Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

... coisas do Sherpas!!!...

... comentários sobre tudo, sobre nada... imagens diversas, o que aprecio, críticas e aplausos, entre outras coisas mais!!!...

09
Set07

... oposiçãozinha de... brincar!!!...

sherpas
VIANA DO CASTELO
PSD e CDS-PP criticam ministro Rui Pereira
PSD e CDS/PP não poupam críticas ao ministro da Administração Interna, Rui Pereira, na sequência do assalto de ontem em Viana do Castelo e das informações contraditórias avançadas pelas forças policiais.

( 21:34 / 07 de Setembro 07 )

Apesar do Gabinete Coordenador de Segurança ter garantido que não existiu qualquer desarticulação entre as polícias no caso dos quatro homens armados que assaltaram uma ourivesaria e o museu do ouro, o PSD e o CDS-PP não estão convencidos.

Pelos social-democratas Miguel Macedo critica o silêncio de Rui Pereira. O secretário-geral do PSD diz que o ministro da Administração Interna não foi correcto nas garantias que deixou ontem no Parlamento e chega mesmo a falar em «trapalhada».

«Quem tem de responder política e publicamente por aquilo que disse é o ministro da Administração Interna, julgo aliás que fica mal que ontem tenha sido muito afoito na Assembleia da República a anunciar coisas que não correspondiam à verdade e hoje se esconda atrás dos diversos responsáveis das forças de segurança», adianta.

Miguel Macedo considera que é preciso «reclamar do ministro uma explicação pública» e encara o que se passou como «uma trapalhada política que ajuda os cidadãos a aumentarem a intranquilidade face ao que se tem passado no domínio da criminalidade».

Também o CDS/PP aponta o dedo a Rui Pereira. Paulo Portas concorda que é o próprio ministro da Administração Interna que provoca insegurança.

«Não há nada que gere mais insegurança do que o ministro responsável pelas polícias mostrar ele próprio insegurança, porque isso leva a que os cidadãos perguntem legitimamente em que mãos depositámos a lei e a ordem do país, leva a que as forças de segurança, por natureza hierárquicas, sintam a desorientação e que os ambientes relacionados com o crime sintam que no Estado existem vulnerabilidades», adiantou.

Paulo Portas considera que o Estado respondeu ao assalto ao ouro em Viana do Castelo como «uma orquestra desafinada, cada força de segurança a dizer sua coisa e o ministro provavelmente a dizer o que não se confirmou ou porque teve informações erradas ou porque se precipitou».

O primeiro-ministro José Sócrates deve por isso ir ao Parlamento esclarecer os deputados, defende Paulo Portas.

O CDS/PP alinha na críticas ao ministro da Administração interna sobre o que considera ser a descoordenação das forças policiais no caso do assalto em Viana do Castelo.

 

 

... in T.S.F.!!!...

... dizem que esteve mal mas... não apresentam outro caminho, criticam, por criticar, simplesmente!!!... Enfim!!!... A direita que... não sabe ser oposição, com grande "sentido no Estado", apenas!!!... Sherpas!!!...

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

Os meus links

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D