Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

30
Nov09

... divagações ou... suposições, APENAS???...

sherpas

… não sou de lamúrias… embora conste por aí, na maioria das vezes, sem proveitos ou proventos pessoais, cidadão normal, corriqueiro, como os mais!!!... Altos e baixos, contratempos, alegrias, tristezas, muito respeito por quem nos serve, quando serve, muita indignação… quando NÃO, desmilitando como opção, maneira de ser mui pessoal, sendo EU como gosto, tal e qual, fazendo pressão sobre um País que não acerta, independentemente de quem está, mal de todos nós, apesar de anos e anos d´experimentação DEMOCRÁTICA, tão plástica, tão irreal que mete dó!!!...

 

… bem, sem choradinhos… vamos ao q´importa, cerne d´estória que aconteceu comigo, ainda agora, neste início de frios de neve, conchegos que sabem bem, agradam, quando s´encontram, busca frutuosa, vida positiva, com energia que funciona, quando funciona, amigo do nacional faço por me conservar onde m´instalo, apesar da concorrência, da carestia… do mau serviço, às vezes!!!...

 

… adoro, quanto a sons, quanto a imagens… serviço público que se sobrepõe a privado que busca “grana” na escassa carteira que possuímos, com excepções, evidente!!!... Faço escolha pertinente… desvio esse meu sentido, por motivos de sobra, encontro e sou bem servido, mantenho, não desvio, cliente fiel, bom pagador que não deixa “calote” muito cumpridor, assim me julgo, quando avalio outros prestadores, concorrência eficaz!!!... Um GOSTO… esta COISA dos monopólios que deixaram de ser, que s´alargue a oferta, tempo apresta, a vida passa, outra conversa, alternativas diversas!!!... Além de salvaguarda d´interesses da sociedade civil… maior transparência, menor dependência!!!...

 

… foi na semana passada, mais precisamente… num sábado à tarde, falta de gás butano num aquecedor que mantenho, garrafas arcaicas, quando vazias, quando pejadas, vontade d´aliviar costa e braços, músculos mais débeis, protecção que s´impõe quando se dispõe doutra via conhecida, mais leve, quase pena ou “pluma” experiência que tive, outra saída, outro caminho!!!... Já tinha, em tempos… apreciado passo ligeiro da menina da GALP, garrafinha ao ombro, como se nada, malinha a tiracolo ou quase, força da publicidade que me fez sorrir, APENAS!!!... Não fui por aí… não embarco facilmente, conversa de vizinhos, aconselhamento, atitude na hora, fui metendo na “tola” essa intenção, substituição das pesadas, tradicionais que ia gastando!!!... Comprei uma, contrato assinado, acréscimo de cinco euros… mais leve, mais prática, pesando na mesma, menina do “boneco animado” não faria como FAZ (???) constatação que m´assomou ao pensamento, naquele momento!!!...

 

… enfim, pegando o fio “à meada” e desenrolando o novelo, não NOVELA porque não gosto, necessitei de trocar duas garrafas antigas por duas “plumas” e, posto isto, na mala do carro e “peregrinação” aturada por grandes superfícies comerciais, postos mais modestos, paragens de abastecimento, lojecas do bairro… em vão, que NÃO pela distribuição, por contenção, por alteração, distribuidor oficial fechado à tarde, fim de semana merecido para quem trabalha, para quem NÃO, pausa!!!...

 

… garrafinhas de butano na mala do carro, aguardando segunda-feira, passando o descanso semanal comigo, doces passeios, quase GPL num carro que consome gasolina de 95 octanas!!!... Logo pela manhã de segunda… uma das tarefas rotineiras, entre outras, atestar o lar c´as tais, as “plumas” da menina, nova tentativa, outra romaria, objectivo preciso, distribuidor oficial da GALP desta cidade, interior q´é um amor, com altos e baixos, contratempos, às vezes!!!... Recebido com um sorriso, uns dizeres a propósito, chalaça apropriada com funcionário que lava com mangueira alguns restos de óleo junto a bomba de gasóleo, pretensão minha, risada, encaminhamento, garrafas “plumas” que saltam, duas tão leves… eis senão, quando aberta a mala do carro, olha, inflecte e pára, logo me diz que não, apesar de eu falar no tal contrato, no acréscimo dos cinco euros, não era possível, ali não faziam “isso” - só na cidade!!!...  Fechei a mala, cumprimento adequado e… ala que se faz tarde, ao sítio indicado!!!... Estacionei o carro, pelo sim pelo não… fui falar com funcionária do LOCAL, conversa daqui, conversa dali, esclarecimento, ESPANTO meu!!!... Não havia contrato para ninguém, “plumas” também não, excesso de procura, esgotadas quiçá, problemas a nível mais alto, directrizes que s´aguardam AINDA, com frio e quase no pino do INVERNO, vendendo o existente, trocando, recebendo, não contratando, aguardando, aguardando…

 

… na grande superfície comercial que tinha visitado na semana anterior havia garrafas “plumas” vazias, outra opção, troca por troca com contrato q´aceito… pensei no distribuidor oficial, dando vazias e trazendo cheias!!!... Encontro casual na rua, tudo se sabe, tudo se comenta, problema actual, dificuldade que tenho, esclarecimento… aqui pr´a nós, pr´a toda a gente, jogada d´empresa que tem ganhos FABULOSOS, fiquei sabendo da retenção das “plumas” tão requisitadas, óptimo NEGÓCIO, perspectivas tão NEGRAS para quem carrega, para quem tanto PAGA, mais idosos, menos rendimentos, espaço que s´alarga na mente d´algum GESTOR cumpridor, carteiras tão fracas, contratos parados/RENOVAÇÃO/CONTENÇÃO/AUMENTO na certa!!!...

 

… ouvi, dados precisos… que sobe para quinze (cinco) a partir de Janeiro, com contrato, TAMBÉM!!!... GRANDE GALP… tão SOCIAL te tornas, quando t´entornas, EXCESSO de GANHOS, ERROS tremendos!!!... Depois  desta conversada com gente amiga… numa rua qualquer, numa cidade que é nossa, quis tirar dúvidas, ter certezas absolutas na grande superfície comercial das “plumas” vazias, troca por troca, contrato a preceito, com alguma “ronha” e dando a entender que sabia do fito, estorial  da EMPRESA, ganâncias de medo!!!...

 

... depois de comprar... AGORA já HÁ, não esperaram por JANEIRO como se dizia, paguei pelo depósito da "pluma" um acréscimo de 10 (DEZ) euritos que, desde que renuncie, posso levantar!!!... Entretanto, engordam GANHOS da GALP/AMIGA, tão SOCIAL q´ela é!!!... Não é???...

 

 

 

... confirmei e… escandalizei mais AINDA c´a GALP que ganha balúrdios, mais balúrdios DESEJA!!!... Mantenho, por ideia de mulher que não quer… gosta do que tem, cinquenta por cento na decisão, empate q´existe, persiste, garrafa das antigas de nariz torcido, por mim dava c´os pés, na HORA!!!... QUINZE EUROS de depósito por cada "PLUMA... é obra!!!... Parece mentira mas… um FACTO lamentável, creio!!!... Sherpas!!!...

 

29
Nov09

... Rondónia que... se futura???... Quiçá!!!...

sherpas

… marcando passos, sobre passos já dados… muito antes de agora, vai para uns anitos bons!!!...

... encontro-me numa cidade raiana com um presidente autarca bem dinâmico e diligente… entregou-se de alma e coração à recuperação, à reforma, à reconstrução de tudo quanto estava velho e gasto, votado ao abandono, revirou todas as infra-estruturas básicas relacionadas com saneamento, alindou a cidade, dotou-a de exemplares complexos desportivos e de lazer, parque subterrâneo de estacionamento… alargou o seu empenhamento pessoal, da equipa que chefia, a toda e qualquer freguesia, sei lá, uma formiguinha atarefada desde que foi para o lugar de edil desta povoação, “a nossa cidade”, como cantava e canta… penso, o Paco Bandeira!!!...

 

... o centro histórico não foi abandonado, como todos constatam… quando o visitam!!!... Tem feito um bom trabalho!!!... Quanto a gestão de fundos, equilibrou as contas, auferiu fundos europeus que aplicou, paga salários a muita gente, saudáveis ou não… não sei, nem desconfio, o sucessor logo verá na altura própria, longe de mim tal pensamento!!!...

 

... tem um senão, falo por mim, falo por tantos… obra de vulto, que se veja, fica marcada com o seu nome, atitude dele já escrita e debatida em conversas de café, em certos diários, honra de crónica do articulista Pulido Valente, sob o título de “Rondónia”!!!... Enfim!!!...

 

… é uma cidade que fica a poucos quilómetros de Badajoz, conhecida de mim, de todos que por aqui habitam… tal como esta, por dentro, por fora, em caminhadas a pé, de automóvel, ao sol, à chuva, em compras passadas com a peseta a quatro tostões, em matinés que frequento nos seus centros de ócio… presentemente, passeios e recordações que faço, quando me disponho, marcando meus passos, sobre passos dados!!!...

 

... são duas cidades que se não podem comparar, logo à primeira vista… quanto a desenvolvimento, quanto a assistência social, nos mais variados campos, na saúde, no ensino, na segurança, quanto a dimensão… uma cidade grande à vista duma cidade pequena, mais airosa, bem formosa, por obra e graça do “nosso” Presidente, é evidente!!!...

 

… a parte moderna de Badajoz está um encanto, urbanidade que se alarga numa planura continuada, avenidas largas, bem projectadas, jardins aos montões, espaços abertos convidativos… Universidade completa, bons hospitais públicos e privados, maternidades, um regalo para quem lá vive, concordo!!!...

 

... a Badajoz dos meus tempos passados, o casco velho, o centro histórico… que recordo, como era, vai para trinta e tantos anos, ruas estreitinhas, comércio activo, chusma de portugueses em busca dos caramelos, doutros regalos, ali para cima, para a praça de Espanha, onde se encontra a catedral, a conhecidíssima calle de S. Juan, frequentadíssima em tempos idos, com esplanadas de invejar, com tabernas a condizer, com as tão cantadas tapas e cañas, com o seu jamon de pata negra, mais pequena, mais antiga… está em decadência, numa reestruturação lenta, quase degradada, mais ainda quando nos aproximamos da Alcazaba ou do castelo, vestígios dele, como pretendam!!!...

 

… ainda lembro aquela espécie de “mercadillo” numa rua íngreme e apertada, na parte mais velha da cidade… onde tudo se vendia, uma algaraviada, como se estivéssemos no norte de África, em Tânger ou Marrocos, deles descendemos, bastantes, também… esta mescla que  rejeita quando se pretende ser alvo na raça, quase intacta, ariana como a besta passada queria que acontecesse, escondendo o que fomos, aquilo que somos, que continuamos sendo, de facto… queiramos ou não!!!...

 

... vestiam mal, na altura… ainda não tinham a Zara e outras mais!!!... Passei perto dum mercado de bairro, agora degradado, quase em ruínas, portas cerradas, sem vida aparente… um monstro enorme ali colocado à espera de tempos melhores, onde ia comprar carnes e frutas, mais baratas do que em Portugal!!!... Dei voltas e vi muitas casas em vias de serem substituídas por outras mais actuais… com muito contratempo pelo meio, estenderam a cidade nova, fizeram belezuras com fartura, esqueceram a raiz, descuraram o centro histórico, viraram-lhe costas, simplesmente!!!...

 

… mais adiante, numa de turismo pedonal, passei perto da antiga praça de toiros de Badajoz, tristemente célebre pelo fuzilamento dos Republicanos, aquando da guerra civil espanhola, tempos de Franco, o ditadorzeco de então!!!... Estava lá o sítio, da dita… nem rasto, em seu lugar construíram museu de linhas avançadas, moderníssimas, estava fechado, não o visitei!!!... Falando com um espanhol que por ali passava fui informado que… as memórias da praça de toiros, a antiga, tinham ficado registadas em fotografias e trabalhos escritos, arquivos que podiam ser consultados a qualquer momento!!!...

 

... ainda virei os meus pés sobre o caminho já percorrido, voltei à calle de S. Juan… para relembrar o que era, para visionar como estava, para chorar o seu estado decadente, abandonado!!!... A Badajoz dos meus tempos idos, comparativamente com a “nossa” cidade pequenina, a do Paco Bandeira… está uma bandalheira!!!... Pobretes mas limpinhos e com as coisas nos lugares devidos, com menos dinheiro, com menos serviços, hospital deficiente, maternidade fechada, fuga da juventude para os grandes centros, sem mordomias como a Universidade do outro lado da raia que acolhe muitos dos nossos estudantes com vontade de prosseguirem os estudos em Medicina mas… enfim, valha-nos o que temos, cidade a preceito, organizada, cuidada com jeito!!!...

 

… duas maneiras distintas de aplicação de capitais em cidades que se confrontam, bem perto uma da outra, interiorizadas as duas, alentejana e extremenha!!!... Numa vive-se a vida, olha-se a sociedade, pensa-se nela, criam-se postos de trabalho, activam-se empresas, abrem-se novas, fomentam-se actividades comerciais, cada vez mais, inauguram-se centros desportivos e de recreio, proporciona-se futuro em universidade própria, cuidam-se os doentes, recebem-se os vivos em instalações apropriadas e variadas, hospitais e maternidades, albergam-se os velhos, prendem-se os jovens às origens, combate-se a interioridade, dão-se novos horizontes no campo da habitação, quando se alarga e estala em todas as direcções… numa velocidade tal que, se descurou o casco antigo!!!...

 

… por tabela e graças aos bons ofícios do Presidente da Câmara  de Elvas, por cá… também se faz no que concerne ao embelezamento da cidade, à recuperação de tudo que estava velho, um brinquinho, não se descuidou a zona velha do burgo, antes pelo contrário, atende-se aos velhos e aos jovens com actividades apropriadas, inauguraram-se e inauguram-se, a todo o momento, obras de vulto, de interesse local… complexos desportivos, culturais, obras em chusma!!!...

 

... no entanto todos constatam que vamos perdendo o melhor, a juventude que nos deixa por falta de condições… não podem continuar estudos, não têm emprego, quando doentes recorrem a hospitais de outras cidades, de Badajoz, inclusive e, da Maternidade… já não falo, de tão comentado na altura!!!...

 

... actividades relacionadas com produtos da região, com o comércio, com o turismo… de tão reduzidas, quase me envergonho abordar!!!... Diferença abissal entre estas cidades de interior, uma alentejana… outra extremenha!!!... Interioridade e desertificação nesta banda… interioridade e vida quase normal na Badajoz moderna, com o casco velho arruinado, posto de lado!!!... COISAS!!!... Sherpas!!!...

 

... enfim... o TEMPO o dirá!!!...

 

 

24
Nov09

... às feras!!!...

sherpas

... atentai no que vos digo,

energúmenos cruentos, vis criaturas,

não vos bendigo,

amaldiçoo-vos até ao mais âmago do vosso ser

porque pecastes,

prevaricastes contra todas as leis,

regras sacrossantas,

cometestes adultérios, matastes, violastes,

 {#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.sad}

usastes da mentira sobre o inocente,

roubastes pertenças doutros,

fostes surdos, fostes loucos,


acumulastes riquezas duvidosas,

 

morrereis na incerteza,

dura crueza não ilusória,

caricata estória,

não há fuga da morte que se avizinha,

abespinha,

mesmo tentando ludibriar, criando monumento,

deixando cumulações em fundações,

bonecos de graníticas pedras, semelhanças,

usanças,

 

puro desperdício,

gravados em ouro, metal inclemente que se sobrepõe,

impõe à intempérie, à voragem do tempo,

 

nomes de rua, avenida,

dísticos, escritos, livros, pergaminhos,

medalhas, comendas, fitas coloridas,

logros,

puros enganos,

perante tantos danos que causastes,

deixastes de ser normais viventes,

como serpentes que fogem da harmonia,

convenceram prematuramente,

fantasias que asfixiaram muitas gentes,

não ludibriaram o Imponente,


fostes lestos quando fugistes a justiças terrenais,

deixastes máculas, dúvidas, raivas nas memórias,

quase carcaças, sereis cadáveres como os mais,

pó calcado por pés descomunais,

 

de vós, não se lembrarão justas estórias,

origens de bestas que surgirão, vossos exemplos,

vinganças de Deuses inclementes se abaterão

sobre obras que não perdurarão,

quando fenecerem, através dos tempos,


equilíbrio natural, novo ciclo aparecerá,

futuro não tão risonho como idealizava

quando, como profeta, me julgava,

desanimado com tudo que vi,

senti,

 

começará

outra sequência,

substituta da prepotência, da ganância desmesurada,

da cobiça do alheio, da luxuria desenfreada

de quem,

com tão má obra, soçobrará,

como, mais tarde... se verá,

 

minha premonição,

enquanto me desfaço, também,

curtíssima vida se tem,

fugaz passagem, ilusão!!!... Sherpas!!!...

23
Nov09

... como maçã "belaça"!!!...

sherpas

… como maçã bela, reluzente, apetecível,

incomestível,

mete-se pelos olhos, aparente,

cativa quem a compra, enriquece quem a vende,

inconcebível,

pasmado me quedo, como gente,

comparo, não descarto,

acontecimento previsto, mais que pensado,

mais que visto,

bola imensa, harmoniosa,

que, apesar dos atentados, se mantém bem formosa,

 

girando, num desconcerto,

rodando, chiando, rangendo, manifestando desagrados,

descomprimindo algum aperto,

 

oprimindo corações mais sensíveis,

 

quando os incríveis, nada críveis,

levados pela cobiça que se atiça,

berrando excessos, mostrando injúrias,

roubos profundos, magmas, lamas,

fluxos repentinos, tremuras repetidas,

catástrofes, chamas,

indiferentes,

compõem ganâncias, arrumam vidas!!!...


… mortes incontáveis, sentidas, vermes imparáveis,

mexem, remexem, vulneráveis,

sem senso, pouco hábeis,

desconhecedores do que ignoram,

mesmo quando choram, trémulos, crentes,

rezando seus medos, anseios, repentes,

 

seduzidos pelo que reluz,

 

vida fútil, farta, basta,

com tudo que se produz, num contraluz,

mal situados, insensatos, maus,

com armas, com fúrias, com varas, com paus,

destruindo, de caminho, nunca sentindo,

beleza que possuem, destroçando… mentindo!!!...


… ciência que avança, que descobre, que inventa,

energias que se buscam, quando rebuscam,

quereres que se sobrepõem,

quando intentam, quando dispõem,

tudo se tenta,

maravilhas da tecnologia,

males que surgem, que nos ofuscam,

falta de fantasia, harmonia que não gera,

quando desespera,

 

flor que murcha, que altera,

 

verde pastoso, prado sem gado,

tudo se espera,

tudo estragado,

maçã que se não come,

bela, reluzente, enorme,

bicho que se multiplica,

que corrói, que investiga,

que já não tem tempo, que aldraba, que mente,

que oprime porque não sente!!!...


… que esconde pavores,

câmara de horrores,

casa perdida, rangente, chiando,

com seus escapes, borrascas medonhas,

calores, tremores, montanhas que caem,

que sepultam no momento,

como triste evento,

 

esquecido, perdido,

 

sol pardacento, alvor sem poema,

incúria, desperdício, falso dilema,

águas pútridas, ácidas, doentes,

conflitos, gritos, escárnios, dejectos,

seres que são vermes… tão abjectos!!!... Sherpas!!!...

 

 

23
Nov09

... política caseira... com "lixo" da JUSTIÇA!!!...

sherpas

Francisco Assis, líder parlamentar do PS, foi o dirigente escolhido para reagir em nome do partido à decisão do procurador-geral da República (PGR) de considerar o primeiro-ministro ilibado de qualquer suspeita nas escutas a Armando Vara do processo "Face Oculta" em que foi interceptado.

 

Os socialistas escolheram novamente o ataque, criticando tanto os partidos que exploraram o caso como a própria justiça, no caso os magistrados de Aveiro que consideraram poder haver suspeita do crime de "atentado ao Estado de Direito".

 

O argumento foi parecido com o que Ferro Rodrigues usou em 2003 quanto o partido foi atingido pelo processo Casa Pia: "Assistimos nas últimas semanas a uma tentativa clara de decapitação política do Governo e do PS, feita de uma forma totalmente inaceitável, procurando politizar um processo judicial e fazer a judicialização da vida política", afirmou Assis, numa conferência de imprensa na sede da distrital do PS no Porto.

 

O líder parlamentar socialista afirmou que Sócrates esteve "cinco meses sob escuta" sem que "tivessem sido acautelados todos os procedimentos legais previstos". Porque "não houve neste processo o rigor e a seriedade que se deveria exigir também num Estado de direito democrático", a investigação criminal "violou alguns princípios consagrados na lei".

 

Não disse quais mas subentendeu-se que se referia ao princípio segundo o qual o primeiro-ministro só pode ser escutado com autorização prévia do Supremo Tribunal de Justiça.

 

 

Assis criticou também duramente os partidos que exploraram o caso contra Sócrates: "Não pode haver a tentação de ceder à demagogia e ao populismo." Segundo acrescentou, "não há agora nenhuma razão para que subsista a mais pequena dúvida" sobre a inocência do primeiro-ministro. "O entendimento do procurador-geral é o que conta", disse, sublinhando que os argumentos de Pinto Monteiro "não foram apenas de ordem formal".

 

O PS pondera agora o "reforço das sanções" nos processos por violação do segredo de justiça. Mas, acrescentou - em mais uma crítica ao poder judicial -, o "fundamental" na preservação da confidencialidade dos processos é "a cultura dos agentes judiciários".

 

in... http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1427885

 

O PCP reagiu ao comunicado do PGR considerando, através de Jerónimo de Sousa, que é indispensável preservar as escutas onde Sócrates foi interceptado. "Não se trata de procurar saber os seus conteúdos, mas naturalmente procurar manter essas provas para processos futuros e a sua destruição irreversível seria sempre uma perda", afirmou o líder comunista.

 

Já o CDS/PP prometeu, através do deputado Nuno Magalhães, estar atento ao "cumprimento do princípio da legalidade".

 

"Como não conhecemos, nem podemos conhecer, não vamos especular, mas estaremos atentos ao cumprimento do princípio da legalidade, o que implica que em todos os casos - para mais numa situação destas - a justiça actue com isenção."

 

Francisco Louçã, do BE, criticou a Justiça: "Muitas vezes, os maiores representantes do Estado na Justiça não se entendem eles próprios sobre a interpretação e a aplicação da lei".

 

E quanto às escutas, disse que só teriam interesse se tivessem relevância criminal.

O PSD falará hoje, nas jornadas parlamentares de Espinho.

 

... enfim/cada um c´a sua/deduções/insinuações/especulações/ESTADO de DIREITO ou NÃO???... Sherpas!!!...

22
Nov09

... depois de tantos abusos!!!...

sherpas

… depois de tantos abusos,

ainda quero acreditar,

rumos estranhos, confusos,

nos fizeram, desviar,

estratégias ínvias, perfidias,

disfarçadas de reformas,

bem pensadas, perseguidas,

de várias maneiras e formas,

causando excesso de vítimas,

com leis… muitas normas,

obscurecendo muitos alvores,

beneficiando todo, qualquer senhor,

acabando com os valores,

desfazendo direitos,

provocando incómodos, jeitos,

a toda a populaça,

que RAÇA!!!...


… gente tão escassa,

que… por um cravo vermelho,

se excita, quando grita,

vendo nele… um espelho,

quando s´eleva, s´agita,

crendo, na perfeição,

na utopia, na esperança,

dando a alma, o coração,

procedendo… como criança!!!...


… somos assim,

sempre fomos, como somos,

falo, por mim,

possuidor de tantos sonhos,

canto o mês, canto a entrega,

sem furor, sem refrega,

esperançoso,

enganado, no passado,

auspicioso,

mais sossegado,

na crença, que s´adensa,

que se concretiza,

no dia que… s´aproxima!!!...


… não, não é utopia,

realidade que s´avoluma,

que cresce, q´aparece,

que surge, mais uma vez,

ruge a raiva, vem o dia,

mar furioso, com espuma,

alegria, que não fenece,

pela revolução… que se fez,

pela liberdade que se quer,

numa igualdade real,

muito antes de morrer,

por aqui, em Portugal,


num equilíbrio mais justo,

sem estátua, medalha ou busto,

numa conquista plena,

nesta justa, nesta arena,

democracia em flor,

cravos… com muito amor!!!... Sherpas!!!...

 

 

21
Nov09

GIBRALTAR

sherpas

O embaixador britânico em Madrid, Giles Paxman, pediu ontem desculpas formais pela "falta de sensibilidade" da Royal Navy, acusada de usar a bandeira espanhola num exercício de tiro no enclave de Gibraltar.

 

... in http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1426440&seccao=Europa

 

 O incidente diplomático estalou após a publicação, ontem, pelo El Mundo, de uma história citando a guarda civil espanhola, segundo a qual um navio patrulha britânico tinha sido surpreendido na terça-feira, em Gibraltar, a retirar da água uma bóia que tinha acabado de metralhar e onde constava a bandeira espanhola.

 

A questão de Gibraltar é sensível em Espanha e a notícia motivou a imediata reacção do Governo espanhol, que chamou o embaixador britânico ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, em Madrid.

 

O incidente diplomático ficou sanado após Paxman ter prometido que o seu governo iria fazer uma investigação completa ao que sucedeu nas águas de Gibraltar.

 

 

 Apesar de tudo, Londres nega que a bandeira espanhola estivesse na bóia que servia para o tiro da lancha britânica. Segundo explicou o embaixador, tratava-se de uma bóia com distintivo amarelo e vermelho, por coincidência as cores da bandeira.

 

"Apesar de parecido, não se tratava evidentemente da bandeira espanhola", lia-se no comunicado oficial.

 

Gibraltar, no extremo sul da Península Ibérica, é um pequeno enclave britânico de 6,5 quilómetros quadrados e 30 mil habitantes. Foi atribuído ao Reino Unido pelo Tratado de Utrecht, de 1713, mas tem sido um problema para qualquer Governo espanhol. Os incidentes entre a guarda civil e as forças britânicas locais são hoje frequentes, embora sem consequências.

 

Este incidente foi denunciado pela oposição espanhola (Partido Popular) que já anunciou ir solicitar a presença do ministro dos Estrangeiros, Angel Moratinos, no parlamento. O PP acusa o Governo socialista de ser demasiado brando na questão de Gibraltar.

 

... dois pesos... duas medidas, com nacionalismos q´existem, usurpações, TAMBÉM!!!... Sherpas!!!...

20
Nov09

... antes!!!...

sherpas

… antes, era um buraco negro… a inexistência,

a escuridão, a sombra, o vazio,

simples falência,

um bago, coisa sumida,

uma partícula comprimida,

um simples pavio,

um átomo universal,

com tudo, sem nada, inexistente,

tal como pensas… tal como se sente,

na procura de tanta gente,

capazes, inteligentes,

cientistas… proeminentes!!!...


… nada existia, até que se deu,

aconteceu!!!...


… num ápice, por Deuses e Deusas,

fortes, potentes,

no meio duma nuvem densa,

bastante irritados, já cansados,

naquele Olimpo imenso,

sentiam-se… aborrecidos,

mais que… saturados,

segundo reza a mitologia,

inventaram homens,

mitos, fantasias… mania!!!...


… nada existia, era o Caos… até que se deu,

aconteceu!!!...


… há quem diga, tenha escrito,

que um ser sobrenatural, Omnipotente,

com todo o Poder descrito,

se encarregou, pesporrente,

de ir criando, a seu gosto,

os mares, os oceanos, as terras, os continentes,

vegetais e animais, à discrição… bem disposto,

preparando a vinda apocalíptica,

em grande, bem à vista,

duma figura mítica,

em tudo semelhante,

ao seu Senhor… extravagante!!!...


… no Paraíso… aconteceu,

até que se deu!!!...


… explicação científica,

aquela com que se fica,

questão de junção de células,

condições propícias,

milhões e milhões… biliões,

de transformações,

verdadeiras ou… fictícias,

moléculas, partículas,

infinitas, de tão grandes… ínfimas,

seres disformes, discrepantes,

gigantes,

alterações, evoluções,

gritantes,

teorias… as mais diversas,

estudos, tratados, pensares,

tantas mentes avessas,

crentes, mais simples… espirituais,

pouco actuais,

por interesses, por promessas,

confessionais,

teólogos, estudiosos,

caprichosos… de tantas religiões,

as das multidões!!!...


… nada existia, fundiu-se, aconteceu,

quando se deu!!!...


… com muitos Deuses e Deusas,

cada um para seu ofício, benefício,

abusadores… uns Senhores,

com todos os seus pendores,

de nomes bem sonantes, os de dantes,

os de agora, na hora,

todos eles… extravagantes!!!...


… já éramos gente, com menos valias,

mais inferiores… umas simpatias,

que… tanto ascendiam,

como desciam!!!...


… à sua imagem e semelhança,

uno, indivisível… magnânimo,

com filho dilecto, predilecto,

com fé, com esperança,

dando filho, como exemplo,

muito ânimo,

corrente, início, profusão,

sacrifício,

exclusão… em comunhão,

com discípulos, com profetas,

com escritos… puros estetas,

em família, com pais e primos… uns santos,

de todos os tamanhos,

religião que se forma, que supera,

que se iguala,

que se aguarda, que se espera,

quando se fala,

quando se proclama,

quando se… aclama!!!...


… aconteceu,

quando se deu!!!...


… monoteístas, várias,

em colisão,

mais actuais… muito iguais,

ambição,

temeroso, justificação,

aceitação… em desunião!!!...


… santos, santas… enxameiam,

proliferam,

ascendem, desesperam,

pedidos intensos,

fumos, mirras… incensos,

fragrâncias odorosas,

adoração,

prostradas, chorosas,

almas… em suplício, flagelação,

pecado, confissão… perdão!!!...


… implosão, big bang,

mitologia, Deuses e Deusas,

um Criador,

várias versões,

ilusões,

crenças, não crenças,

interesses… perversões,

avenças!!!...


… nada existia, aconteceu,

quando… se deu!!!... Sherpas!!!...

 

19
Nov09

UE: Rompuy presidente, Ashton chefe da diplomacia

sherpas

O actual primeiro-ministro belga já era, à chegada ao jantar de líderes, em Bruxelas, o favorito na corrida para presidente.

 

... in http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1425176&seccao=Europa

 

Gordon Brown desistira entretanto do nome de Tony Blair esta tarde, numa reunião entre os líderes socialistas do Conselho (à qual José Sócrates não compareceu) e, como moeda de troca, indicara Catherine Ashton, a actual comissária britânica na equipa de Durão Barroso, para Alta-Representante para a Política Externa e de Segurança da UE.

 

Rompuy e Ashton são praticamente, senão totalmente, desconhecidos fora das fronteiras dos seus próprios países.

 

O novo presidente do Conselho Europeu é conhecido por ser alguém voltado para o consenso, reputação que reforçou no comando do Governo belga com a gestão da crise política em que o país estava mergulhado desde as eleições de Junho de 2007. Ashton, por seu turno, assumiu a pasta do Comércio na Comissão Europeia quando Peter Mandelson foi chamado a integrar o governo de Gordon Brown, em Londres.

 

Rompuy é amante de haikus, pequenos poemas japoneses, a favor da harmonização fiscal na UE e não vê com bons olhos a adesão da Turquia ao clube europeu.  Algo que pode explicar, em parte, o apoio que recebeu dos líderes da Alemanha e França, Angela Merkel e Nicolas Sarkozy.

 

Ashton vem preencher as quotas socialista, britânica, mulher, nas negociações.
Nos últimos dias, tinha havido uma crescente pressão para que uma mulher ocupasse pelo menos um dos cargos, em nome dos valores de igualdade sempre promovidos pela UE.

... sonho alemão, expansão... sonho francês, era uma vez Hitler e Napoleão, intolerância sem véu, sem burka, sem referendo, economicista e com tropa própria, laivos de guerra, potência, grande bloco com Presidente e ministra dos Negócios Estrangeiros, com mordomo/UM SONHO!!!... Sherpas!!!...

18
Nov09

... vergonha!!!...

sherpas

... castrados por imbecis, lá vamos,

rendidos a mercados abertos,

redundância d´enganos,

discursos, engodos perversos,

caras inexpressivas perante

quem, pela passividade, imolamos

quais cordeiros sacrificados à ganância,

deusa da loucura que s´instalou,

caminhada d´horror já pensada,

fera intolerante que sentimos,

vendo, indiferentes, porque permitimos

às figuras que se revezam nos feitos

porque líderes, quando eleitos,


chama que se apaga, desconcerto,

terra distante que comanda,

estratégia que s´afina, desmanda,

objectivo quase atingido, interesse,

maldição que s´abate sobre inocente,

entristece,

sofrimento desgarrado, tão perto,

soslaio de quem olha o abjecto,


títeres macabros que destinam

futuros que s´encurtam, espezinham,

dança d´esqueletos tétricos

lembrando, do passado, outros épicos

já mortos, enterrados, desajustados

na época que receia, atemoriza,

aceita, envergonha, porque castrada,

mal conduzida, enganada,


aflição que paira, teatro permanente

da injúria, negação constante do que se pretende,

distanciamento de quem não s´importa,

consente,

mal que semeia, provoca

pavor, como sistema instituido que se sente,

trejeitos, choros, enquadramento,

sangues que brotam em borbotão,

imbecis com mortos em provimento

nos vivos q´inda há p´ra abater,

neste, naquele momento,

como regra alternativa na função

dos que s´alçaram ao Poder,

justas injustas como solução,


triste bocado, périplo da globalização

quando se mata,

alivia perdas, s´obtém ganhos de mercado,

torna matança tão normal, sensação,

atitude que gera desconforto a quem está sujeito,

no terreno do maior confronto

tomando papel de vítima que s´imola,

doce ninho que s´arruina,

provoca fuga, desolação,


escasso valor na vida que termina,

centenas delas, muitos milhares,

enfatiza, resumindo, no “expert” que analisa,

justifica como jogada de quem determina,

carniceiro que vem a terreiro

com pantominas buriladas,

discurso de quem se não culpa

d´abatidos, duras chagas,

conveniência de quem oculta,


resenha que faz, quando desdenha,

não há mal que lhe não venha,

estrela que ostenta, sua sombra,

estigma de que se não livra,

indiferente a castrados, pura carniça,

aceso da guerra, fauce medonha,

terror que avulta... nossa vergonha!!!... Sherpas!!!...

 

... NUNCA poderia alinhar com GENTES... que pactuaram com esta VERGONHA!!!...

 

 

18
Nov09

... cai no "ranking" da CORRUPÇÃO!!!...

sherpas

Portugal voltou a cair no ranking da corrupção percepcionada na Administração Pública. Do 32º lugar registado em 2008, o País passou este ano para a 35ª posição, num universo de 180 países, segundo o relatório da organização não-governamental Transparency International (TI).

 

... SALPICOS... com autarcas mafarricos e RICOS, agora!!!...

 

... in http://www.correiomanha.pt/Noticia.aspx?channelid=00000090-0000-0000-0000-000000000090&contentid=D5287A2E-C2E3-406B-BC53-F94F475A8E8F&h=2

 

... SALPICADELAS... com entendimentos, escapadelas OCULTAS, jogadas disfarçadas!!!...

 

Numa escala de zero (altamente corrupto) a dez (altamente limpo), Portugal obteve 5,8 pontos, contra aos 6,1 registados no ano passado. A polémica em torno de casos de corrupção como os processos ‘Face Oculta’ e ‘Freeport’ é apontada como causa provável para a queda de três posições no índice.

 

 

 ... SALPICÕES... com GALINFÕES dos muitos e MUITOS MILHÕES!!!...

 

“A sequência de escândalos de alto perfil, envolvendo políticos, e a má resposta da Justiça a esses escândalos, acaba por dar uma má imagem lá fora”, afirmou ao CM Luís Sousa, investigador do Instituto de Ciências Sociais, que alertou para a necessidade de o “legislador definir uma estratégia de combate à corrupção”. E sublinhou: “Com reformas à porta fechada sem ouvir especialistas ficará tudo na mesma.”

 

Para o líder parlamentar do BE, José Manuel Pureza, também não há dúvidas: “A acumulação de casos de corrupção e o sentimento de impunidade têm como consequência a corrosão da credibilidade das instituições.” A mesma situação é admitida pelo CDS, que vê com “preocupação” o relatório.

 

Nova Zelândia e Dinamarca são os países mais bem posicionados, já no fim da tabela, segundo o relatório, estão países como o Afeganistão e a Somália.

 

O barómetro global da corrupção, também elaborado pela TI, aponta ainda que em Portugal os partidos  políticos são vistos como as instituições mais corruptas. Numa escala de 1 a 5, os inquiridos consideraram que os partidos se situam no ponto 4, seguido do sector privado, que obteve 3,7.

 

PORMENORES

 

AMEAÇA À GOVERNAÇÃO

 

Numa altura em que a economia mundial começa a dar sinais de recuperação, o relatório considera importante saber em que países a corrupção está a bloquear a boa governação e a prestação de contas.

 

SEGREDO BANCÁRIO

 

O relatório da Transparency International (TI) alerta para a necessidade de os países desenvolvidos intensificarem a luta contra a corrupção a uma escala internacional, nomeadamente ao nível do segredo bancário, que permite dissimular as transferências de dinheiro sujo.

 

... TODOS iguais... uns, por menos, OUTROS por mais/com grande sentido no ESTADO!!!... Seguir o rasto do DINHEIRO... na SUIÇA, nos PARAÍSOS, enriquecimentos ilícitos, segredos de justiça, segredos bancários, transparência total acabando c´a prescrição, arquivamento do que permanece, NÃO esquece!!!... DEMOCRACIA fiável não tem lugar para IMPUNES, equitativa nos roubos que se praticam, com colarinhos brancos ou com a ralé!!!...

 

... quem ROUBA... é como quem MATA, LADRÃO ou ASSASSINO, dentro ou fora da LEI que não julga, discrimina consoante carteira avultada, POSIÇÃO, mais NADA!!!...

 

... seguir os BONS exemplos que nos chegam de fora, celeridade e eficácia (caso Madoff) não prescrição de CASOS e CASOS ( Polanski, Chirac e Berlusconi) - basta sermos justos connosco, com os OUTROS, também!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

16
Nov09

... andante!!!...

sherpas

... andante, cavaleiro medievo, fraca figura,

projecto que não descura,

ridícula aparência, elmo que se transfigura,

tosca semelhança, repetitiva, mal preparada,

pau de virar tripas que se não cura,

direito, fatinho a preceito,


sorridente, grande trupe que se atropela,

não interpela,

usufrui de restos que vão ficando,

povoa pegadas recuadas,

satisfeita com leve brisa que fica,

cheiro daquele corpo que passa

majestática graça,

perante os sem camisa,


pelas fraldas,

nas liças em que labutas,

curto intervalo, uma pausa,

vozes que se animam, não abruptas,

maviosas, quase serviçais,

tendo como ganho, como causa,

muitos mais,

curvados, com palmas que soam,

entoam,

fraca pujança dos desvalidos,

pacatos, sofridos,


mal pagos, não comidos,

contidos naquela justa,

plenos naquilo que têm

que lhes cai tão bem,

que se ajusta,

molda como carapaça,

tamanho privilégio que deles vem

donde provém,

ninguém,


ufanos, quando pensam, admiram

aquele pouquinho que lhes caiu,

nunca tal coisa se viu,

ouvem disco partido,

repetido,

final da contenda,

pior o soneto que a emenda,

glorificado ao infinito,

só descrito, depois de visto,

campanha que se trama,

gentio que chama,

romaria continuada,

na lama,


charco que se adensa, sem nada,

batráquios que já não rabeiam

aquietam,

não incendeiam,

oceano de águas mansas,

acalmia que antecede o que se segue,

tolerância que apodrece,

aceita, quando esquece,


conquistas que se vão fazendo,

turba que já não é chusma alvoroçada,

olhos que admiram,

comentam,

memória que quase se perdeu,

temendo,

desgraça que se arruma,

aperto de mão,

satisfação,


bandeira que se agita perante,

quadro degradante,

cores garridas que não lutam,

empurram,

acotovelam,

não atropelam

aceitam,

levantam mais alto,

engolem orgulhos, incham peito,

tão perfeito,

com tanto defeito,


armadura reluzente,

espada que agride quando se dispõe,

ilusões com que compõe,

pobre gente,

experimentação que continua,

na rua,

deslocalização dum símbolo,

passeio que satisfaz,

tanto faz,

pedaço dum bolo,

amargo de boca na cara dum tolo,


pretexto concertado,

objectivo atingido,

plano mais que estudado,

sorriso fingido,

palavra de ocasião,

palmada de amigo, afeição,

tristeza que sinto,

desilusão,


cavalgada que passa,

torneio que se repete,

personaliza, investe,

cara com máscara de sonso,

elmo reluzente,

de tão contente,

cariz de quem diz o que diz,

contradiz

perante a desgraça,

notícia que ouço,

boneco que fica,

se estica,

completa com gosto,

mantendo o bem posto!!!... Sherpas!!!...

 

16
Nov09

... catedrais do... CONSUMO!!!...

sherpas

 

Os shopping centers não são uma inovação recente. O Grande Bazaar de Isfahan, atual Irã, que é uma estrutura em sua maior parte coberta, data do século X a.C.. Com dez quilômetros de estrutura coberta, o Grande Bazaar também possui uma antiga história. O Oxford Covered Market (Mercado Coberto de Oxford) foi aberto oficialmente na Inglaterra em 1 de novembro de 1774, e existe até os dias atuais.

 

... in http://pt.wikipedia.org/wiki/Shopping_center

 

Em 1828, foi criado o primeiro shopping center nos Estados Unidos da América, no estado de Rhode Island. O Galleria Vittorio Emanuele II, em Milão, cujo nome homenageou o então rei da Itália, foi criado na década de 1860.


A corrida para a construção do maior centro comercial do mundo tem acontecido em tempos recentes. O South China Mall, em Dongguan, a norte de Hong Kong, na China, é o maior do mundo atualmente. Foi fundado em 2005, superando o antigo recordista, o West Edmonton Mall, da cidade de Edmonton, na província de Alberta, no Canadá.


O West Edmonton Mall foi também superado pelo Golden Resources Mall, com mais de 600 mil m² e mil estabelecimentos comerciais, fundado em 2004, que é o segundo maior do mundo atualmente. O West Edmonton Mall, em Edmonton, é hoje o terceiro maior shopping center do mundo, possuindo mais de 800 estabelecimentos comerciais, ocupando uma área de 500 mil metros quadrados, e empregando mais de 23 mil pessoas.


Tais shopping centers deverão ser superados por outros atualmente em construção na China e nos Emirados Árabes Unidos, entre eles o Mall da Arabia, inaugurado em 2006 e o maior shopping center do mundo, com 929 mil m²; e o Dubai Mall, que afirma que será também o maior quando inaugurado.


No Brasil, os shoppings pioneiros foram inaugurados na década de 60: Shopping do Méier, no Rio de Janeiro e o Shopping Iguatemi, em São Paulo. Hoje, o maior centro de compras do país é o Centro Comercial Leste Aricanduva, na capital paulista. Este posto já foi ocupado pelo Shopping Center Norte, também na capital paulista, o Barra Shopping, do Rio de Janeiro, o Shopping Center Recife, de Pernambuco e o Parque D. Pedro de Campinas.


Em Portugal existem muitos centros comerciais, como o Centro Comercial Vasco da Gama e o Centro Comercial Colombo (o maior da Península Ibérica) em Lisboa, o NorteShopping no Porto, o GaiaShopping em Vila Nova de Gaia e o AlgarveShopping em Faro, no Algarve. Portugal tem ainda o maior Outlet da Europa: o Freeport Outlet Alcochete também perto de Lisboa. Em Leiria há planos de construir um mega centro comercial.

 

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

 

Seis dos dez centros comerciais com inauguração prevista para este ano não chegaram a abrir por causa da crise económica.

 {#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.smile}

... in http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Economia/Interior.aspx?content_id=1421986

 

Dos 10 centros comerciais com inauguração prevista para este ano, seis não abriram nem vão abrir portas este ano, segundo o presidente da Associação Portuguesa de Centros Comerciais, António Sampaio de Mattos.

 {#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.smile}

São eles o Dolce Vita Braga (da Chamartin Imobiliária, com 65 mil metros quadrados), Fórum Santa Maria da Feira (Multi Development, 33 mil m2), Fórum Sintra (Multi Development, 51 mil m2), Galaxy Shopping em Vila Nova da Barquinha (Galparque, 24.952 m2), Go!Shopping Paredes (Guedol Engenharia, 30.351 m2) e Lisboa Retail Center (Bouygues Imobiliária, 22.935 m2).

 

"Alguns destes projectos estão mesmo suspensos, outros ainda poderão vir a abrir, mas não este ano", afirmou, António Sampaio de Mattos à Agência Lusa. A principal razão para a paragem ou para a suspensão das obras é a crise económica, que causa "enormes prejuízos" aos promotores.

 

Embora não tenham aberto portas mais de metade dos centros comerciais projectados para este ano, o balanço da abertura destes espaços vai ser positivo no final deste ano por ter sido inaugurado recentemente o Dolce Vita Tejo, na Amadora, que tem uma área de 122 mil metros quadrados - quase o dobro do Dolce Vita Braga, com 65 mil metros quadrados.

O próximo ano, adverte o responsável, "vai ser pior. Se tudo estivesse normal, nesta altura do ano os promotores já tinham apresentado mais alguns projectos".

 {#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.aveiro}{#emotions_dlg.beja}

Para 2010 estão previstos oito novos centros comerciais, mas António Sampaio de Mattos escusa-se a adiantar quantos deverão ser realmente inaugurados.

 {#emotions_dlg.smile}{#emotions_dlg.cry}{#emotions_dlg.aveiro}

O responsável defende, no entanto, que Portugal tem capacidade para receber mais centros comerciais: "É difícil dizer que o mercado está saturado, até porque comporta sempre mais um, nem que seja à custa dos que já existem, ou dos piores que já existem. Vivemos numa economia de mercado e se aparece alguém com qualidade para se impor no mercado tem o direito de se impor e ganhar quota".

 

... fazem parte do nosso quotidiano... para o bem, para o mal!!!... Sherpas!!!...

16
Nov09

... acabrunhado!!!...

sherpas

acabrunhado te vejo, quando t´olho,

pensamento profundo, dúbias intenções,

estando presente, tão ausente te sinto,

intestinas conjecturas te soçobram,

facetado tão duro, rugas,

escapes sorrateiros, algumas fugas,

densa ideia te carrega, inquietações,

sombras te descaem, te compõem, repentinas,

quebra de muitas ilusões,


trovoadas intensas, raios te riscam,

ensurdecedores trovões,

tempo instável que te marca porvir,

precavido, tão longe, alheado,

parado, sem sorrir,

estando ausente, tão perto, distante,

máscara no rosto, carregado sobrolho,

quando t´olho,

quando te vejo,

como resto q´ainda és, pobre sobejo,


num Mundo tão imperfeito te situaste,

subiste, quando intentaste,

conservando ganâncias q´acalentaste,

projecto como fito, meta como objectivo,

rebolando de contentamento interior,

tão superior,

rainha santa te julgaste, distribuindo,

rosas como oferendas, sorrindo,


palco de maravilhas, tantos picos,

agravos tão distantes que não sentiste,

longe d´atritos, protegido de feras agressões,

entre algozes, aves de rapina, falcões,

não choraste,

endureceste no teu campo reduzido,

área de protecção total,

de local em local,


 

 

divergindo numa teimosa alegoria,

tão pastosa, ignominia,

certeza que fere, mata, tortura,

não busca, não procura,

instala grosseira fantasia

consente, cala, sobrecarrega sobrolho,

ápice q´incomoda,

t´acomoda no esquecimento que te propões,

ilusões,


máscara que pões, duas ou mais,

perante seres tão iguais,

palmadinhas, sorrisos brejeiros,

useiros, vezeiros,

simples, abertos, na confusão de quem não tem

pouco, nada, ninguém,

conhecimentos raros, anónimos na turba que t´exulta,

satisfação que sempre resulta,

recuados procederes,

excluídos, parcos haveres,


humilde choupana que te mantém,

palmilha no pé, ralé,

confusa criatura que t´atura,

te transforma, te nomeia, enxameia,

repudia com gozo, alegria,

chaga permanente, sem cura,


adulamento, na vénia,

embevecida sombra que s´arrasta,

não come, sofre, se mata,

perante quem a maltrata,

esquece,

aborrece,

ríctus amargo,

rosto fechado, quase parado!!!... Sherpas!!!...

 

15
Nov09

Obama calls for Aung San Suu Kyi release

sherpas

Barack Obama today urged Burma to release the democracy leader Aung San Suu Kyi in a landmark meeting with the country's prime minister, Thein Sein.

 

He made the demand during a meeting in Singapore with Thein Sein and nine other leaders of the Association of South-east Asian nations (Asean).

 

 

White House spokesman Robert Gibbs told reporters that Obama had "brought that up directly with that government", indicating that he had spoken directly to Thein Sein. Reports said the US president did not shake hands with the Burmese premier.

 

The demand is not expected to appear in a statement to be issued later today, however.

Obama was the first US president since Lyndon Johnson in 1966 to be present in the same room as a Burmese leader.

 

The meeting was also the first between a US president and the leaders of Asean, which was formed more than 40 years ago at the height of the Vietnam war. Obama attended the meeting as part of a nine-day visit to Asia that began in Japan on Friday.

 

The US and Asean have arrived at a rare consensus on the need to engage Burma in order to bring about political reforms and improvements in human rights.

 

Obama recently launched a new policy of engagement with Burma's military junta, while insisting that sanctions would stay in place until there were signs of real progress.

 

According to reports, the draft joint statement said Obama and his Asean counterparts hoped the new two-pronged approach would "contribute to broad political and economic reforms" in Burma.

 

"We also underscored the importance of achieving national reconciliation and that the general elections to be held in Myanmar in 2010 must be conducted in a free, fair, inclusive and transparent manner in order to be credible to the international community," it said.

 

Aung San Suu Kyi is serving 18 months in detention after a Burmese court recently found her guilty of allowing an uninvited American guest stay at her home in violation of the terms of her house arrest.

 

Critics of the dictatorship denounced the trial and verdict as an attempt to exclude her from elections due to be held next year.

 

Her opposition National League for Democracy won elections in 1990 but the result was never recognised by the junta, which has ruled Burma since 1962.

 

Aung San Suu Kyi, who has spent 14 of the last 20 years in detention, has said she supports the White House's fresh approach, and earlier this month met Kurt Campbell, Obama's top diplomat for east Asia in a rare trip outside her dilapidated mansion in Rangoon.

 

... in http://www.guardian.co.uk/world/2009/nov/15/obama-aung-san-suu-kyi-release-burma

 

Speaking in Tokyo yesterday, Obama made a point of mentioning Aung San Suu Kyi by name, adding that Burma would only find "true security and prosperity" by releasing her and more than 2,000 other political prisoners.

 

He acknowledged that years of US sanctions against Burma, coupled with engagement by its Asian neighbours, had failed to bring about change.

 

"Despite years of good intentions, neither sanctions by the US nor engagement of others have succeeded in improving the lives of Burmese people," he said.

 

"So we are now communicating directly with the leadership to make it clear that existing sanctions will remain until there are concrete steps toward democratic reform.

 

"There are clear steps that must be taken."

 

... sim, acredito num MUNDO melhor... é possível!!!... Sherpas!!!...

15
Nov09

... areia!!!...

sherpas

... longo areal, quase deserto, junto ao mar,

sentado num espaço mui reservado,

castelo d´areia, fantasia em evolução,

depunha tudo, imaginava por imaginar,

quando crescesse, quase esquecido dos outros,

mais adultos, em grupo, falatório acalorado,

catraios como ele, ali ao lado, desvairados de todo,

d´acordo com energias que degastavam

na perseguição duma bola colorida, desafio,

confronto ao cair da tarde, tão afastado de tudo,

no seu Mundo,


sonhava enquanto brincava com areia amolecida,

formas que criava, descoberta de cena mais arrojada,

torres com alguns dragões, sentinela na guarita,

soldadesca bem postada, cumes bem aguçados,

visão futurista do que projectava com matéria tão perecível,

curvas numa imaginação incrível

que o resguardava daquele entorno,

apartado dos mais crescidos,

recuado dos jogos, dos mergulhos nas águas mansas do mar,

isolado daquela amalgama de gente,

tão diferente,


quando crescesse,

queria ser,


compenetrado na realização do seu pensar,

areia que deixa cair aqui,

um bordão que desafia lei da gravidade,

construção que faz um todo,

quase irrealidade,

complexo tão distinto do que imaginara,

descoberta da forma, da textura, enquadramento adequado,

do que pensara, criara extasiado,

sombra que alonga, sol que escasseia,

tons escurecidos que alardeiam, quase desfiguram,

enobrecem, não descuram,


queria ser,

quando crescesse,


bola que passa rente,

quase arruina obra que absorve seu pensamento,

irritado, corpo que freme porque teme fim do que sonha,

alívio que sente,

desfocado por um momento,

retorna ao isolamento,

dedicação ao que gosta,

entrega que se recompõe, não há mal que se não recomponha,

final do seu desafio, quase aposta,

olha aquela estrutura d´areia,

embevecido, enquanto se recreia,


quando crescesse,

queria ser,


criatura pequena, princípio com marca do destino,

ausente,

matéria débil que acumula nas figuras, nas construções,

casas, palácios, castelos,

monstros, guerreiros, alados cruéis, desfigurados,

junto ao mar, por ali espalhados,

surgidos do nada, do tudo que o preenche,

mãozinha hábil, olhos ávidos, quantos cuidados,


queria ser,

quando crescesse,


alguns gritos lá longe, aqui pertinho,

seu refúgio, seu encanto, seu ninho,

sururu dos outros que falam de tudo, de nada,

final do dia de praia, areal extenso,

areia molhada,

resultado daquilo que pensa,

fervilhando ideias, recreação na sua cabeça,

imaginação,

ilusão na entrega a que se dedica,

quando, isolado, por ali fica,


quando crescesse,

queria ser,


quantas luas, quantos sóis, tudo que passa,

recua o tempo, avança a vida,

reviravoltas com alguns regressos,

entretenimentos que se tornam grandes sucessos,

pinturas d´escândalo, esculturas d´assombro,

construções tão nobres, avenidas, pontes,

porque cresceu, assim o fez,

era uma vez,


na continuidade daquele sonho,

estudos, encontros, casuísticos acontecidos,

amores queridos,

carreira que se concretizou,

grande resenha do que passou,

acontecimentos cumulativos,

tantos activos,


queria ser,

quando crescesse,

um ter de ser,


se acontecesse,

talvez se desse como profissão,

espanto na criação,

resultado dum percurso que se iniciou

naquela altura, quando pequeno, no areal imenso,

solitário, dedos à solta,

algo ficou,

imaginação tão rica,


apontamento com caminho certo,

quando crescesse,

que bem lhe fica,

premonição,

como destino... grande arquitecto!!!... Sherpas!!!...

 

13
Nov09

... anseios!!!...

sherpas

... como alimento p´rá boca,

necessidade que me avassala,

incomoda,

mau estar permanente, insatisfação,

cabeça que me dá voltas, tão louca,

ofuscação,


um vir e revir, tornar, retornar,

inquieto comigo próprio neste corpo, nesta prisão,

ansioso por uma saída, apêndice, simples nota

numa pauta que se desloca,

revirar,

melopeia, composição,

espécie rara, eufonia,

ambiência tão envolvente que nos transporta

a universos menos densos,

numa nuvem que se fantasia,


me protege,

suporta,

sons de requinte, espaços imensos,

não importa,

visão que me rege,


não retenho, deixo passar, transeunte que não pára,

enclausurado nesta amargura,

matéria que se decompõe,

janela que se escancara,

horizontes que ambiciono,

vilania que se perjura,

pureza que, de tão pura,

inalcançável se torna, quase desvanece

na lonjura,


apontamento baço do que pretendo,

faço,

vestígio que se esvanece,

quase esquece,

memória do que se saboreia de passagem

nesta caminhada, nesta viagem,

experimentação de coisa rara,

especiaria que nos deleita,

não completa,

construção inacabada, incompleta,


martirização duma alma presa num corpo que se não liberta,

esfomeada de maná divino,

gozo e mel,

abundante deleite neste deserto que a prende

sem quartel,


transição que se arrasta na multidão,

parte dum sonho obliterado,

tão só,

desejando bom bocado,

período auspicioso,

como promessa

que se não guarda, quando se arremessa,

mais formoso,

noutra remessa,

envoltório na carcaça que se gasta,

afasta, passa!!!... Sherpas!!!...

13
Nov09

Un cas "probable" de syndrome Guillain-Barré après vaccination

sherpas

 

Ce cas "probable"de syndrome Guillain-Barré, une maladie rare du système nerveux périphérique, a été signalé par le ministère de la Santé alors que la campagne de vaccination contre la grippe A commence dans un climat de défiance.

 

... in http://www.lexpress.fr/actualite/sciences/sante/un-cas-probable-de-syndrome-guillain-barre-apres-vaccination_828095.html

 

La vaccination contre la grippe H1N1 pour le grand public, gratuite et non obligatoire, a commencé ce jeudi dans 1 060 centres de vaccination spécialement mis en place dans toute la France, avec une faible affluence et dans un climat de méfiance vis à vis du vaccin.


Les centres de vaccination contre la grippe A connaissent une faible affluence.

Au soir de ce premier jour de vaccination, le ministère de la Santé a annnoncé qu'un cas "probable" de syndrome Guillain-Barré, une maladie rare du système nerveux périphérique, avait été signalé mardi après vaccination. Selon le ministère, "il s'agit d'une forme modérée et uniquement sensitive, qui a évolué favorablement".


Au total, quelque six millions de personnes - l'entourage des nourrissons, les personnels de santé, les personnes à risque de faire des complications - devraient avoir reçu les bons de vaccination leur permettant d'aller se faire vacciner dès ce jeudi.


A Strasbourg "des gens attendaient devant la porte" avant l'ouverture du gymnase Tivoli, selon le Dr Pascale Fritsch, médecin inspecteur de santé publique à la Drass. A Besançon, "ça n'était pas l'affluence mais ça n'a pas arrêté", selon la préfecture.


A la maison départementale de la solidarité (MDS), dans le quartier de l'Estaque à Marseille, personne ne s'était présenté le matin. "Une phase de rodage est à attendre", a relevé le médecin Jacques Collomb, directeur de la Protection maternelle et infantile.


La ministre de la Santé Roselyne Bachelot se fait vacciner contre le virus de la grippe H1N1 à Paris, le 12 novembre 2009.


A Lille, le principal centre est resté désert jeudi matin. "Il y a eu toute l'info sur la logistique et le bien-fondé de la vaccination mais aussi les responsables qui disent qu'ils ne se feront pas vacciner ou qu'ils doutent", a expliqué Jean-Claude Stellamans, responsable du centre. La préfecture a reconnu à la mi-journée que la fréquentation des 51 centres du département était "assez réduite".


A Paris, pas grand monde dans les deux centres visités: une vingtaine de clients en une heure dans l'un, une dizaine dans l'autre... Avec des protestations chez les gens qui arrivent sans bon et se font renvoyer chez eux. Petit problème : les bons ne précisent pas les heures d'ouverture des centres.


Les personnes vaccinées ce jeudi devront revenir dans trois semaines pour la seconde dose, à moins que d'ici là ne change la stratégie vaccinale, comme la ministre Roselyne Bachelot en a évoqué la possibilité.


La ministre, qui n'est pas parmi les populations prioritaires, s'est fait vacciner "pour montrer l'exemple". "Je ne suis pas trypanophobe, je n'ai pas peur des piqûres", a-t-elle plaisanté. "Le président de la République est absolument décidé à se faire vacciner", selon elle.


Comme tout le monde, Mme Bachelot a reçu le vaccin de GlaxoSmithKline, le seul arrivé en France.


En dépit de la campagne intensive du ministère de la Santé, la défiance reste de mise dans la population, selon les derniers sondages. Seulement quelque 20% des gens envisageaient de se faire vacciner, craignant les effets secondaires du nouveau vaccin.


1 150 000 personnes ont consulté leur médecin pour la grippe au cours des neuf dernières semaines et le nouveau virus a intensifié sa circulation en France métropolitaine la semaine dernière, selon le réseau Sentinelles et l'Institut de veille sanitaire (InVS).


"Il faut faire en sorte que la majorité des gens se soient fait vacciner avant qu'on entre dans le pic épidémique (...) en novembre ou en décembre", a noté sur RTL le directeur général de la Santé, Didier Houssin.

 

... urge dar o EXEMPLO... tanto cá como lá, líderes de TODO o MUNDO, para não corrermos o RISCO de quedarmos "orfãos" se, por ACASO, esbatendo todo e qualquer tipo de SUSPEIÇÃO!!!... Ou... Não???... Sherpas!!!...

12
Nov09

... largo dos poetas!!!...

sherpas

 

... foram grandes, sendo pequenos,

palradores, grandes engenhos,

da arte esgrimiram versos,

compuseram tramas, contaram aquilo que viram,

leram, entoaram alto,

mostraram o que valiam,


épocas recuadas, cantos da Terra,

passagens como voragem,

narração que entretém,

centra toda a atenção,

letra duma canção,

risota, certo desconforto,


café que se toma, absorto,

traje cinzento, permanente,

estando sentado, sempre ausente,

fumo que se espalha pela face,

aguardente que não está presente,

chapéu quase caído,

olhar na chávena vazia,

perna cruzada, na esplanada,

tento de noite, fuga do dia,

mente repleta, manga de alpaca,

heterónimos em que se esconde,

vivendo a vida de longe,

mantendo seu traje de frade,


brincando com tudo, jocoso,

porque lhe dá brilho, grande gozo,

risadas que provoca a eito,

com desplante, imenso jeito,

sentado como farsante,

goliardo assumido,

divertido,

fugitivo da clausura alentejana,

sentado na rua, alarve que se explana

quando mostra o que declama,

povoléu que se avoluma,

gargalhar que se espalha, entoa,

em qualquer canto se arruma

deambulando por Lisboa,

sátira de momento, inspiração,

retrato do galhardo, do nobre, da prostituta,

do vulgar, do aldrabão, do que trabalha e luta,


palavras que lhe surgem,

ocasião,

negação, vida voluta,

ornato do que lhe apraz,

que descarrega, quando faz,

galante perante as damas,

aventureiro, navegante,

soldado do imprevisto,

rodeado de imagens, de chamas,

trinca-fortes, arrogante,

quando novo, fogoso ainda,

patriota, rebelde, amante,

infortúnio como lema, como sorte,

pouco antes da sua morte,

obra de grande vulto,

cântico como proeza,

destreza no pensamento,

encanto tão demarcado

na canção, no verso, no soneto,

respeito pelos avoengos,

preito, gratidão,

épica descrição dum Povo,

comparação a Deuses, Deusas,

quando espalha palavras densas,

quando as arruma em cantos,

quando as descreve com zelo,

mostrando sua Nação,

seu enlevo, devoção,


diáspora como destino,

épocas que confluem,

se agregam quando se unem,

obras diversas, caminho,

posições em que os colocaram,

satírico, como gozando,

elevado no pedestal,

lá no assento etéreo, tão alto,

sentado, observando,

estátuas daquele largo

por onde passo, reparo!!!... Sherpas!!!...

11
Nov09

... gangues de LISBOA!!!...

sherpas

Numa estratégia de combate  ao crime violento, a PSP seleccionou grupos perigosos para serem alvo de atenção especial pelos  investigadores. Detenções aumentaram 55%.

A PSP de Lisboa reforçou a investigação em, pelo menos, uma dezena de gangues da área da capital e arredores.

 

... in http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1416700&seccao=Sul

 

Estes grupos foram "seleccionados" pelos investigadores da PSP no âmbito de uma estratégia de combate ao crime violento que está a ser desenvolvida desde 2008, pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) do Comando Metropolitano de Lisboa. O balanço é muito positivo. Entre Janeiro e Setembro deste ano aumentaram 55% as detenções.

 

Um dos objectivos dessa estratégia passa pela análise sistemática da criminalidade cometida por grupos e pelo reforço da investigação nos "gangues" que cometeram maior número de crimes. "Em vez de investigarmos os roubos isoladamente, centramos a nossa atenção e recursos no grupo que os cometeu" , explica fonte autorizada da PSP.

 

A mesma fonte não quis confirmar o número exacto de grupos que estão, neste momento, na mira dos investigadores, mas afiança que "estão perto da dezena" e actuam na área da grande Lisboa. Tráfico de droga, roubos violentos com recurso a armas são os crimes que mais cometem. Os "quartéis- -generais" destes gangues situam--se em bairros de risco, agora designados 'zonas urbanas sensíveis', principalmente nas áreas da Amadora, zona oriental de Lisboa e Margem Sul.

 

Há grupos que têm membros em mais que um bairro. Juntam-se para praticar os crimes e separam-se de novo, para despistar a polícia. Além de voláteis, são muito flexíves. Tanto podem actuar com dois ou três elementos, como podem, de um momento para o outro, ter 10 ou mais operacionais ao mesmo tempo no terreno. Exemplo desta forma de actuação eram os "gangues do ATM", cujo principal "quartel-general" estava no bairro da Bela Vista, em Setúbal.

 

Um trabalho de análise sistemática, neste caso não só da PSP, mas também da PJ e da GNR, sob orientação do Ministério Público, levaram à detenção dos principais cabecilhas de uma organização que chegou a ter mais de 30 assaltantes no terreno a roubar caixas multibanco. A PSP acabou por deter três em flagrante no Carregado.

 

Além do plano para reforçar a investigação na actuação de gangues, a estratégia da PSP de combate ao crime violento comporta outros dois pilares estratégicos. De acordo com a mesma fonte oficial, um é "aposta nas detenções proactivas", que "incidem no reforço da investigação dos suspeitos mais activos", ou seja, "os que se conseguem relacionar com vários crimes". Com vários crimes que lhe são atribuídos, a PSP mais facilmente consegue provas para detê-los.

 

O terceiro objectivo da estratégia é a articulação com o Ministério Público, da qual, a PSP faz um "balanço muito positivo". Esta força de segurança é representada pela Divisão de Investigação Criminal na Unidade Especial Contra o Crime Especialmente Violento (UECCE), do Departamento de Investigação e Acção Penal de Lisboa. Operações importantes, investigadas pela PSP, como a 'Fair Play' ou a 'Chicote' (ver caixas) tiveram a supervisão desta unidade especial dirigida pela procuradora Cândida Vilar.

 

O "balanço positivo" da participação na UECCE traduz-se em números: cerca de 70% das prisões preventivas produzidas através da unidade partiram de investigações da PSP. No global, nos primeiros nove meses deste ano, a DIC de Lisboa deteve 2159 pessoas (mais 55% quem em 2008) das quais 138 ficaram em prisão preventiva e 12 em prisão domiciliária.

 

A maioria dos que receberam a mais grave medida de coacção cometeu crimes de tráfico e posse de droga e roubos violentos.

 

... políticas sociais... nos capitais (TELHADOS) - alicerces nos BAIRROS votados ao ABANDONO, com dolo!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

Os meus links

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D