Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

24
Jul08

... o cavalieri... vai atacando!!!...

sherpas

 ... tal e qual!!!...

 

UM ESCUDO PARA BERLUSCONI

Manuel Queiroz

jornalista

 

 

Em tempo recorde foi aprovada a lei que torna os quatro mais altos cargos do Estado italiano (Presidente da República e das duas câmaras e o primeiro-ministro) imunes a investigações judiciais durante os seus mandatos. "A imunidade agora é lei, Berlusconi não é processado", diz o La Repubblica. Um coro de críticas dos partidos da oposição, sobretudo porque se está a poucos dias de uma sentença, de primeira instância, que deve condenar Berlusconi por corrupção em actos judiciais. O Presidente da República, o comunista Giorgio Napolitano, já disse que promulgava a lei.

... in Wikipédia!!!...

 

Mas, até 1993, uma lei deste género existia em Itália (então, a "Operação Mãos Limpas" obrigou a que fosse tudo investigado), como há em França, por exemplo, algo similar. Só que desta vez a lei foi feita ad hominem e nem a maioria parlamentar, afecta a Berlusconi, o esconde. "A lei permite a quem tem responsabilidade de governo de trabalhar com tranquilidade. O primeiro-ministro foi sujeito a dezenas e dezenas de procedimentos judiciais que sempre acabaram em absolvições", disse Maurizio Gasparri deputado do partido de Berlusconi.

... la bella ITÁLIA... num cesto, vesgo!!!...

Mas a justiça em Itália está ainda em pior situação do que por cá, parece. Outro caso interessante é o que acusa o ex-director de segurança da Telecom Italia de ser o grande responsável por organizar dossiers ilegais sobre personalidades que tinham problemas com o principal dono da empresa até 2006 - Tronchetti Provera, desde 2006 fora da Telecom, mas que é dono da Pirelli para além de administrador do clube de José Mourinho, o Inter. É que esse director da segurança, Tavaroli, em depoimento a Giuseppe d'Avanzo no La Repubblica, publicado em duas partes, conta como passou da Pirelli à Telecom sempre com Tronchetti Provera (que não foi acusado de nada), diz que irá a Tribunal contar tudo e fala de como jornalistas lhe deram informações importantes e depois se tornaram consultores da empresa, de como a privatização de uma empresa acabou com muito dinheiro nas mãos de gente até dos que estão agora na oposição. Daí o título do Corriere della Sera: "A ira do Partido Democrático contra Tavaroli e os dossiers" - porque um dos acusados por Tavaroli é do PD. Ou do La Stampa: "Telecom, tempestade política." Tempestade de interesses.


... in DN!!!...

 ... que grande pontapé... na bota!!!...

 

... como se pode "fazer" uma EUROPA... com gente desta???... Não falando doutros, sem escrúpulos e... bélicos ferozes!!!... Nem com COZINHADOS... cola, descola, enrola, dá voltas e reviravoltas e não passa, não engole, sequer!!!... CHIÇA!!!... Sherpas!!!...

 

"PORCA MISÉRIA!!!..."

 

24
Jul08

... quem se mete com o "fogo"... fica queimado!!!...

sherpas

 

... in Wikipédia!!!...

 

Paris, 23 Jul (Lusa) - Uma centena de trabalhadores da central nuclear de Tricastin, em França, foi hoje ligeiramente contaminada, devido à fuga de pó radioactivo de uma tubagem no recinto do reactor, parado devido a obras de manutenção.

A tubagem foi aberta durante os trabalhos de manutenção, que levaram à fuga do pó radioactivo, indicou a direcção da central, gerida pela eléctrica francesa EDF, salvaguardando que o incidente, cujas causas estão a ser investigadas, "não tem consequências na saúde das pessoas afectadas nem no meio ambiente".

O acesso às instalações da central foi vedado.

Em duas semanas, é o segundo incidente que ocorre no complexo de Tricastin.

A direcção da unidade propôs à Autoridade de Segurança Nuclear que atribua ao que sucedeu hoje o nível "0", o mais baixo, da escala internacional de incidentes nucleares.

ER.

Lusa/Fim

 

... nuclear???... NÃO, obrigado!!!... Quiçá por pertencer a uma geração que rejeita, por não ser tão audaz como um que outro engenheiro incapaz, um capitalista voraz, por continuar tendo uma incerteza absoluta do que se não conhece em profundidade, por ser caríssima a sua construção, por não ser solução, por não ser limpa, deixa resíduos perigosos (radioactividade) que se arrastam por muito tempo, provocando danos irreversíveis, por estarmos situados sobre plataforma sísmica, por termos alternativas nas renováveis mais limpas e seguras, continuo rejeitando-o, com todas as forças que tenho, pensando nos que virão depois de mim!!!... Tenham juízo, desfaçam-se das que existem antes... que suceda outro Chernobyl, tantos mais por aí!!!... Da central nuclear para produção de energia para a bomba de neutrões... um saltinho duma cobra, parece!!!... Porque razão não cola a justificação do Irão, qual o receio, afinal???... Nagasaki e Hirochima... resultados do nuclear como arma de destruição, massacre que marcou e pacificou (???...) o Japão, fim repentino duma guerra, solução extrema de quem nunca pensou, nem pensa no que há de melhor, quando impõe, quando mata, como se nada!!!... Demos grandes passadas, aperfeiçoámos bastante, utilizamos o nuclear para fins pacíficos, como sabemos!!!... Apesar dos bons resultados obtidos, continua sendo um... grande ponto de interrogação, uma espada de Dâmocles em riste, constantemente!!!... Na NATUREZA tudo se cria, tudo se transforma... se esvazia e degrada, com tempo!!!... E depois???... Enfim!!!... Sherpas!!!...

 

... à portuguesa???... Ná, não creio!!!...

 

 

 

23
Jul08

... congeminações minhas!!!...

sherpas

... obrigado e... abraço do Sherpas!!!...

… não gosto de falar, escrevendo… sem bases fundamentadas, seja do que seja, ainda assim não meta os pés pela cabeça, não dite sentença que seja prejudicial a alguém, destaco notícias, enfatizo-as, comentando, faço uns considerandos a respeito ao meu jeito, com graça, com despeito, com alguma acutilância, quando  de escândalo na sociedade a que pertenço, desmerecendo os que nada fazem, os que estão acima da lei, protegidos por ela, bem albergados e pagos como nababos além das mordomias mil, turismo à descrição para qualquer pontinho do GLOBO geralmente acompanhados com amigos e abençoados, do peito, com ou sem cartão, indo de feição, considerados PIN, pois então!!!...

.. era EU... há muitos anos atrás!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

 

 

... mesmo com os PODERES que lhes damos através do voto quando votamos… vão cumprindo ao ritmo do que acontece, de acordo com programa que logo esquecem, estratégia que se desfeia, recreia e embala em alturas mais dramáticas, num ter de ser, quase sem querer!!!... Enfim, uns assim-assim, outros… nem tanto, lá vão remendando aos poucos esta manta de retalhos com história do arco-da-velha, oito séculos e tais nos contemplam, nos apreciam e depreciam, fazendo e desfazendo, governando vidinhas de estalo, deixando ao abandono os cães sem dono, anónimos e pouco vitais, pessoas amaralhadas que berram por tudo quanto é canto, com desencanto, pessoas de fraco estatuto que só contam quando fazem a cruzinha no sítio que lhes agrada, mais nada!!!...

 ... in Expresso!!!...

… menos mal que, com as novas tecnologias… as coisas alteraram bastante, mais próximos dos acontecimentos, com possibilidade de mostrar o que sentimos, às vezes, nos blogs, nos fóruns que funcionam, nas opiniões que aventamos, árbitros consagrados  de todas as práticas, com denodo e paixão atiramos o que nos vai na alma, respeitando ou não!!!... Há sempre os que se exaltam… passam das marcas e ofendem!!!... Diminuem suas valias mesmo que tenham razão… a ofensa, o palavrão, a gritaria, não são ferramentas úteis, viram-se contra quem as profere, não são levadas a sério, comezinhas se tornam, insignificantes se fazem, desprezíveis e imprestáveis, contraditório que é velório, suicídio quase sempre!!!...

 http://aeiou.expresso.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ex.stories/373721

… sempre gostei de manifestar meus pensamentos, tento ser livro aberto, franco e amigo de quem me lê, se por acaso, igual a mim próprio desde que me conheço, abusando quando o faço, figura de tolo quase sempre, mostrando a fralda da camisa, rindo de mim próprio, com gosto e desfaçatez, desconfiando dos que se mostram sérios e sisudos, ratos sabidos de quem me não fio!!!... Mal de quem se leva como impenetrável superior e destacável, coisinha louca de pouca monta quando desponta e mostra males maiores, trapalhadas e aproveitamentos de dinheiros ou situações que lhes não pertencem, quando escondem ou tentam mistificar, fazendo passar pelo que não são, espécie de aberração forrada que vai desfazendo, com tempo, imperfeitos e cerrados, livros fechados, camisas limpinhas de aparência, colarinhos tão sujos!!!... Congeminações minhas, somente, mente, mente!!!...

 http://videos.sapo.pt/3aWKvrmplaa1uCjztfRB

… mas, deixemos de divagações e… “vamo-nos a lo grano”, falemos de casos concretos, mais precisamente da revalidação de cartas de condução, pela idade, pela caducidade das ditas!!!... Li uma notícia no Expresso sobre o desaparecimento de 74000 processos de revalidação de cartas, neste ano em que nos encontramos!!!... Fiquei abismado pelo acontecido… mais ainda porque me encontro na lista dos que aguardam, de há sete meses para cá, a recepção da referida, pior ainda porque sou raiano, necessito de ir à España de vuestros hermanos, vezes por outras, impedido que estou porque embora seja quase Badelvas, se tiver algum acidente e com guia… estou feito, complicações na certa se abaterão sobre mim!!!... Como cidadão responsável, disso me orgulho… apresentei a situação na GNR do burgo, desconhecimento total, aconselhamento despretencioso “aperte com eles”, saúde e saudades!!!... Assim estou, situação de muitos, pior do que a minha, quiçá!!!... Responsáveis e responsabilidades, não há… nisto e em muito mais, País que se contradiz, nos políticos, nas políticas, nos públicos e nos privados!!!... Até quando, caramba???... Vai sendo tempo de mudar para melhor… a quem exige, a quem obriga, a quem castiga de verdade, a minha forcinha, agora no PODER pelo que tenta fazer, para o engenheiro Sócrates, para a ASAE, para os ministros que pretendem dar positivismo a este jardim tão maltratado por bandos contrários… não sendo!!!... Anónimo que sou, amigo do amigo, dos meus conterrâneos, do cantinho em que vivo que trago comigo, expectante num futuro mais digno, decente para toda a gente!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

 

... à portuguesa!!!...

22
Jul08

... poder, dinheiro e... PODER, ter ou não ter!!!...

sherpas

... in SOL!!!...

 

... bairro do Aleixo, na cidade Invicta!!!...

... in RTP!!!...

 

... Quinta da Fonte, em Loures!!!...

 ... in Público!!!...

... ciganos fora... das casas da Quinta da Fonte!!!...

 

http://noticias.sapo.pt/lusa/artigo/b58ea614d45800fe16d09c.html

 

... só um bocadinho... ainda assim

 

"Lisboa, 22 Jul (Lusa) - O líder do CDS-PP, Paulo Portas, acusou hoje o Estado de "desertar da sua responsabilidade em matéria de segurança", considerando que os problemas existentes na Quinta da Fonte, em Loures, são também "de autoridade".

 

... claro, de Paulo Portas... in CDS/PP

 

... enfim!!!... Sherpas!!!...

 

... à portuguesa!!!...

 

22
Jul08

... de guerra em guerra... lá vão, lá vão!!!...

sherpas

 

... in http://ultimosegundo.ig.com.br/

 

"Temos que compreender que a situação no Afeganistão é precária", ressaltou, pedindo uma resposta "urgente". O Afeganistão deve ser "o objetivo principal" dos Estados Unidos, "a frente central de nossa batalha contra o terrorismo", repetiu.

Após aterrissar em Cabul, Obama visitou as tropas americanas desdobradas na base de Jalalabad, na província de Nangarhar (leste), após o que voou a Bagram, localidade situada 60 quilômetros ao noroeste de Cabul, onde os Estados Unidos têm a mais importante base aérea do país no Afeganistão.

Obama passou a noite em Bagram, e nesta manhã voltou a Cabul, onde tomou café-da-manhã com soldados americanos antes de se reunir com Karzai.

 

... Obama já tem a sua GUERRA... fazendo jus à apetência que os States têm por estas COISAS, mantendo a tradição!!!... Que sai do Iraque, guerra suja do Bush e seus acólitos... diferente do Kerry que, pelos vistos, continuaria nas duas frentes de "combate", mais aguerrido e frontal, força vital para uma Nação que não passa sem confusão... da grossa!!!... São como são!!!... Quem pensaria, ainda que por alguns instantes... que deixariam de ser apologistas das matanças, usando e abusando de todas as armas nas várias frentes de combate???... Democratas e republicanos... a mesma face da moeda, ligeiríssimas diferenças no discurso, apenas!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

 

22
Jul08

... preso o "maior" criminoso... de guerra!!!...

sherpas

   Procurado pelo TPI há 13 anos

As autoridades sérvias detiveram ontem Radovan Karadzic, suspeito de crimes de genocídio na guerra civil da Bósnia (1992-1995) e que há 13 anos fugia à justiça do Tribunal Penal Internacional (TPI) da ex-Jugoslávia.

Há muito que os sérvios eram pressionados pela comunidade internacional a deter Karadzic. Ontem, reagindo à detenção, a presidência francesa da UE considerou que esta é uma "etapa importante" no processo de adesão da Sérvia à União.

Karadzic e o seu "alter ego" militar, Ratko Mladic, ainda desaparecido, são acusados dos piores crimes cometidos na Europa depois da II Guerra Mundial. A detenção foi levada a cabo por agentes da segurança da Sérvia, informou, sem adiantar mais detalhes, o gabinete do Presidente Boris Tadic.

Karadzic, nascido em 1945 no Montenegro, foi o líder político dos sérvios da Bósnia na guerra civil. As Nações Unidas dizem que foi o responsável pela morte de pelos menos 7500 muçulmanos bósnios em Srebrenica, em Julho de 1995. É também acusado do bombardeamento de Sarajevo e de, em Maio e Junho de 95, ter usado 284 militares da ONU como escudos humanos.

Em Novembro desse ano, os Acordos de Dayton acabaram com a guerra. Em 1996, indiciado por crimes de guerra, iniciou a sua longa fuga. Karadzic recusou entregar-se alegando que o TPI era um "tribunal político" criado para "culpar os sérvios" pela guerra. Ter-se-à refugiado no sudeste da Bósnia. Para os croatas e muçulmanos era um monstro, para muitos sérvios um héroi.

Médico psiquiatra de formação, poeta, o seu pai, Vuk, foi membro das Chetniks, as guerrilhas nacionalistas sérvias que combateram os nazis na II Guerra Mundial. Em 1992, quando a independência da Bósnia-Herzgovina foi reconhecida pela ONU, Karadzic fundou a República Sérvia da Bósnia (que depois se viria a chamar República Srpska), tornando-se o seu líder. A guerra civil - entre sérvios, croatas e muçulmanos da Bósnia - eclodiu nesse mesmo ano.O TPI ainda procura, além de Ratko Mladi, um outro sérvio acusado de crimes de guerra, Goran Hadzic, auto-proclamado Presidente da República Bósnia da Krajina. |

JOÃO PEDRO HENRIQUES

 

... in DN!!!...

 

... quantos criminosos de guerra, conhecidos e reconhecidos... não são presos, são adulados, passeiam imunes e impunes???... Foram genocidas... também!!!... Nem maiores, nem menores, criminosos de gabarito!!!... Enfim... Mundo cão!!!... Sherpas!!!...

 

... como em tudo na vida... há criminosos e criminosos, claro!!!...

 

21
Jul08

... a preto e branco ou... mais colorido???...

sherpas

21 Julho 2008 - 00h30

 

PS: Discurso de encerramento no congresso da Juventude Socialista

Sócrates reclama visão de progresso

O secretário-geral do Partido Socialista e primeiro-ministro, José Sócrates, encerrou ontem o congresso da JS destacando, mais uma vez, a visão progressista e não conservadora do Governo. Uma referência obrigatória à qual Sócrates já tinha recorrido no dia 10 de Julho para mostrar as diferenças com o PSD de Manuela Ferreira Leite. Mais, fez rasgados auto-elogios ao seu consulado, não se recordando de um período como o actual em que os socialistas, assim como Governo, tivessem deixado "tanta marca em três anos".

 

 ... o prof. Pardal pasmado com... os silêncios ensurdecedores de quem não tem nada para dizer, alternativa que é um plof continuado, creio!!!...

 

"Um Governo orientado por valores progressistas e que recusa todas as visões do passado, retrógradas." Foi assim que o primeiro--ministro definiu o Executiva na reunião magna da JS que entronizou o único candidato à liderança daquela estrutura: Duarte Cordeiro, eleito com 336 votos.

 

O novo líder da JS elegeu como uma das causas o casamento homossexual, matéria que "é uma imposição do princípio da igualdade". Mas se o tema faz parte das prioridades da Jota, o novo secretário-geral avisou que a JS "não será irresponsável" e que espera pelo PS. Cláudio Anaia, membro honorário da JS e representante dos católicos, já se manifestou contra esta causa da estrutura.

 ... embalado perante a "obra" feita"... alguns avanços sociais apesar da modernidade (... nos mercados escancarados!!!...) de que enferma, ainda!!!... Mais colorido... comparativamente!!!...

O combate às desigualdades sociais e à precariedade no emprego jovem foram dois dos temas eleitos por Duarte Cordeiro. Já Sócrates, que não se referiu em concreto à questão do casamento entre homossexuais, optou por atacar Ferreira Leite ao longo da intervenção de trinta minutos: "Não venho dar lições de moral, nem dizer-vos como os jovens se devem comportar e muito menos venho aqui para vos dizer que o principal objectivo da família é a procriação." A farpa, dirigida à presidente do PSD, nem é nova, mas o primeiro-ministro voltou à carga perante os congressistas da JS.

 ... preferindo cinzentos, pretos e acastanhados na fardamenta... na maneira retrógrada de pensar, congelada, apesar d´alguns pontinhos de cor no entorno!!!...

Em nenhum momento Sócrates mencionou o nome de Ferreira Leite, que atacou as políticas de juventude do Executivo no sábado, na Figueira da Foz.

 

No contraponto, o líder socialista disse que a palavra "oportunidades" faz jus ao programa de Governo. E, por fim, concluiu: "Acredito num país sem preconceitos, um país confiante em si próprio, um país jovem e ambicioso."

 

Duarte Cordeiro fez várias referências a outras forças políticas durante o discurso. À cabeça, Manuela Ferreira Leite: "Queremos viver no séc. XXI, a cores, e não no séc. XX, a preto e branco, de Manuela Ferreira Leite." À Esquerda, acusou-a de "radicalismo", por não reconhecer o mérito de algumas medidas do Executivo.

 

Pediu um Orçamento de 2009 virado para o combate das desigualdades e apelou para que não haja "deslumbramentos" com os feitos do Executivo.

 

... in C.M.!!!...

 

... quando mencionam "a procriação"... não sei porquê, lembro aquela cena duma "loucura" de Mel Brooks, a da família cristã com uma rebanhada de filhos feitos em série, aos cachos!!!... Enfim!!!... Dogmas antigos... a preto e branco, seguindo normas restritas, ultrajando outras, contrasenso tremendo!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

 

... à portuguesa!!!...

 

20
Jul08

... o homem de branco que... é Papa!!!...

sherpas

... Bento XVI pede perdão na Austrália... sente-se culpado em tanto lado, humildade que não cativa quando perdoa tanto malvado!!!...

 

... religião permissiva... tão pouco activa em CASOS lancinantes, sorrisos beatíficos perante canalhas do MUNDO, como temos visto à saciedade!!!...

 

... TRISTEZA de religião... da culpa e do perdão, HIPOCRISIA em que se filia, quem abraça com simpatia!!!... Chiça!!!... Sherpas!!!...

 

18
Jul08

... opinião do... Filipão do Norte!!!...

sherpas
 

... autarca de Gaia... ex-líder do pomar!!!...

 
No início desta semana, uma sondagem publicada no JN e divulgada pela Antena 1 e pela RTP, com a chancela de credibilidade da Universidade Católica, colocava de novo o PS e José Sócrates muito próximo da maioria absoluta.

Pelo contrário, o PSD, principal partido da oposição, via alargar-se o fosso percentual para os socialistas. Os sociais-democratas não aproveitavam assim o facto de a crise social alastrar e, com ela, o PS e o Governo estarem a passar por maus bocados.

Mas essa sondagem revelava mais. Revelava que a nova líder do PSD não era uma mais-valia para o partido na situação político-social em curso.

Em Fevereiro passado, outra sondagem com a mesma chancela de credibilidade da Universidade Católica punha PS e PSD com escassos sete pontos a separá-los. Este facto serviu para fazer manchetes que arrasavam de vez as possibilidades de afirmação da anterior Direcção do PSD!

Mas havia e há uma diferença substancial entre as duas sondagens: em Fevereiro, Sócrates usufruía ainda da auréola resultante dos bons resultados da presidência portuguesa da UE e a crise ainda estava num estado embrionário. Hoje, o que é mais espantoso nesta mais recente sondagem é verificar que o PSD não usufrui do estado de graça de uma líder recém-eleita, nem sequer recolhe os dividendos políticos da "crise" dos camionistas, do abrandamento da economia, da tensão no mundo do trabalho por causa do novo código laboral, da "guerra" no sector das pescas e da agricultura, e da "crise" do petróleo e como ela afecta o dia-a-dia das pessoas, da subida das taxas de juro e da anunciada recessão dos nossos principais parceiros comerciais.

Nem quero imaginar o que se escreveria sobre o anterior líder social-democrata se ele, em escassas seis semanas, não tivesse divulgado uma proposta, estivesse em hibernação enquanto os camiões bloqueavam o País e culminasse tal período de ausência com a pomposa declaração de que o casamento era um magistério virado em exclusivo para a procriação!

Aquando da sondagem de Fevereiro, o anterior líder do PSD afrontava o pico de uma campanha negra, interna e externa, nunca vista antes em mais de trinta anos da nossa democracia. Ao invés, nestes 45 dias ninguém criticou as omissões, os silêncios, o discurso generalista, ou o conservadorismo radical da actual direcção do partido. Ainda bem, todos merecem o seu estado de graça. E isto de ser líder tem que se lhe diga.

Contudo, muito do que quis provocar com a minha demissão está atingido. Não houve uma eleição eufórica e já está provado que não é a mudança de "chefe", por mais que um substituto seja levado ao colo pelos interesses instalados e pela intelligentsia que parasita o statu quo, que resolve as entorses estruturais do PSD.

Em trinta anos, o PSD especializou-se em dizimar presidentes. Menos tempo, ou tão pouco quanto eu próprio, passaram por S. Caetano à Lapa, Emídio Guerreiro, Rui Machete, Sousa Franco, Menéres Pimentel, Santana Lopes. Pouco mais tempo, exclusivamente por "culpa" da inércia dos calendários eleitorais, estiveram Mota Pinto, Fernando Nogueira e Marques Mendes. Saíram ainda sem glória Marcelo Rebelo de Sousa e Durão Barroso!!!

... o carismático líder... já defunto!!!... Sá Carneiro, de seu nome, quando vivo!!!...

O PSD só "tolerou" dois líderes em três décadas: Sá Carneiro e Cavaco Silva. É decisivo que os seus militantes e apoiantes entendam o porquê de tal bizarria.

Porque o PSD nasceu com uma matriz ideológica difusa, privilegiando sempre a metodologia de ascensão ao poder, em detrimento do discurso substantivo que faça de cada ascensão um modo de reformar a comunidade.

... in Expresso, bíblia do laranjal!!!... O "eucalipto" também conhecido por Cavaco Silva, o excelso mais excelso do País, fazendo um jeitinho à Manela, mal assessorado por um cómico comentador de televisão, o tal que, por tudo e por nada, desata a dar notas a toda a gente, menos a ele!!!...

É um magnífico e musculado predador, mas tão frágil na substância quanto impressionante é o seu "músculo". Até por isso, porque aí o mais importante é o carisma pessoal e depois a capacidade de realizar, o PSD sempre se sentiu melhor no poder local.

Quando assumi funções comecei de imediato a trabalhar no sentido de alterar este estado de coisas.

O PSD precisava de sair da idade da pedra organizativa, profissionalizando e encorpando o staff técnico e administrativo de apoio à actividade política. O PSD precisava de produzir um discurso de apoio a uma ideia de projecto nacional - tarefa hercúlea, já que passava também pela inevitabilidade de dar conteúdo, de uma vez por todas, ao tal programa partidário excessivamente "pragmático". O PSD necessitava ainda de se transformar no primeiro partido português com coragem para correr o risco de destruir o centralismo de um Estado absurdo, repartindo o poder com todos os que o representam, do Minho ao Algarve.

A anterior equipa foi recebida com a inversão do símbolo do partido, qual "bandeira de luto" içada pelo ideólogo da actual liderança. Depois foi um non stop. Um dia era a recusa de ceder o lugar no Conselho de Estado ao líder do partido, no dia seguinte a crítica à escolha do líder parlamentar, depois o ataque à ideia do partido-empresa - mero reforço do funcionalismo qualificado -, a seguir era a denúncia desse crime lesa-pátria, decorrente da contratação de uma empresa de comunicação.

Na calha seguia-se o combate a alterações a regulamentos internos, a denúncia de que o pagamento em numerário de quotas no valor de 12 euros podia servir para "lavagem de dinheiro", na curva seguinte um grupo alargado de ex-dirigentes "indignava-se" por assistir a alterações regulamentares com que muitos haviam convivido. Adiante, dramatizava-se a simples substituição de dois ou três parlamentares, na enxurrada fazia-se a revolução contra o sacrilégio de ter um fundo de palco azul nas festas partidárias.

Dos actuais vice-presidentes e apoiantes de topo da actual maioria, foram vários os que deram a cara em 50 (!) entrevistas televisivas nos primeiros 60 dias do meu mandato. Todas a criticar e a pedir a substituição da direcção mais representativa da história do PSD. "Nem que fosse à bomba!"

Para além do citado Carnaval, acusavam-nos de não fazer oposição, de não dinamizar as bases e de não ter um discurso e propostas estruturadas!!!

Em seis meses, definimos uma nova orientação para a política económica. Demos consistência ao choque fiscal com a ideia da harmonização fiscal ibérica. Definimos um modelo de desenvolvimento competitivo do interior. Avançámos com a ideia do Polis Social para combater assimetrias sociais graves. Defendemos o fim da publicidade na televisão pública. Apontamos para a separação das águas entre medicina pública e privada, apresentámos um programa de formação para jovens licenciados desempregados, construímos um pacote de medidas descentralizadoras a favor do municipalismo. Pouca coisa para quem nos criticava. Um almanaque das páginas amarelas face ao actual vazio.

Quanto a fazer oposição, fala por nós a forma como combatemos a política de abandono do interior, o papel que desempenhámos na viragem da política de saúde, o modo como denunciámos a falência da política de segurança, a forma como acompanhámos, em diálogo, a actividade do sindicalismo e das associações patronais, a voz que levantámos contra a forma como foi conduzido o affaire BCP/CGD.

Quanto à dinamização do partido, algo de fundamental num partido pesado com a vontade de poder que tem o PSD, fomos radicais. Mobilizámos mais de 50 mil pessoas em iniciativas de Viana a Monchique, da Régua a Viseu, de Bragança e Mirandela, a Ourique, de Vila Verde à Terceira, de Alvaiázere ao Funchal. 70 mil quilómetros, 300 sessões de trabalho, cem jantares partidários de afecto, disponibilidade e respeito pelos dirigentes e pelas bases.

Agora, construtivamente, aguardamos as propostas, as críticas, e o recriar do entusiasmo.

Vamos procurar ajudar, mas sem ingenuidades. A nossa substituição decorreu de um conjunto de acções concertadas, que no seu conjunto consubstanciaram um verdadeiro golpe palaciano. Uma direcção que prometia dar às regiões o direito de escolher os seus deputados e os seus autarcas, uma direcção que ia renovar a maioria dos seus representantes no Parlamento Europeu, uma direcção que tinha do seu lado a idiossincrasia de um humanismo reformista podia mesmo vir a ter sucesso.

Isso significaria o fim do cartão de identificação para muitos para quem a política e o PSD são um mero livre-trânsito para embaixadas, recepções e visitas de Estado ao estrangeiro. Sempre com um cartão de um gabinete de consultadoria no bolso.

Hoje é claro que a substituição de Ângelo Correia por António Capucho não deu mais credibilidade à liderança do Conselho Nacional, que a substituição de Amorim Pereira por Morais Sarmento não trouxe nada de novo. Finalmente é óbvio que a substituição de Santana Lopes por Paulo Rangel diminuiu substancialmente a capacidade de afirmação parlamentar.

Não tenho dúvidas de que éramos mais representativos, intelectualmente mais sólidos, culturalmente mais bem preparados, politicamente mais experientes, ideologicamente mais esclarecidos, mais carismáticos e melhores comunicadores.

Saímos porque quisemos, quando quisemos. Para provar o que já provámos, mas também para provar que se já é possível liderar um partido contra os interesses instalados, ainda não é possível conduzi-lo em paz e contra os mesmo interesses.

O PSD pode derrotar o PS em 2009, pode, de novo, ganhar as eleições autárquicas e europeias; pode e deve ganhar nos Açores. É para isso que dei, dou e darei o meu contributo. Sempre foi assim, nunca me resguardei dos combates. Vai ser assim.

Mas para que o PSD possa regressar aos tempos altos da militância como com Sá Carneiro e Cavaco Silva, e daí chegar ao poder com solidez e capacidade reformista, é preciso que o partido se modernize e se repense ideologicamente. Isso só será possível se o caminho que a minha direcção estava a trilhar possa ser retomado. Um partido de bases para voltar a reformar o País.

... in DN!!!...

 

... além do escrito... falo por mim, o laranjal aquando no PODER, só se preocupou com o posicionamento pessoal de cada um dos companheiros, homens de sucesso garantido às custas do ESTADO, satisfação carreirista, económica e social, desprezando os que confiaram nele, os que lhe deram o voto, mantendo-os arredados, bem baixinhos como sempre, sem ideologia definida, parente pobre, quando oposição, dos POPULARES da EUROPA, CASOS conhecidos relacionados com dinheiros, promiscuidades, corrupções, lá no alto bem alto a que ascendem, vezes por outras, donos de tudo, de todos como pretendem!!!...

 

http://noticias.sapo.pt/info/artigo/828167.html

 

... dá para... rir, ou não???... A justiça que temos... chiça!!!...

 

 

 

... com ajudinhas de estalo, começando pelo excelso mais excelso, passando por um assessor do dito, comentador de televisão, contando com a mídia do Balsemão, pois então... tudo é possível oh Filipão!!!... Que interessam ao País que se contradiz... creio que não, esgatanham-se uns aos outros, companheiros que se desconhecem e aborrecem, guerrinhas de treta, objectivos comuns, PODER pelo PODER, realização pessoal de qualquer maneira e feitio!!!... "Vade retro"... Satanás!!!... Que tenham uma boa estadia de recolhimento, sem espavento... que aprendam a ser oposição ao longo de duas ou três legislaturas, pelo menos!!!... Enfim, neste cantinho... TUDO é possível!!!... Sherpas!!!...

 

... à portuguesa!!!...

 

17
Jul08

... que pena... k´isto me dá!!!...

sherpas

... a "velha" senhora... conhecida pelos desperfeitos, já feitos!!!...

 

 
A presidente do PSD, Manuela Ferreira Leite, defendeu esta quarta-feira perante o grupo parlamentar social-democrata que o papel da oposição não é apresentar alternativas às opções do Governo, mas sim fiscalizar a acção governativa.

 

Manuela Ferreira Leite disse estar consciente de que a sua posição «não é fácil de entender por todos» e argumentou que, com menos mediatismo do PSD, o destaque dos jornais vai para as «asneiras que o Governo está a fazer».

«Há uma enorme tendência para se achar que o papel da oposição é apresentar alternativas àquilo que o Governo faz. Não é. O papel da oposição é de fiscalização da acção do Governo», defendeu a presidente do PSD, durante um jantar com o grupo parlamentar social-democrata, na Assembleia da República.

Em vez de ter nas primeiras páginas dos jornais a análise das suas propostas, convém ao PSD que estas se dediquem à «análise das asneiras que o Governo está a fazer», reforçou, recebendo aplausos.

Investimentos polémicos
... Paulo Rangel... com tiques bolorentos doutras eras!!!... Desilusão!!!...


A presidente do PSD disse hoje não saber se os investimentos anunciados pelo Governo são bons ou maus, insistindo em ser informada sobre essas decisões, e questionou se o Executivo tenciona cumprir tudo o que anuncia. Manuela Ferreira Leite referiu-se aos «grandes investimentos, que têm sido um assunto polémico, da ordem do dia».

«Ninguém tem dúvida que esse tipo de decisões tem repercussões violentíssimas nas próximas décadas. São boas ou são más? Eu confesso que não sei. Se alguém souber, agradeço que diga», declarou a presidente do PSD.

«Ninguém sabe e, como ninguém sabe, neste ponto o Governo pode insinuar tudo o que entender mas vai ter que nos fornecer essas informações. Então sim, nós poderemos responsavelmente dar uma opinião», acrescentou.

Em seguida, Manuela Ferreira Leite admitiu a possibilidade de «o Governo não ter nenhuma ideia de executar o que está a anunciar». «Não é de excluir a hipótese», considerou. Segundo Manuela Ferreira Leite, o Governo está «muito habituado a governar na base do anúncio» e «a isso o PSD vai ter que pôr um travão».

PS já reconhece PSD como alternativa

... o vira virou... em tempos de contradança!!!...

 

A presidente do PSD e Paulo Rangel defenderam também que o PS já os reconhece como alternativa e por isso critica-os permanentemente. «Neste momento, as portuguesas e os portugueses estão de olhos postos no PSD, eles sabem que o PSD foi chamado a assumir as suas responsabilidades históricas», declarou Paulo Rangel, durante o jantar do grupo parlamentar social-democrata, na Assembleia da República.

«Se nós sabemos isso pela nossa experiência, não precisávamos dessa experiência porque o nosso adversário político já nos reconheceu como o seu grande opositor. Isso significa que até mesmo o PS reconhece que o PSD é a alternativa que os portugueses têm», acrescentou Rangel.

«Os ministros desdobram-se em entrevistas, todos os dias há uma entrevista de um ministro, todos os dias há um apontamento sobre qualquer aspecto que o PSD levantou», referiu.

«De há uns tempos a esta parte, nós claramente marcamos a agenda política. Aquilo que neste momento se discute no País são os temas que o PSD trouxe para a discussão. Estão a olhar para nós», defendeu.

 

... in Portugal Diário!!!...

 

... triste sombra que... se esfuma, presença que se vai fazendo no que melhor sabem fazer, almoçaradas e jantaradas, encorajamentos de pasmar!!!... Olhando passado recente, nem alternativa, nem oposição credível são... esgotadas as ideias que nunca foram boas p´ró País!!!... Só com os amigos, os do cartão, influências doutros que são, não passam disso mesmo, molhinho de imprestáveis para quem o PS... já vai olhando, vezes por outras, somente, mente, mente!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

 

... à portuguesa!!!...

16
Jul08

... tal e qual... com o vazio do laranjal e afins!!!...

sherpas
Baptista-Bastos
escritor e jornalista
b.bastos@netcabo.pt
A ver o que vi, naquela espécie de teologia de enganos que constituiu o debate mensal no Parlamento, José Sócrates não perderá as eleições. Paulo Rangel, aguardado com expectante alvoroço, estatelou-se: parecia um orador fúnebre entre sepultos. Quando trepou ao púlpito leu um texto enfadonho, asséptico, interminável. As câmaras das televisões fixaram para a eternidade alguns bocejos silenciosos e místicos. Não foi difícil a Sócrates desmontar o tosco edifício verbal de Rangel. Usou, aliás, o mesmo fundo de dissimulações: não expôs nenhuma ideia consistente, demonstrando um protagonismo absoluto na arte de falar sem nada dizer.

Confesso que esperava outra coisa de Paulo Rangel. Ocasionalmente, via-o nas televisões, comentador sem graça mas com esmero e gravidade, curvado ao peso de inauditas e desconhecidas angústias. Porém, fugia um pouco à ideia do realejo, comum a quem fez da política a pauta de um nota só. No Parlamento foi um desastre. A frase lacustre de Rangel encontrou na retórica de Sócrates, festiva e esbracejante, uma parede tenaz.

O novo líder parlamentar do PSD apenas reflecte o ânimo de cemitério da nova direcção do partido, com particular enfoque na dr.ª Manuela Ferreira Leite. Ouço-a e leio-a, sobretudo no espesso e dramático suplemento de economia do pesado Expresso, e dali nada resulta. A senhora não passa de um olhar gelado, um rosto gótico, uma tarefa adiada. É, somente e tragicamente, uma dirigente política para amigos; nunca será uma dirigente política para gerações - como quem diz: para o futuro.

Dois meses decorridos sobre a desistência de Menezes, o PSD aparenta não ter nada para comunicar, a não ser a atroz melancolia das suas contradições. A dr.ª ataca, agora, com a languidez ressentida de quem pressente que não causa perigo, o que anteriormente defendera com desembaraço e com adjectivos.

Na ausência de Santana Lopes, parecia emersa a hora e a vez de Paulo Portas. O primeiro é um farsante genial da política; o segundo, um clown envelhecido, e tão sem graça que chega a ser patético. Foi um articulista engenhoso: utilizava a metáfora como um aríete e a insídia como uma transgressão. A sua leviandade era tida como leveza de espírito. Tratava-se, tão-só, de irresponsabilidade. O jornalismo que praticou salda-se como uma vergonha no historial da imprensa. Cobriu Cavaco de injúrias e de desprezo. Mais tarde, apertou-lhe a mão, numa cena indignificante para ambos.

Perante esta direita arrogante mas sem orgulho, oca e desorientada porque vê cada vez mais distante o que considera seu direito divino: o poder - Sócrates poderá continuar a encenação do melodrama barato configurado no "socialismo moderno".

... in DN!!!...

 

... ainda mais, com intervenções descabidas de Borges do laranjal, de Diogo Feio dos migalhinhas... quando afirmam que as "políticas" de Sócrates foram desastrosas, do socialismo moderno, aberto aos mercados, dando uma mãozinha aos da guerra, concordando com a GLOBALIZAÇÃO, defensores do cozinhado de Bruxelas, (reformador lhe chamam)... tal e qual como preconizam, contradição que abisma na incredulidade que me fica!!!...

... António Borges!!!...

 

... afinal são neoliberais, belicistas convictos, procriadores com afinco, mesmo matando e concordando com quem mata, especuladores em BOLSA, capitalistas de corpo inteiro, pactuadores devotos da negociata, como caminho ou... são uma COISA qualquer???... Dá que pensar... não dá???...

... Diogo Feio!!!...

 

... chiça, que estão nuzinhos de todo... quanto a projecto que não têm, estratégia do bota abaixo, cópia pálida do que não conseguem ser, quase em vias de desaparecer!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

 

... a portuguesa!!!...

 

15
Jul08

... ops... revista!!!...

sherpas

Editorial

 

 

Manuel AlegreA esquerda em Portugal e na Europa atravessa um dos momentos mais difíceis da sua história. Com a queda do muro de Berlim esperava-se a emergência do socialismo democrático. Mas o que veio foi o capitalismo global, a globalização desregulada, passe o paradoxo, pelas regras do banco Mundial, do FMI, da OCDE e outras organizações internacionais, que fizeram do neo-liberalismo um novo pensamento único. Pretende-se fazer crer que não há outras soluções senão as que decorrem das receitas impostas por estas instituições, muitas delas também veiculadas por Bruxelas. Que fazer?

 

A razão de ser da esquerda e do socialismo democrático foi sempre a de não se conformar e de procurar soluções alternativas. Como afirmou Octávio Paz, faliu a resposta histórica à pergunta formulada pelos primeiros socialistas sobre a injustiça inerente ao capitalismo. Mas a pergunta permanece. E o dever dos socialistas é o de procurar novas respostas e não baixar os braços perante as dificuldades. O agravamento das desigualdades e da pobreza, o aumento do desemprego e da precariedade, as alterações climáticas e a degradação ambiental, a crise alimentar, a crise dos combustíveis e a carestia de vida, bem como a crise de confiança e de esperança e a própria qualidade da democracia exigem um debate sério, sem complexos nem sujeição aos estereótipos dominantes.

 

É essa a contribuição que a Opinião Socialista pretende dar, de forma aberta e não sectária. Como Antero de Quental, pensamos que não é possível viver sem ideias. Como ele, pensamos ainda que o socialismo terá de ser sempre um protesto moral contra a injustiça e a opressão.

 

Todos somos responsáveis pelo nosso mundo e pelo nosso país. Chegou a hora de resistir ao condicionalismo e à colonização ideológica. A hora de sermos nós próprios e de propormos soluções que se baseiem nos valores e não nos interesses que confiscaram o Estado e minam a confiança dos cidadãos nas instituições democráticas. Hora de resistir, de debater e de assumir e divulgar a nossa opinião socialista.

 

 

  Nº 001 . JULHO 2008

 ... pode ser que sim... pode ser que não!!!... Palavras bonitas, alguns feitos com desperfeitos, como em tudo na vida!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

 ... à portuguesa!!!...

 

 

14
Jul08

... vai mal, dizemos...

sherpas

Conselho Superior reúne de emergência

 

Tensão na Ordem dos Advogados

Conselho Superior reúne de emergência

Encontro foi marcado para hoje à noite. Em cima da mesa estarão as ondas de choque das declarações do Bastonário, António Marinho Pinto.

Carlos Rodrigues Lima

13:49 | Segunda-feira, 14 de Jul de 2008

 ... o bastonário da ORDEM, também!!!...

 

 Jorge Simão

 

António Marinho Pinto, bastonário da Ordem dos Advogados

O Conselho Superior (CS) da Ordem dos Advogados agendou para hoje à noite uma reunião extraordinária para "analisar a actual situação institucional", segundo avançou ao Expresso um fonte daquele órgão. As polémicas causadas pelas declarações do Bastonário, António Marinho Pinto, serão o prato principal do encontro.

António Marinho Pinto já tinha sido alvo de críticas internas quando afirmou que o processo da Casa Pia foi uma tentativa de decapitar o PS. Os advogados das alegadas vítimas do caso não gostaram e fizeram uma participação ao Conselho Superior da Ordem. Este, refira-se, é o órgão com competência para instaurar processos disciplinares ao Bastonário. O Expresso tentou contactar o presidente do CS, José António Barreiros, mas tal ainda não foi possível.

 

... in Expresso!!!...

... mas, afinal nada fazemos, como escrevia o poeta A.Aleixo!!!...

 

... à portuguesa!!!...

 

... barómetro no sítio do sapo... pergunta simples, directa, sentir de quem vota sobre a pergunta!!!...

  • Está a terminar o Ano Judicial. Que balanço faz da Justiça no passado recente?
  • Positivo: 410
  • (5%)
  • Negativo: 7160
  • (95%)
  • 14
    Jul08

    ... habilidades extraordinárias...

    sherpas

    A operação de cedência de créditos fiscais e da Segurança Social ao Citigroup, realizada por Manuela Ferreira Leite enquanto ministra das Finanças do Governo PSD/CDS-PP, está a ficar cara ao Estado: dos 11, 44 mil milhões de euros cedidos ao Citigroup em 2003, mais de 3,74 mil milhões foram substituídos por outros créditos cobráveis dos anos seguintes. Com esta substituição, o Estado cedeu ao Citigroup um montante total de créditos de cerca de 15,2 mil milhões de euros.

    ... in Correio da Manhã!!!...

    ... para que melhor se entenda a manigância, comprar o diário ou... consultar este local, no diário económico!!!...

     

    http://app2.diarioeconomico.com/buscador/Buscador?opcion=4&imprimir=0&id=480&cod_not=605200&col=diarioeconomico

     

    ... competência (???...) e responsabilidade (???...) ao mais alto nível, credível (???...) e de aplaudir, (???...) entre outras habilidades do passado que empenharam o presente, negro futuro, claro!!!... Sherpas!!!...

    ... à portuguesa!!!...

     

    13
    Jul08

    ... tal e qual... sem melodia!!!...

    sherpas
    ... de Nuno Berderode Santos, claro!!!...
    Um partido que está no poder gosta de estabilidade. É natural. O que está, está, e é exactamente aquilo para que ele foi criado. É para isso que ele respira. Ou é isso que ele respira. Mas um partido que está na oposição precisa de estabilidade. Sem ela, não pode conceber, organizar e pôr em prática uma estratégia de "assalto" ao poder, para o qual também ele foi criado. O debate sobre o "estado da Nação", secundado por factos seus contemporâneos, veio precisamente reforçar a ideia comum e geral de que o PSD ainda não está preparado para a estabilidade. Apesar da queda de Menezes. Apesar da desistência de Jardim. Apesar da derrota de Santana.

    O debate é o debate, mesmo quando nada tenha a ver com o estado da Nação. O debate é a oportunidade, o estado da Nação é o pretexto de que a oportunidade se serve para poder sê-lo. Por isso, se se acredita que o estado da Nação é mau, a vantagem táctica até é de quem o denuncia. Mas, por isso também, se o que prevalece nas atenções e nos comentários subsequentes é o debate em si mesmo - visto nas suas peripécias retóricas ou teatrais - então a vitória de quem defendeu a cidadela do poder do dia é inequívoca.

    Pode dizer-se que Paulo Rangel ainda não está preparado. Ou que ele é um bom tribuno, mas um fraco parlamentar de bancada. Ou que é um bom deputado, mas faltam-lhe alguns requisitos para ser um bom líder de um grupo parlamentar (designadamente, um resultado confortável na sua própria eleição dentro desse grupo, boas condições pessoais para uma boa gestão dos recursos dele e, no mais pessoal dos planos, convicção e autoridade). Mas isso são consequências e os factos explicam-se pelas causas.

    Pode dizer-se que ainda ele lutava - e luta - pela sua própria afirmação dentro do grupo e já Santana faltava ao debate; Menezes pedia uma entrevista a Sócrates em defesa do TGV a Norte; Jardim reafirmava a necessidade de uma reavaliação da situação do partido bem antes das eleições de 2009; Marco António Costa anunciava a estratégia autárquica (e a coligação com o CDS) na área da sua distrital, proclamando o seu direito estatutário a nem sequer consultar a direcção de Manuela Ferreira Leite; Rui Rio, o actual número dois, asseverava a indispensabilidade das obras públicas que ao Porto tocam mais directamente; o "derrotado" Mendes Bota esmagava o "vencedor" Macário Correia no Algarve, sujeitando a nova líder do partido à proclamação de que a regionalização é o "must" do seu mandato; e Santana, no seu blogue, chamava, sem grandes preocupações de subtileza, a atenção das hostes para o pouco tempo que falta para a formação das listas partidárias. Tudo isto é certo, mas tudo são consequências e os factos explicam-se pelas causas.

    Ora o problema é cada vez mais o da recusa do estado-maior de Manuela Ferreira Leite em se ocupar das causas. É uma estratégia de dissimulação. É ignorá-las, varrê-las para debaixo do tapete. Calar propostas, esconder ideias e programas - porque todas elas dividem. Pendurar-se em Cavaco e chegar ao poder na ambiguidade e no vazio, para depois tratar dos males internos e conseguir a coesão.

    Este é o mais difícil de todos os caminhos. Porque as oposições internas não se calarão e é delas que, em primeira linha, depende a coesão. Porque os interesses económicos e as aspirações sociais que o partido precisa de mobilizar querem certezas, compromissos de sangue desde já. E porque o Governo já percebeu como é que se estimula a inquietação à volta dessa postura vaga, translúcida e proclamatória (como ficou meridianamente claro na obsessiva insistência de Sócrates em que o PSD diga quais são, em concreto, as obras públicas que estão a ser postas em causa): o maior partido autárquico é um imenso somatório de localismos, cujos interesses se chocam perante qualquer escolha ou decisão.

    O general Ulysses Grant - guindado pela bondade da História e a fortuna da Guerra à Presidência dos Estados Unidos - disse, naquele seu jeitinho pouco dado ao chá das cinco, acerca si mesmo: "Só conheço duas melodias. A que é o Yankee Doodle e a que não é." Só que o eleitorado conhece mais e sabe que "a que não é" são todas as outras. E, não sendo o Yankee Doodle, quer saber qual vão tocar. |
    ... in DN!!!...
     
    ... uma triste reposição do... passado, com muito recolhimento e apoio do excelso mais excelso do País, na imparcialidade (???...) que o caracteriza, companheiros e amigos influentes, outras gentes tão esquisitas, tão diferentes!!!... Pelo PODER... simplesmente, mente, mente, mente!!!... Sherpas!!!...
    ... à portuguesa!!!...
    12
    Jul08

    ... ele, anda por aí... atento, claro!!!...

    sherpas

    Cavaco voltou ao «xadrez político», diz Santana

    Hoje às 14:55

    Santana Lopes acredita que Cavaco Silva está de volta ao «xadrez político». Num artigo de opinião no jornal Sol, o ex-primeiro-ministro explicou ainda que não é coincidência o Presidente da República e Manuela Ferreira Leite terem a mesma opinião sobre os grandes investimentos públicos.

    Pedro Santana Lopes acredita que o Presidente da República está de volta ao «tabuleiro do xadrez político» e que Cavaco Silva tem a nova líder do PSD, Manuela Ferreira Leite, como «raínha».



    ... a vida dos portugueses, como... uma jogatana qualquer???...

     

    Num artigo de opinião que publicou no jornal Sol, o ex-primeiro-ministro lembrou as dúvidas de Cavaco e Ferreira Leite sobre os grandes investimentos públicos para dizer que a coincidência de posições entre estas duas figuras não acontece por acaso.

    ... o excelso, com riso perverso... bem diz que não!!!...


    «Coincidência? Não acredito. Manuela Ferreira Leite é demasiado próxima do Presidente da República para tudo ser um acaso», acrescentou Santana no seu artigo neste semanário.

    ... o "menino guerreiro" conhece-os de... gingeira!!!...


    Santana assinalou ainda que «ninguém se deu ao lixo de disfarçar» esta coincidência de posições sobre as grandes obras públicas, contestadas pelo chefe de Estado e pela líder social-democrata.

    ... será que o Zé Pagode, ainda vai em... cantigas???...


    «Foi logo o primeiro tema a seguir ao Congresso. E o Presidente, por sua vez, não se fez rogado em rapidamente chamar o mesmo assunto à sua alta magistratura», referiu o antigo líder parlamentar social-democrata.

    ... tristeza de rainha, de bispos e torres... cavalos também, sobre os peões!!!...


    Perante estes factos, Santana Lopes acredita que não só Cavaco Silva regressou ao «xadrez político», como também há «’bispos’ e ‘torres’ já em movimento». «Não é nenhuma conspiração política. É o sistema político a entrar numa nova fase», concluiu

     

    ... in TSF!!!...

     

    ... para certos políticos... esta "COISA" em que vivemos é passatempo, com gamela ou não!!!... VERGONHA!!!... Sherpas!!!...

     

    ... à portuguesa!!!...

     

    12
    Jul08

    ... política de... bastidores, influências mil!!!...

    sherpas

    A nova presidente do PSD, Manuela Ferreira Leite, vai reunir-se na próxima quinta-feira em Bruxelas com o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, disse à Lusa fonte partidária.

    ... a "velha" senhora... líder, agora!!!...

     

    Durante a sua deslocação a Bruxelas, e além do almoço com o presidente do executivo comunitário e antigo líder do PSD, Ferreira Leite vai também encontrar-se com Wilfried Martens, presidente do Partido Popular Europeu - família política europeia na qual os sociais-democratas estão integrados -, e com a delegação do PSD ao Parlamento Europeu.

    Ferreira Leite será acompanhada nesta deslocação a Bruxelas pelo novo responsável pelo gabinete de relações internacionais do PSD, José Luís Arnaut, indicou a mesma fonte.

    Esta é a primeira visita a Bruxelas, enquanto líder do PSD, de Manuela Ferreira Leite, que foi ministra das Finanças no Governo de Durão Barroso (2003-2004).

     

    ... in Portugal Diário!!!...

     

    ... regresso ao... passado!!!... Sherpas!!!...

     

    ... à portuguesa!!!...

     

     

    11
    Jul08

    ... tal e qual... de Luís, o injustiçado!!!...

    sherpas

    Luís Filipe Menezes afirmou esta noite que «não avançar com os grandes investimentos públicos seria irresponsável» e que o PSD, «partido que subscreveu documentos onde ficou acordada a alta velocidade», devia ter «lucide.

     

    A nova líder do PSD afirmou recentemente que Portugal «não tem dinheiro para nada» e exigiu ao Governo que «explicite para cada um dos investimentos como é que o vai pagar, quais são os contratos, quais são as condições em que vão surgir, em que ano surgem os encargos e quais os montantes».

    ... tão frontal e precipitado... como sempre foi!!!... Mal situado no laranjal!!!...

     

    Esta noite, Menezes lembrou que o PSD «subscreveu documentos, cimeiras ibéricas, onde ficou acordada a alta velocidade» e que «não avançar com os grandes investimentos públicos seria uma atitude irresponsável». «Só tenho uma cara e eu nem era membro desses governos», acrescentou, à margem da entrega dos Prémios de Gaia.

    Para o ex-líder social-democrata, «não tem razão de ser colocar em causa os investimentos públicos nesta altura, principalmente por um partido que tem um grande património na infra-estruturação do país, como foram os casos do Centro Cultural de Belém, Expo 98, hospitais centrais e universidades em todos os distritos».

    «Um partido que sabe bem a importância dessas infra-estruturas tem de ter esta lucidez», acrescentou, considerando que, em termos de obras públicas, «é preciso andar depressa».

    «Não se devem ganhar eleições só porque a vida corre mal aos outros»

    ... à espera que a "fruta"... apodreça!!!... Fraca valia, creio!!!...


    Questionado sobre dúvidas quanto a obras como o Aeroporto de Lisboa, Menezes respondeu: «Meu Deus, o debate do aeroporto dura há dez anos. Envolveu o Presidente da República, a CIP, o LNEC, os portugueses em geral... não vamos agora voltar a discutir o passado, excepto se for para ver subtilezas técnicas».

    Menezes considerou que «não se devem ganhar eleições só porque a vida corre mal aos outros».

    Questionado sobre se com estas afirmações estava a fazer oposição à nova líder do PSD, Menezes garantiu que não, até porque diz saber o que sofreu no passado com o que lhe fizeram.

    «Não vou fazer o mesmo», garantiu, mas deixou claro que não se sente «inibido em relação a nada» e que «estavam enganados» os que pensavam que ia «ser surdo e mudo». «Aprendi muito nos últimos meses», acrescentou, garantindo, porém, não ter outras ambições do que as de concorrer à Câmara de Gaia nas autárquicas de 2009.

     

    ... Portugal Diário!!!...

     

    ... à portuguesa!!!...

     

    11
    Jul08

    ... começou a luta... política!!!...

    sherpas

    http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Politica/Interior.aspx?content_id=101077

    ... o líder do... roseiral!!!...

     

    ... o socialismo moderno... às abas dos populares de Bruxelas, numa economia de mercados abertos, perdendo eleitorado de esquerda, conservando alguma direita, assumiu a luta que continua contra a direita da procriação, do amiguismo constante, da corrupção activa, da promiscuidade degradante, da guerra e da destruição!!!... Copiou alguns erros, segurando o capital, enfrentou alguns lóbbies apenas, sujeitou-se aos mais fortes dos fortes... foi duro para com os fracos, equilibrou défice de medo, insurgiu-se a radicalismos do Bloco, à esquerda conservadora do PCP, segurou a segurança social falida, mais que esmifrada, pretende manter decente a saúde, o ensino, fazer justo o País numa certa justiça que diz...

     ... o bastonário que é... um problema???...

     

    http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=101076

     

    numa equidade que se quer, num abismo que ainda existe, combatendo os desequilíbrios, criando e dando emprego, eleitoralismo de raiz, tempo de vacas gordas, agora!!!...

     ... o seguidor do... BUSH!!!...

     

    http://tsf.sapo.pt/PaginaInicial/Internacional/Interior.aspx?content_id=966954

     

    ... pela EUROPA que nos controla, descontrolando, vamos verificando entre os que vão mandando que... uma boa CUNHA dá numa vidinha de truz!!!... Mal dela, do Mundo... crise externa que nos afecta, façamos por entender!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

     ... com o MORDOMO dos... AÇORES!!!...

     

    ... vi e ouvi o debate da NAÇÃO... mui morno para o meu gosto, fraca prestação da oposição, desadequado o raspanete ao Louçã, boa redacção dos líderes que escrevem e vão lendo, com enlevo, poetisando e repetindo!!!... Uns artistas... sem provas dadas, com feitos de escândalo, em tempos!!!... Autêntico canto de sereias para ouvidos dos mais incautos!!!...

     

    ... entre dois males maiores... continuo preferindo o menor!!!...

     

    ... à portuguesa!!!...

     

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Pesquisar

    Links

    Os meus links

    Arquivo

      1. 2019
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2018
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2017
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2016
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2015
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2014
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2013
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2012
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2011
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2010
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2009
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2008
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2007
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D
      1. 2006
      2. J
      3. F
      4. M
      5. A
      6. M
      7. J
      8. J
      9. A
      10. S
      11. O
      12. N
      13. D