam,
visto como aberrante,
metido naquele envoltório,
de tenra idade, paravam,
quando me sentiam absorto,
extasiado perante um horto,
um carreiro de formigas,
plantas coloridas, berrantes,
frutos amadurecidos, outras vidas,
um pássaro abandonado, morto,
uma nuvem carregada, ventania forte,
enxurradas, figuras degradantes,
albergue, alforge que se enche,
que acumula, preenche,
ainda jovem, bem longe… da morte!!!...

… mais velho, não me detenho,
me envergonho, quando prometo,
não cumpro, não retenho,
loquaz, compulsivo aflitivo,
em qualquer coisa em que me meto,
fazendo o que sou capaz,
desdizendo o que sinto,
fingindo que não sou,
quando me engano e minto,
poeta de brincar que não consegue parar,
sem juízo, na idade da razão,
decrépito intrépido,
não senil, mais ousado,
com juízo… não escondido!!!...

… quando prometo, desmereço,
digo e desdigo… porque não meço!!!... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.sad}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.portugal}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.santarem}{#emotions_dlg.aveiro}{#emotions_dlg.portalegre}{#emotions_dlg.beja}

02
Abr10

Umárov, el 'emir' del Cáucaso

sherpas

Doku Umárov, el terrorista checheno que reivindicó el doble atentado del lunes pasado en el metro de Moscú , se ha convertido en el enemigo público número uno del Kremlin. El llamado Emirato del Cáucaso, la causa religiosa radical impulsada por Umárov, puede suponer una amenaza mayor para Rusia que la que representó el separatismo checheno anterior, según los expertos. Umánov, que ha sido condenado dos veces por homicidio, luchó en la primera guerra chechena, iniciada en 1994, y llegó a general.

 

El Emirato del Cáucaso, que ha sustituido al proyecto de Ichkeria (nombre que los secesionistas dan a Chechenia), pone a las autoridades rusas en una situación mucho más complicada, en opinión de Gregory Shvédov, director del servicio informativo Kavkazuzel, especializado en temas caucásicos. Los separatistas perseguían un fin territorial y querían crear un Estado con sus propias características, opuestas al Estado heredero del Imperio ruso. Sin embargo, "los partidarios del Emirato luchan por una ideología y están dispuestos a morir por ella", sin presentar reivindicaciones ni dar pie a ningún tipo de discusión, lo que crea una "situación monstruosa y sin salida", señala el experto.

 

El Emirato del Caúcaso fue declarado en octubre de 2007 por Umárov, el guerrillero que se autoproclamó líder de los separatistas chechenos en 2006, tras la muerte de Abdul-Jalim Saduláev, el sucesor de Aslán Masjádov, el presidente electo de Chechenia. En febrero de 2006, Saduláev ya había anunciado que aspiraba a la unión del Cáucaso del Norte en un único Estado islámico. El Emirato del Cáucaso es la continuación de este proyecto, al que se opone una rama de los separatistas chechenos. A Umárov se le atribuyen el secuestro de funcionarios de la fiscalía de Chechenia en 2002, las explosiones en las sedes del Servicio Federal de Seguridad de Ingushetia en Magás, así como la incursión en Ingushetia en 2004 y la toma de rehenes de Beslán en 2004.

 

Checheno de origen, se formó como especialista en construcción, fue condenado por homicidio en los ochenta y por asesinato a principios de los noventa. Luchó en la llamada primera guerra chechena, iniciada en 1994, y llegó a general.

 

En 1997, Aslán Masjádov (por entonces reconocido por el Kremlin), le nombró secretario del Consejo de Seguridad de la república, cargo que simultaneó con la coordinación de la lucha contra la delincuencia. En 1998, sin embargo, Masjádov le cesó de todos sus cargos por participar en actos delictivos, incluidos los secuestros que había convertido en un lucrativo negocio.

 

En 2000, durante la segunda guerra de Chechenia, fue herido gravemente. En diversas ocasiones las tropas federales le han dado por muerto, y en su intento de capturarle, varios parientes de Umárov, entre ellos su padre, su esposa y un hijo, fueron recluidos en una cárcel privada de Ramzan Kadírov, tras lo cual Umárov amenazó con llevar el terrorismo a otras regiones de Rusia. Al proclamarse emir del Caúcaso, Umárov declaró también la guerra santa contra Reino Unido, Israel y EE UU. En diciembre de 2009, asumió la responsabilidad por la explosión en el tren Névski Express.

 

En un vídeo difundido en abril de 2009, Umárov anunció la reaparición del batallón Riad al-Salijin, formado por suicidas, que fue creado en 2002. En mayo de 2009, menos de un mes después de que fuera abolido el régimen contraterrorista en Chechenia, un suicida se inmoló en la sede del Ministerio del Interior en Grozni. Tras este incidente, el régimen de Kadírov inició una campaña de exterminio contra la guerrilla, que continúa hasta hoy.

 

Opina Shvédov que la abolición del régimen antiterrorista y la consiguiente transferencia de responsabilidades a las autoridades locales desató las manos a Kadírov, que se ha caracterizado por "métodos medievales". En el Cáucaso coexisten hoy dos enfoques: el de Kadírov, centrado en el exterminio, y otro, el del líder de Ingushetia, Yunus-Bek Yevkúrov, más sofisticado y diversificado, ya que apuesta también por un diálogo con la sociedad. Shvédov cree que algunos sectores del Kremlin comprenden que la apuesta por la línea dura exclusivamente no dará resultado, de ahí el nombramiento de Alexandr Jloponin como representante en el Cáucaso, y de ahí las reuniones con sectores críticos de la sociedad que han sido organizadas en diferentes lugares del Cáucaso.

 

En estas sesiones, señala Shvédov, los asistentes expresan los agravios de los que son objeto por parte de dirigentes locales en presencia de éstos y de representantes de Moscú. "Está madurando la idea de que tal vez hay que encauzar y comunicarse con una sociedad donde decenas de miles de personas apoyan potencialmente la guerra santa, y que, a pesar de no colaborar con la guerrilla, se alegran cuando matan a los responsables de la autoridad", señala. Admite Shvédov que atentados como los de esta semana ponen en peligro el enfoque más sutil de la lucha contra el terrorismo considerado en algunos sectores del Kremlin.

 

El jueves, el presidente ruso, Dmitri Medvédev, realizó un viaje relámpago por sorpresa a Majachkalá, la capital de Daguestán, región en la que hubo otro atentado suicida el miércoles. Medvédev se pronunció por reforzar los órganos de orden público y seguridad, así como a los dignatarios islámicos oficiales. Empleando expresiones que encajan mal con su condición de jurista y con la legislación vigente, el líder dijo que hay que "apuñalar" a los terroristas y "destruir sus refugios", así como "ayudar" a los que han decidido romper con ellos. "A los bandidos más odiosos les retorcieron la cabeza, pero por lo visto eso es poco", afirmó. El jueves, en la localidad de Jasavyurt, en Daguestán, dos personas murieron en la explosión de un automóvil, según las autoridades locales.

 

... TERROR na... RÚSSIA!!!... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.cry}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.cry}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.cry}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.cry}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.cry}{#emotions_dlg.evil}{#emotions_dlg.cry}

01
Abr10

... passarinho inocente!!!...

sherpas

... comparativamente, passarinho inocente,
no meio de tanta aversão, perante tanto... falcão!!!...

 

... nossos medos, nossos fantasmas,
pensamentos bem guardados, quase esquecidos,
pecadilhos, maus tratos, pequenas falhas,
interiorizados, disfarçados... de tempos idos,
nossos segredos, muito íntimos,
que, com o passar dos anos, se esbatem,
se diluem, permanecem difusos, escondidos,
quanto mal nos fazem, quando lembrados,
quanto nos doem, quando recordados,
chagas vivas, não curadas,
feridas cruéis, dolorosas,
simplesmente disfarçadas,
bem presentes, purulentas, asquerosas,
manchas indeléveis, por vezes,
num percurso longo, onerosas,
quando paramos, às vezes,
quando tentamos compreender o passado,
certos percalços, acasos... mal cuidados,
quando intentamos justificar o recuado!!!...

 

... comparativamente, passarinho inocente,
no meio de tanta aversão, perante tanto... falcão!!!...

 

... embelezar o feio, enfeitar o ruim,
dar outros passos, já dados,
tapar buracos abertos, não fechados,
enfrentar fantasmas idos... perto do fim,
emendar a mão, dar sentido,
como lendo um livro, depois de lido!!!...

 

... comparativamente, passarinho inocente,
no meio de tanta aversão, perante tanto... falcão!!!...

 

... quantos zelos, quantos afagos,
quantos desvelos, quantos embaraços,
quando confrontados connosco, sem disfarces,
encarando nosso percurso,
nos vemos, tal como somos, não como fomos,
mais normalizados, menos vorazes,
neste descanso, neste purgatório,
avaliação de nós próprios, menos medonhos,
bem longe daquele envoltório,
disfarce assumido, máscara composta,
rosto de tudo que fomos capazes,
quando mais novos, audazes,
na luta, sem tréguas, pela sobrevivência,
carregando egoísmos, mentiras, vilanias,
com à vontade, com solvência,
os fazíamos, sem remorsos,
como normais, de todos os dias... como nossos!!!...

 

... comparativamente, passarinho inocente,
no meio de tanta aversão, perante tanto... falcão!!!...

 

... sobrepúnhamos nossos gostos, nossas manias,
impúnhamos vontades, escondíamos verdades,
compúnhamos enredos, escondíamos medos,
íamos em frente, com ciúmes, com zelos,
amávamos sem freio, tapando maldades,
fazendo de conta, como quem não receia,
vivendo a vida, como quem não planeia,
com sofreguidão, com gosto, paixão,
sendo como loucos... numa sofreguidão!!!...

 

... comparativamente, passarinho inocente,
no meio de tanta aversão, perante tanto... falcão!!!...

 {#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.smile}

... quantos empurrões, quantos gestos não pensados,
quantas palavras mais agrestes,
quantas atitudes, imerecidas, quantos pecadilhos,
quando mais novos, descuidados,
procedendo como jovens, como filhos,
imbuídos de fúrias, de anseios... cometestes,
com danos a pais zelosos, compreensivos,
sofredores, protectores, compreensivos,
quantos amigos não rejeitaste,
por culpa de meros trastes,
quantas namoradas não utilizaste,
com enganos, com logros, namoros,
outros tempos, tempos idos,
amarguras, recalcamentos, choros,
fantasmas, medos, não esquecidos,
chagas, feridas... algumas purulentas, asquerosas,
lá no íntimo, sonegadas, ainda onerosas,
quando nos penitenciamos, pelo que fomos,
mais calmos, pensativos... tal como somos!!!...

 

... comparativamente, passarinho inocente,
no meio de tanta aversão, perante tanto... falcão!!!...

 

... embelezar o feio, enfeitar o ruim,
dar outros passos, já dados,
tapar buracos abertos, não fechados,
enfrentar fantasmas idos, perto do fim,
emendar a mão, dar sentido,
como lendo um livro... depois de lido!!!... Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.sad}{#emotions_dlg.portugal}{#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.santarem}{#emotions_dlg.aveiro}{#emotions_dlg.portalegre}{#emotions_dlg.beja}

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

Os meus links

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D