Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

30
Jan08

... mazelas futuras das... bebedeiras!!!...

sherpas

Bush recorda dependência do álcool

2008/01/30 | 00:01

Presidente dos Estados Unidos usou o seu caso pessoal para falar sobre a dependência

 

MAIS 

O presidente norte-americano, George W. Bush, num gesto raro, recordou em público o seu passado de consumidor de álcool, informa a agência Lusa.

«Ultrapassar a dependência é difícil. Como talvez se lembrem, a um dado momento da minha vida, eu bebia demasiado», disse Bush durante uma visita a uma organização de acção social em Baltimore, Maryland, que ajuda na reinserção social dos antigos presos.

Bush admite «incerteza» económica nos EUA
Iraque: Bush mentiu 259 vezes

«Compreendo o que são os programas de inspiração religiosa. Compreendo que, algumas vezes, se seja inspirado por um poder superior para resolver um problema de dependência», disse.

Bush não esconde que bebia quando era mais jovem. Precisamente antes da eleição presidencial de 2000, a opinião pública soube que ele tinha sido detido em 1976 quando conduzia sob o efeito do álcool perto da residência dos pais em Kennebunkport (Maine, nordeste). Disse ter parado de beber depois de ter exagerado no seu 40º aniversário, em 1986, e nunca mais ter tocado num copo de bebida desde então.

... in Portugal Diário!!!...

... as consequências das asneiras da juventude, homem feito e abusador... foram tremendas!!!... Os americanos sabem-no bem, o MUNDO também!!!... Tristeza!!!... Pode ser que, desta vez... escolham melhor, não se deixem levar por aldrabões, como aconteceu por duas vezes!!!... Resultados desastrosos, loucuras continuadas... quantas vidas ceifadas!!!... Chiça!!!... Sherpas!!!...

 

25
Jan08

... expiação!!!...

sherpas

sinopse
Em 1935, uma escritora de 13 anos, Briony Tallis (Saoirse Ronan), e a sua família vivem uma vida de riqueza e privilégios na sua ostentosa mansão. No dia mais quente do ano, gera-se uma atmosfera asfixiante, por culpa da ágil imaginação de Briony. Robbie Turner (McAvoy), o filho do mordomo, vive apaixonado pela irmã de Briony, Cecilia (Knightley) e basta apenas uma faísca para a relação se tornar mais forte. Quando isso acontece, Briony - que tem um fraquinho por Robbie - sente-se no direito de interferir, resolvendo acusá-lo de um crime que não cometeu. Cecilia e Robbie declaram-se, mas ele é preso - e em conjunto com a falsa testemunha Briony, o rumo destas três vidas é alterado para sempre. Briony tenta encontrar o perdão pelo erro infantil e através de um acto terrivelmente imaginativo, encontra um caminho para a redenção, e compreensão daquele tipo de amor que perdura.
[por Linkin]

 

 

... in http://cinema.ptgate.pt/filmes/5772

 

 

... com globos de ouro já ganhos... com nomeações para Óscares

 

 

vai avançando a expiação!!!... Vou vê-lo... promete!!!... Sherpas!!!...

... fui ver, gostei e... aconselho!!!...

24
Jan08

... ao que chegámos!!!...

sherpas

... era assim...

Piers Merchant, assessor do deputado europeu Roger Knapman, acusa o sistema judicial português de ser «corrupto» e explica que o Governo inglês se tem envolvido no apoio aos McCann porque «Portugal não tem uma verdadeira tradição de direitos civis, liberdades e democracia»

Para o político conservador inglês, todo o apoio dado ao casal McCann pelo Governo inglês se justifica pela necessidade de o Reino Unido proteger os seus cidadãos do sistema judicial português «que é conhecido por ser suspeito».

As declarações de Piers Merchant – do UK Indepence Party – vieram na reposta a uma carta enviada por Brigette Barnes, uma cidadã inglesa, ao euro-deputado Roger Knapman.

No documento, a que o SOL teve acesso, a inglesa expressava a sua preocupação com o envolvimento de Gordon Brown no caso do desaparecimento de Madeleine McCann e interrogava-se sobre as declarações feitas por vários ex-polícias britânicos aos media do Reino Unido sobre a alegada incompetência da Polícia Judiciária.

No e-mail que recebeu do gabinete do euro-deputado, Barnes foi confrontada com uma série de acusações à polícia e ao Estado português. «Alguns elementos da polícia [portuguesa] são corruptos e neste caso há mesmo um detective que foi acusado de corrupção» , pode ler-se na resposta.

Confrontado pelo SOL, o político inglês reafirmou as declarações feitas no e-mail enviado a Brigette Barnes, segundo as quais «muitos dos polícias [portugueses] foram formados durante o fascismo e as instituições ainda têm marcas do longo período da ditadura [de Salazar]».

Num texto com referências a Salazar e Marcelo Caetano, Merchant explica à cidadã inglesa que «Portugal não tem uma verdadeira tradição de direitos civis, liberdades e democracia».

É por isso que, no entender deste conservador, se justifica o envolvimento de Downing Street no caso de Madeleine McCann: «os cidadãos britânicos devem ser protegidos de um sistema estrangeiro que não é digno de confiança».

Piers Merchant desvaloriza as preocupações da eleitora inglesa relativamente à descredibilização das autoridades portuguesas nos meios de comunicação inglesa, classificando a investigação inicial do desaparecimento como «amadora».

Ao SOL, o assessor assegurou que sempre que responde às cartas enviadas ao euro-deputado faz questão de frisar que as respostas são da sua responsabilidade: «As opiniões são mais minhas do que de Knapman, até porque eu próprio sou político e respondo pelas minhas ideias, mas de uma maneira geral, as minhas ideias são muito semelhantes às suas».

Merchant – que respondeu em nome de Knapman – aproveitou ainda para avisar a autora da carta de que tudo o que escrever «mesmo que na Internet ou num e-mail está sujeito às leis da difamação», aconselhando-a «para o seu próprio bem, ser muito cuidadosa ao fazer circular declarações altamente difamatórias sobre Kate e Gerry McCann».

margarida.davim@sol.pt

 

Relacionados

14 NOV 07 Eurodeputado britânico tenta minimizar acusações às autoridades portuguesas

13 NOV 07 PGR afirma que declarações de assessor «não têm fundamento

13 NOV 07 Ministro da Justiça e director da PJ repudiam declarações de assessor britânico

... in SOL!!!...

... agora, continua... desta maneira:

McCann insultados

Jornal britânico fecha fórum de discussão sobre Maddie

Por Margarida Davim

O The Mirror encerrou, esta quarta-feira, o fórum online onde os internautas debatiam o desaparecimento de Madeleine. A decisão surge depois de a discussão ter subido de tom, com acusações ao Ministério do Interior inglês. O jornal justifica-se referindo não estar disposto a alojar comentários «abusivos contra utilizadores do site e contra os McCann»

 

... in Sol!!!...

 

... que tipo de aliados temos... nossos parceiros desta Europa que desconheço!!!... Chiça!!!...

... e... o Governo???... Quedo e mudo, pelo que vejo!!!... Palavra de honra!!!... Sherpas!!!...

24
Jan08

... macabra a... contradança!!!...

sherpas

... in http://catedral.weblog.com.pt/arquivo/018937

Bragaparques: Adiada audiência prévia do julgamento sobre permuta de terrenos

24 de Janeiro de 2008, 12:01

 

Lisboa, 24 Jan (Lusa)- A audiência prévia do julgamento da acção popular de José Sá Fernandes contra a permuta dos terrenos do Parque Mayer foi hoje adiada, porque a Câmara de Lisboa não se fez representar e devido à existência de novos documentos.

O advogado de José Sá Fernandes (autor da acção popular contra a permuta entre os terrenos privados do Parque Mayer, propriedade da Bragaparques, e os terrenos municipais da antiga Feira Popular, em Entrecampos), José António Pinto Ribeiro, pediu o adiamento da audiência prévia invocando a existência de dois novos documentos que podem vir a ter relevância para este processo: o relatório da sindicância ao município e a acusação do Ministério Píblico no âmbito do processo crime relacionado com os mesmos factos.

O advogado invocou ainda a ausência de representação por parte da autarquia de Lisboa, que vai designar novos advogados para este processo.

Pinto Ribeiro sublinhou que a Câmara vai votar sexta-feira uma proposta do presidente, António Costa, para que mude de posição neste processo, passando a defender a nulidade do negócio.

A advogada da sociedade Parque Mayer, empresa detida pela Bragaparques, contestou os motivos avançados pelo representante de Sá Fernandes, considerando que a empresa tem sido prejudicada pelo arrastar do processo.

Sem o acordo da advogada da sociedade Parque Mayer, Rita Matias, o juiz acabou por marcar uma nova audiência prévia para o dia 25 de Fevereiro.

ACL.

Lusa/fim

... agora... está assim!!!...

... in http://catedral.weblog.com.pt/arquivo/018937

Autarquicas Lisboa 2007

O Parque Mayer, a permuta e os candidatos

Dois anos após a polémica permuta dos terrenos da Feira Popular pelos do Parque Mayer, A poucos dias das eleições intercalares em Lisboa (15 de Julho), os candidatos vão-se pronunciando, mas sem projectos definidos, estando cada vez mais longe o projecto idealizado pelo arquitecto Frank Guerry, encomendado por Pedro Santana Lopes, quando presidia à autarquia.

O candidato do PS, António Costa, rejeita "projectos megalómanos" para o Parque Mayer, defendendo a articulação com o Jardim Botânico e a zona pedonal da Avenida da Liberdade.

António Costa considera que deve ser a autarquia a definir o Parque Mayer como zona de lazer e cultura, independentemente do resultado do processo judicial sobre quem é o proprietário - a câmara ou a Bragaparques.

"Uma coisa é o direito de propriedade, outra é a fixação do uso do solo, para o que a câmara não tem de esperar pelos tribunais", disse Costa durante um jantar com cerca de 2.000 apoiantes no Centro de Congressos de Lisboa.

Num debate promovido pelo Lisbon International Club, António Costa escusou indicar se haverá ou não teatro de revista nos futuros equipamentos culturais do parque.

Questionado pelo cantor e actor Vítor Espadinha sobre o que acontecerá ao Parque Mayer, Costa reiterou que deve ser uma zona de lazer, em articulação com o Jardim Botânico e a zona pedonal da Avenida, incluindo o Teatro Capitólio e outros equipamentos culturais.

"O que vai ser cada um dos equipamentos culturais não é uma pergunta que caiba à câmara responder. Não é a câmara que vai dizer qual é a programação de cada um daqueles teatros, se é revista ou não", acrescentou.

Para António Costa, "não cabe à câmara impor uma política de gosto e dizer que tipo de arte se fará no Parque Mayer ou que tipo de actividade cultural".

Este foi o lugar escolhido para o primeiro comício da candidatura socialista, a realizar quinta-feira, com a presença do secretário-geral do partido, José Sócrates.

Segundo fonte da candidatura, a escolha do Parque Mayer pretende simbolizar o "paradigma da ineficácia da gestão PSD nos últimos seis anos" em Lisboa.

O candidato do PSD, Fernando Negrão, não tem dúvidas de que o parque precisa de uma requalificação urgente, classificando o espaço como "um buraco urbano" em termos de arquitectura.

Negrão recorda que existem verbas do Casino Lisboa para fazer a recuperação do Capitólio, um edifício classificado, e construir de raiz um novo edifício.

Já sobre o projecto de Frank Gehry, admite que não pode avançar em virtude da difícil situação financeira da câmara, mas afirma que tem de ser analisado em termos contratuais para se saber "o ponto da situação".

"Não temos condições para avançar com esse projecto", reconheceu o candidato durante uma visita ao Instituto Jacob Rodrigues, onde estudam crianças e jovens surdos profundos e foi surpreendido com projectos de recuperação do Parque Mayer elaborados pelos estudantes.

Carmona Rodrigues, ex-presidente da câmara e candidato independente, fortemente atacado devido à permuta com a Bragaparques, mantém que o Parque Mayer foi "um bom negócio" e afirma-se de consciência tranquila.

Carmona diz que o projecto de Frank Gehry, um dos grandes nomes da arquitectura mundial, tem de avançar e que o Capitólio será o elemento central da intervenção.

"O que se pretende é um projecto de qualidade, um ex-libris da cidade, que funcione como um motivo de atracção arquitectónica", sustenta.

Lamentando que haja "tanta resistência" ao projecto, Carmona Rodrigues, afirma que o Parque Mayer está a marcar passo e questiona "a culpa é de quem?", para logo responder: "essas pesssoas têm de ser chamadas à pedra".

O candidato diz que o projecto se mantém na sua essência, como um espaço cultural, escolas de formação artística, zonas comerciais, habitação e serviços, que garantam parte do financiamento, a par de verbas do casino.

Sobre a permuta dos terrenos privados do Parque Mayer (antigamente propriedade da Bragaparques) com os municipais da Feira Popular, afirma tratar-se de um processo transparente que já explicou "até à exaustão".

"Estou farto de o clarificar, não tenho de explicar mais nada", disse recentemente.

A 10 de Maio, a sua constituição como arguido no chamado caso Bragaparques, que envolveu o negócio da permuta de terrenos, levaria à queda da câmara.

Ruben de Carvalho, ex-vereador e cabeça-de-lista da CDU, defende a elaboração de um Plano de Pormenor para o Parque Mayer e diz que a defesa do Jardim Botânico não pode ser minimamente posta em causa.

"Em relação às soluções que têm a ver com o imaginário e com a componente cultural, eu penso que é muita falta de confiança na capacidade criadora - para a qual não há razão, porque têm demonstrado tê-la em muitas circunstâncias - dos arquitectos, dos paisagistas, dos criadores portugueses em encontrar uma solução harmoniosa, de acordo com os interesses da cidade, que não seja um monstrengo arquitectónico, nem o desastre económico que foi, nem o disparate total que foi a permuta, que acabou por ser, além do mais, um dos embustes políticos", afirma.

Ruben recorda que seis anos depois, não há Parque Mayer, não há Feira Popular, nem projectos.

O candidato comunista defende a anulação do negócio com a Bragaparques e espera que o processo judicial, em que alguns ex-vereadores são arguidos, resulte na anulação da permuta e da hasta pública.

A CDU colocou no seu sítio na Internet vídeos da Assembleia Municipal em que foi aprovada, com os votos do PSD, PS e do BE, a permuta de terrenos.

Para a CDU, as eleições não podem ser separadas deste caso, isto é, da investigação criminal que motivou e da constituição de arguido do presidente e dois vereadores.

Helena Roseta, independente, classifica de excessivos e megalómanos os projectos pensados para o Parque Mayer, por se tratar de uma zona frágil e sensível.

A arquitecta defende a ligação ao Jardim Botânico e restauração do Capitólio.

"Estas ideias não são só minhas. Vários candidatos defendem o mesmo. Portanto assim é mais fácil a seguir às eleições haver um consenso para termos ali uma intervenção que dignifique aquela zona e que traga para ali funções culturais e lúdicas", afirma.

Optimista, o independente José Sá Fernandes, ex-vereador que concorre com o apoio do BE, sustenta: "no Parque Mayer estamos todos de acordo.

"Capitólio - projecto inicial do (arquitecto) Cristiano Silva, grande interligação com o Jardim Botânico e com a Avenida da Liberdade, possibilidade de recuperar provavelmente o Avenida ou o Maria Vitória", é a sua proposta.

"Temos ali a Praça da Alegria com o Hot Clube, o Maxime, se calhar podia aproveitar-se o Parque Mayer para dar melhores instalações ao Hot. Construir no Parque tinha o perigo do próprio Jardim Botânico", refere.

Telmo Correia, do CDS-PP, concorda que tem de haver uma solução e compreende a ideia de ter um projecto emblemático na cidade, mas "se calhar é preciso ver se não é possível fazer um projecto que seja mais barato", diz.

"Há seguramente soluções portuguesas, com arquitectos portugueses. Obviamente que essa solução tem de contemplar a natureza daquela zona, que foi sempre de espectáculos, de teatro, de revista e isso não se pode perder", acentua.

Manuel Monteiro, do PND, é o único a aprovar, no essencial, as ideias de Santana Lopes para o Parque Mayer.

Para Garcia Pereira, do PCTP/MRPP, há questões mais urgentes, embora defenda a preservação daquele espaço para ser simultaneamente um local de cultura e lazer.

"Mas essa é uma questão que tem de ser decidida pela cidade e não entregue a projectos megalómanos, embora eu não seja nada adepto de um discurso miserabilista que é muito frequente fazer-se relativamente ao lançamento de novos empreendimentos", diz.

Segundo Gonçalo da Câmara Pereira, do PPM, a questão é simples: não requalificar, mas sim restaurar.

"O Parque Mayer sempre foi um local de cultura popular, designadamente de revista", diz o candidato, que gostaria de restaurar os teatros e entregá-los aos intérpretes desta forma de expressão lisboeta - Fernando Mendes, Marina Mota, José Raposo, Maria João, entre outros.

"É fundamental para a vida de Lisboa", considera.

Pedro Quartin Graça, do MPT, quer a ligação e continuação do Jardim Botânico, uma antiga aspiração dos lisboetas, "podendo mesmo servir de passeio dos munícipes de Lisboa, conjugado com a recuperação do Capitólio e a construção de alguns equipamentos culturais no local".

De acordo com o candidato do PNR, José Pinto Coelho, o Parque deve ser transformado "num jardim aprazível, mais um pulmão verde para a cidade".

O partido apoia o teatro de revista, mas defende que não tem necessariamente de estar concentrado no Parque:"pode ser disperso por outras zonas da cidade", diz o candidato, que também defende a extensão do Jardim Botânico, a preservação do Capitólio e de algum outro edifício que seja aproveitável.

© 2007 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
2007-07-04 09:40:01

... já esteve assim... aquando das autárquicas!!!...

... in http://catedral.weblog.com.pt/arquivo/018937

... in http://catedral.weblog.com.pt/arquivo/018937

http://tsf.sapo.pt/online/vida/interior.asp?id_artigo=TSF183688

 

... 2,5 de milhões de euros deitados ao lixo, como se nada!!!...

... e agora, estaca zero... volta a dançar, macabra a contradança dos que vão enchendo a pança!!!... Sherpas!!!...

22
Jan08

... tudo às... avessas!!!...

sherpas

 

... não sabe o que diz... baralha tudo, pés com as mãos e conta pelos dedos!!!... Bah!!!...

... sua ilusão, ter... como o Sarko!!!...

http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=906192&div_id=291

 

 

 

... nestas COISAS de sexos... sou liberal mas, num Presidente "galo", fica mal!!!...

http://www.portugaldiario.iol.pt/noticia.php?id=906201&div_id=291

 

... cada um, como cada qual... satisfeitos com o que têm e não têm!!!... Sherpas!!!...

21
Jan08

... mais um roteiro de... Sua Excelência!!!...

sherpas

Cavaco Silva retoma «Roteiro para o Património

O Presidente da República inicia segunda-feira, em Coimbra, uma visita de dois dias à Beira e Douro Litoral, no âmbito das II Jornadas do «Roteiro para o Património», para defesa, valorização e promoção do património português.

O chefe de Estado pretende, uma vez mais, chamar à atenção e sensibilizar entidades, empresas, associações, escolas e cidadãos em geral para as boas práticas políticas e técnicas seguidas por autarquias, associações privadas e particulares, começando com uma homenagem ao fundador da nacionalidade, D. Afonso Henriques, no Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra.

A visita a Coimbra passa também pela Sé Velha, a igreja e os respectivos claustros, com passagem pelo Palácio de S. Marcos para uma reunião com professores e investigadores ligados à área do património.

 

... in Portugal Diário!!!...

... com homenagem ao fundador, no Mosteiro de Santa Cruz, em Coimbra!!!... Fica bem!!!... Será que... aquando da cimeira Ibérica lá para Castela, que se avizinha, fará como Egas Moniz, prestando vassalagem como já prestou, com a corda ao pescoço, perante o rei (Juan Carlos) do "por que no te callas???..." Veremos!!!... Sherpas!!!...

19
Jan08

... ao serviço d´el rei... Juan Carlos, como sempre!!!...

sherpas

 

... in expresso!!!... 

... q´amigos que nós... somos!!!...

Cimeira Ibérica: Sócrates altera Código Imposto sobre Veículos para que espanhóis possam circular em Portugal

19 de Janeiro de 2008, 12:22

Braga, 19 Jan (Lusa) - O governo português vai alterar o Código de Imposto sobre Veículos na próxima semana para permitir aos cidadãos espanhóis que trabalham em Portugal utilizar os seus automóveis com matrícula espanhola, anunciou hoje o primeiro-ministro, José Sócrates.

"Os cidadãos espanhóis têm razão, o Código de Imposto sobre Veículos não está à altura das relações entre os dois países e, por isso, vai ser mudado", afirmou o primeiro-ministro português, na conferência de imprensa que encerrou a XXIII Cimeira Ibérica, em Braga.

A mudança, segundo Sócrates, tem como objectivo "permitir que todos os que trabalham em Portugal e têm residência em Espanha possam utilizar os seus veículos, com matrícula espanhola, não necessitando de se deslocar em Portugal com outro veículo".

Segundo o primeiro-ministro, esta alteração "será aprovada na próxima semana" na reunião do Conselho de Ministros, após o que deverá ser também aprovada na Assembleia da República.

"É uma mensagem aos espanhóis que trabalham em Portugal e que queremos que continuem a trabalhar", afirmou José Sócrates, considerando que as suas reclamações "têm todo o sentido e são absolutamente legítimas".

Na resposta, o seu homólogo espanhol, José Luís Zapatero, agradeceu "a sensibilidade do governo português" para esta questão.

Os cidadãos espanhóis que trabalham em Portugal lançaram sexta-feira um apelo aos governos de Lisboa e Madrid para que encontrem uma solução que permita ultrapassar os problemas provocados pela obrigação legal de possuírem um veículo com matrícula portuguesa.

"Esta é a nossa última tentativa, estamos desesperados. Queremos pedir às autoridades portuguesas e espanholas para que resolvam este problema, que se arrasta há dois anos", afirmou Juan Gomes, da Associação de Profissionais de Saúde Espanhóis em Portugal (APSEP), em declarações à Lusa.

Segundo Juan Gomes, este problema afecta "cerca de 14 mil espanhóis que trabalham em Portugal, nos mais variados sectores de actividade", entre os quais cerca de três mil na área da saúde.

FR.

Lusa/fim

... mais um passinho de... "leão" para a Ibéria que se desenha!!!... España, españa, españa... siempre!!!... Vergado, sem espinha dorsal... perante!!!... Que extravagante!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

19
Jan08

... novo partido... à direita!!!...

sherpas
                                                 
                                  
                                                                      
              
Política
Novo partido avança à direita
Um grupo de personalidades ligadas a movimentos católicos anti-aborto está a preparar a criação de uma associação cívica, a partir da qual venham a sair candidaturas independentes às eleições autárquicas e europeias que se realizam em 2009
... in Sol!!!...
Financiamento suspeito
Cheque da Bragaparques na conta do PSD
A Bragaparques financiou a campanha do PSD em Lisboa, em 2005, embora a quantia apurada (20 mil euros) esteja longe do que seria expectável tendo em conta os volumes em jogo nas permutas de terrenos. Assim, a investigação vai continuar. Quanto a benefícios pessoais, o único caso suspeito é o de Remédio Pires, não havendo indícios contra Carmona, Fontão e Gabriela Seara
... in Sol!!!...
... vergonhas e... promiscuidades, realidades com que nos defrontamos neste País de enganos sucessivos, bem lesivos!!!...
... porque ineficientes... os existentes, laranjas e migalhinhas, já há outro que se perfila!!!... A democracia não se esgota nos partidos situados à direita, nem à esquerda que se apelida de social e democrata... agora, no PODER!!!... A outra esquerda "menor" em militantes, é evidente... congelou!!!... É sempre bom renovar, quando não mostram, desvirtuam... quando aproveitam os encartados, somente, mente, mente, mente!!!... De todos os sistemas, mesmo assim...  a democracia consegue ser o melhor!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...
18
Jan08

... dos fóruns... pr´aqui!!!...

sherpas

 

 

... irracionalidades

... in SICOnline!!!...



... eu conheço um País que... se contradiz, mais ainda quando alguém escreve o que apresenta, minha amiga!!!...


... eu conheço um País em que tudo isso existe, acumulando riqueza que dizem distribuir... acabando por fugir (deslocalizações e desempregos aos molhos) sorrindo, depreciativamente, se por acaso!!!...


... eu conheço um País com condomínios de luxo, com greens e resorts, praias de sonho... abertos para alguns (15% a 20%) e para visitantes Europeus com vida e rendimento normal, lá onde residem que... conheço, também!!!...


... eu conheço um País onde os mais elevados... cometem loucuras e abusos, relacionados com Poderes, com dinheiros, são nomeados, não passam de arguidos, com a consciência tranquila continuam tropelias, seu fado, destino!!!...


... eu conheço um País onde os habilitados com licenciaturas e mestrados, para sobreviverem... servem bolos e cafés, são caixas nos supermercados, emigram quase sempre!!!,,,


... eu conheço um País, brutalmente inclinado... costa Oeste e Sul, um espanto deslumbrante, interior norte, centro e sul “very tipical”, deserto, atrasado como há trinta anos ou mais!!!...


... eu conheço um País em que o Poder político diz uma COISA, faz o contrário do que diz quando se contradiz!!!...


... eu conheço um País em que os dirigentes servem pequena parcela da população, abrem caminho para negócios de arromba, fecham instituições e serviços que eram úteis ao público, mantêm uma obsessão louca e sem sentido, fazem contas de somar, preocupam-se com o bem duma Europa que se distancia, lá no alto, simples visão, pesadelo para os que estão!!!...


... eu conheço um País em que quem está bem progressa e não regressa... aumenta a olhos vistos, paga o que bem entende, despede na hora!!!...


... eu conheço um País que divide mordomias e benesses para dois bandos que se alternam, quando duplicam, triplicam regalias ($$$$$) nos sucessos garantidos, ao invés dos que nada têm, ouvidos moucos, quase surdos para os que falam por aí, os bem instalados!!!,,,


... eu conheço um País de cunhas e compadrios, influências como excrescências... filhos tontos e broncos que ascendem num ápice, lugares de topo como herança, tal como dantes!!!...


... eu conheço um País que se contradiz... realidade que apena, visão tão poucochinha dos que conseguem, apesar de... ganhar mais do que noutros Países menos desequilibrados (empresários e gestores)!!!...


... eu conheço um País de insensíveis e perversos, trauliteiros e aldrabões, xuxadeiros e roubões que acabam com... as ilusões!!!...


... eu conheço um País que rouba aos fracos, facilita os fortes... sem temor, com desnortes!!!...


... eu conheço um País, democracia por acaso... “ouve o que digo, não olhes para o que faço” contra-senso e convencimento que se arrastam, injustiças continuadas no cerne das trapalhadas!!!...


... eu conheço um País que... não existe, apagou-se, reluz na mente de alguns (15% a 20%, somente, mente, mente) infelizmente, utopia que me persegue!!!...


... eu conheço um País que sabe ser hospitaleiro... serve a guerra, serve o dinheiro, não passa da cepa torta no que toca... à ralé, que se não importa!!!...


... estamos em Países diferentes... oh ______________ porque conheço, ainda mais!!!... 

Os que escrevem o que conhecem à sombra da bananeira, simples serventes do patrão, horizontes bem curtos, fechados... estão bem e abrigados, minha amiga, esquecem-se dos outros, ignoram!!!... Abraço do Sherpas!!!...

 

 

17
Jan08

... tal como o Jesulin d´Ubrique... nas touradas para mulheres!!!...

sherpas

Dezenas de mulheres do PSD, entre as quais deputadas e autarcas, foram convidadas para um encontro com Luís Filipe Menezes hoje às 15:00 horas na sede do partido, em Lisboa.

Questionada pela agência Lusa, Zita Seabra confirmou a reunião e adiantou que «o objectivo é a preparação das listas eleitorais futuras».

«O PSD tem de se preparar para a participação de mulheres nas listas, e tem de fazê-lo com tempo», acrescentou a deputada e vice-presidente do PSD, lembrando que em 2009 terão de ser cumpridas as quotas de género.

Em 2009 deverão realizar-se eleições para o Parlamento Europeu, eleições legislativas e eleições autárquicas.

A Lei da Paridade, aprovada em 2006, obriga à presença de 33,3 por cento de mulheres nas listas para essas três eleições e impede que sejam colocados mais de dois candidatos do mesmo sexo seguidos.

No caso das eleições para as autarquias locais, todas as freguesias com mais de 750 eleitores e todos os municípios com mais de 7500 eleitores têm de cumprir a Lei da Paridade.

«As distritais têm de se preparar para isso e as mulheres também, é uma responsabilidade das distritais e do país inteiro», sublinhou Zita Seabra.

O PSD opôs-se à Lei da Paridade quando esta foi discutida e votada, precisamente através da deputada Zita Seabra, que contestou a introdução de quotas de género, considerando-as discriminadoras.

A dirigente social-democrata contestou também a sanção que ficou estabelecida para quem violar a lei, que consiste em cortes na subvenção estatal para as campanhas eleitorais a que as candidaturas têm direito em função dos votos obtidos.

Lusa/SOL

 

 

... tudo é possível, neste mundilho da política!!!... Bah!!!... Sherpas!!!...

16
Jan08

... rompantes que... me assolam, apenas!!!...

sherpas

 

Moção de Censura "chumbada"Votos a favor do BE, PCP e PEV, abstenção do PSD e CDS e contra do PS

... in SICOnline!!!...

... atropelam-se os acontecimentos políticos (interesses) no País onde nasci, lutas enraivecidas entre duas forças (alternes) que se enfrentam, apesar do... incumprimento de promessas que desanimam, fazem desacreditar no mais pintado (referendo) carregado, antigo ou fresco, mais moderno, idiotices continuadas dos que se julgam (nas ilhas) donos e senhores das vontades dos que os ouvem e não seguem, disparatados que são, tiros nos pés, quase sempre, quando abre a boca e comenta frente à televisão (Filipão do Norte), chão que desliza, foge e torna não segura a situação dos que estão cada vez mais debilitados pelos maus resultados na Nação, população, obrigação que não cumprem (umbiguistas) desde que assumiram o que lhes foi ofertado (maioria) logo após uma eleição baseada num desencanto (Santana Lopes) que foi corrido enquanto o Diabo esfrega um olho, apenas!!!...


... comentários, tertúlias inclinadas, sem representação das forças minoritárias, tal como a divisão de tudo o que os faz mover ($$$$$$) entre rosas e alaranjados, somente... algumas decisões que pecam pelo barulho, insensatez, tarde e a más horas, quando concretizadas (aeroporto) sob pressão dos que mais ordenam (capitalistas) nesta espécie de Paraíso alargado, desfasado, cantinho recuado em todos os sectores (Europa) recebedor de esmolas e ao jeito, mordomos ou serventes, fracas gentes que foram fortes (tugas) noutros tempos, cantadas pelo poeta que nos representa, quando nos idolatramos (Camões) e pelo que nos conheceu tão bem, quando a líricas me refiro (Pessoa)... não falando dos prosadores que retrataram aquilo que somos, tal como fomos (Eça, Ramalho, Antero, etc,etc,etc...) continuamos sendo, sorrindo e gemendo quando aguentamos estes trastes que nos caíram em cima, nos desgostam, desgovernos sucessivos mais ou menos expeditos, expansivos no que comem e dão... ou não!!!...


... revolucionários de treta, sem cheta... balbuciando mágoas, provocando alguns incómodos, vão desaparecendo por falta de quórum (minoritários) enquanto outros mais dilatados, embora pouco, se vão mantendo à esquerda (conservador e caviar) e à direita, (migalhinhas) perante quem não se torce nem se amolga, (presidente) vai saindo, vezes por outras... com “intenção” de incluir, não dando exemplo, conservando o que lhe sabe bem, como outros por ele formados, de vidinha cheia e apetecível, (banqueiros, empresários e gestores) distanciados dos que morrem à fome, ganham nada ou lá perto, (ralé) diferença abissal pelo que se constata quando os olham, colocam muito aquém, quase ninguém!!!...


... enfim, não gosto de pronunciar sequer, a besta que trucidou milhões... holocáustico, louco varrido, (Hitler) mas quase foram atingidos os seus objectivos, valente império se desenha sob emblema bem mais pacífico, contido e dirigido por sua germânica patrícia (Merkle) com a conivência duma série de imbecis e deslumbrados (Durão e Sarkosy) sob a batuta dos grandes potentados, economia que avulta, que sobressai, não contrai, rebenta tal a grandeza, riqueza que nos espanta, clube (bilderberg) que dirige tudo por aqui, por esse Mundo (globalização) fora, protegidos por bélicos famélicos que recorrem a armas e matam, tão cruéis como os do século passado (Bush e Blair) convertidos ou perdoados pela religião (católica) dos... sem pecados, povos escravizados, gentinhas que se esgatanham, tramam, reprimem, contêm, obedecem humildemente, mente, mente, mente!!!...


... palavras para quê... tanto cá (UNIÃO) como por lá, (USA) objectivos que se atingem, ou não, esbatendo a ilusão, famílias (populares e sociais-democratas) que apertam a mão, congeminam acções que se futuram, partilham Poderes e dinheiros, pervertem dogmas passados, retrocedem nos seus recados, tão diferentes, tão baralhados, perante os que não entendem, rejeitam mistela (liberalismos exacerbados) que vomitam!!!... Quando falam, quando gritam, não convencem... convertidos ao bom viver no sistema que implementaram, depaupero que alastra como massa informe e gasta, sua base de sustentação!!!... Quanta desfaçatez, mito (capitalismo) que se esbate aos poucos... como títeres autómatos, como robots pouco inteligentes, menos crentes, vamo-nos apercebendo dos enganos que produzem, quando não distribuem o que prometem, nunca repartem, acumulam sobre costados exangues, autonomizam-se com as tecnologias que nos vendem, self-service que proporcionam, despedimentos que somam, seguem, precariedade que prevalece, grupos e blocos abarrotados, passeios que se sucedem, emergentes que são repentes... miséria que se não cura, descura, fundações que surgem, umas sobre as outras!!!... Novos Kapos por tantos lados, holocausto moderno na concentração domesticada, mais virada, enganosa nos ardis que usa, quando se instala, abusa!!!... Tempos modernos... oh Charles Chaplin, companheiro dos meus pensamentos!!!... Ridícula caricatura que se mostra, outra vez, repetição com mortes e... miséria até à exaustão!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...


http://ww1.rtp.pt/noticias/index.php?article=319990&visual=26&tema=1


... entretanto o Filipão do Norte vai cometendo “burrada”, como se nada!!!...

 

16
Jan08

... o mordomo!!!...

sherpas

... in http://fotos.sapo.pt/galeriacores/pic/000appwz/

«A prioridade política para este ano é a ratificação bem sucedida do Tratado de Lisboa. Exorto todos os Estados-membros a prosseguirem de forma estrita e determinada, de modo a assegurarem a ratificação deste Tratado europeu», afirmou Barroso, que falava no Parlamento Europeu, durante a apresentação do programa da presidência eslovena da UE para o primeiro semestre de 2008.

Por seu turno, o presidente em exercício do Conselho da UE, o primeiro-ministro esloveno Janez Jansa, disse esperar que, até ao final da presidência eslovena (30 de Junho de 2008), muitos países ratifiquem o Tratado, seguindo o exemplo da Hungria, o primeiro Estado-membro a fazê-lo, ainda em Dezembro de 2007.

Jansa apontou que, pela sua parte, a Eslovénia tenciona ratificar o Tratado ainda este mês.

Assinado em Lisboa a 13 de Dezembro do ano passado, durante a presidência portuguesa da UE, o Tratado terá de ser ratificado por todos os 27 Estados-membros durante 2008, de modo a entrar em vigor a 1 de Janeiro de 2009.

A quase totalidade dos países, 26, vão ratificar o Tratado por via parlamentar - evitando deste modo dissabores como as consultas populares negativas na Holanda e França que em 2005 condenaram o anterior projecto de Constituição Europeia -, e apenas a Irlanda realizará um referendo, por imperativos constitucionais.

Portugal foi o último país a anunciar a sua opção, há precisamente uma semana (9 de Janeiro), com o primeiro-ministro José Sócrates a explicar na Assembleia da República que optou pela ratificação parlamentar do Tratado da UE por «ética da responsabilidade», admitindo que proporia o referendo se a maioria dos países europeus o fizesse.

Lusa / SOL

... no que melhor sabe fazer, servindo... desde que lhe paguem bem!!!... Gentalha que se vende por qualquer tralha!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

15
Jan08

... Presidente... à francesa!!!...

sherpas

 

O presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a cantora e ex-modelo Carla Bruni passaram a noite de núpcias em Veneza na quinta-feira, informa esta terça-feira o jornal La Stampa.


Um dia após o francês L´Est Républicain anunciar o casamento do presidente francês, o jornal italiano publica hoje que o casal partiu de um aeroporto militar em direcção à cidade italiana no fim da tarde de quinta-feira.

Os dois passaram a noite de núpcias em Veneza e nas primeiras horas do dia seguinte regressaram a França. Às 10:00 de sexta-feira, Sarkozy reuniu-se em Lille com governantes locais.


Além disso, o jornal afirma que brevemente o casal deverá passar alguns dias num pequeno, luxuoso e discreto hotel, em San Vito di Negrar, a 15 km de Verona, localidade do norte da Itália onde Shakespeare ambientou o romance «Romeu e Julieta».


Segundo o Il Messagero di Roma, a modelo francesa de origem italiana reservou na segunda-feira quatro dos seis quartos de «La Magioca», uma casa rural transformada em estabelecimento de luxo. A reserva foi feita para três dias a partir de hoje.


O diário reconhece que nem os proprietários do hotel nem a própria Bruni confirmaram o motivo da estadia da modelo.


Segundo o site do estabelecimento, «La Magioca» e a sua localização oferecem máxima discrição, já que não é possível ver nada além dos muros que cercam a colina sobre a qual foi construído o prédio do século XVII que abriga os quartos, assim como «o calor e a intimidade de uma casa».

... in http://diariodigital.sapo.pt/super_elite/news.asp?id_news=4944

 

... agora compreendo o Filipão do Norte... quando pretende ser como o Sarko!!!... Quantos não gostariam... oh meu???... Vida boa, não é???... Poxa!!!... Sherpas!!!...

 

13
Jan08

D. Quijote de Castilla-la Mancha e... Sancho Pança

sherpas

PSD: Menezes desafia oposição interna a assumir projecto alternativo

13 de Janeiro de 2008, 15:19

Porto, 13 Jan (Lusa) - O presidente do PSD, Luís Filipe Menezes, desafiou hoje a oposição interna a assumir um projecto alternativo, afirmando estar disponível para "convocar imediatamente" uma nova eleição directa para a liderança do partido.

"Estou totalmente disponível para convocar eleições imediatamente se houver alguém com coragem e um projecto alternativo", afirmou o líder social-democrata, em declarações aos jornalistas em Gaia, onde participou num almoço promovido pelo Rancho Folclórico de Nossa Senhora do Monte.

"Nesta altura, não há lugar para brincadeiras e tem havido demasiada brincadeira por parte de pessoas que, no meu entender, não representam ninguém", frisou Menezes.

Nesse sentido, considerou que "a única forma de se esclarecerem as coisas é através da coragem, da frontalidade e da assunção de responsabilidades".

"Se não o fizerem, chego à conclusão de que são pessoas que vivem apenas para criar turbulência, não têm projecto nenhum e não têm sentido de responsabilidade", afirmou.

Menezes, que se dirigia "a algumas pessoas que só sabem falar para os jornais", desafiou os opositores internos a "marcarem uma data para as eleições em vez de falarem para os jornais".

Para o líder social-democrata, este é um momento importante na vida do PSD, salientando que os mais recentes estudos de opinião colocam o partido "a lutar taco-a-taco com o PS".

"A grande oportunidade para mudar o país são as eleições de 2009, o que é mais uma razão para que o PSD esteja unido", frisou.

Nas declarações que prestou aos jornalistas, Menezes assegurou que o PSD vai apresentar-se sozinho nas próximas legislativas, afastando qualquer possibilidade de coligação com o CDS-PP.

"O PSD vai apresentar-se sozinho nas eleições legislativas, em toda e qualquer circunstância, e lutar pela maioria", afirmou Menezes, esclarecendo o teor de declarações que proferiu sábado à noite em Penafiel sobre eventuais coligações com o CDS-PP.

"Estava a falar exclusivamente de eleições autárquicas", afirmou o líder social-democrata.

Questionado pela Lusa em Montalegre, o líder do CDS/PP, Paulo Portas, escusou-se a comentar as declarações de Menezes sobre eventuais coligações.

"O meu caminho é reforçar o CDS. Há muita gente que está contra o governo e que quer uma política verdadeiramente diferente", afirmou Portas, salientando ter uma "agenda própria".

FR/PLI.

Lusa/Fim

... contra moínhos de vento... internos???..

 

... boa e... má moeda que se afrontam???.... Ganâncias que se sobrepõem, como sempre!!!...

... quase... dá, para rir!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

Os meus links

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D