Domingo, 21 de Dezembro de 2014

… Shopping… ping… ping… ping...

... meu avô materno era paneiro,

oriundo da Beira Litoral, zona de Tomar,

aldeola tão pequenina, Ribeira Velha,

Figueiró dos Vinhos, Pombal,

tal como a minha avó, gente de têmpera,

Maria Rosa, filha mais velha de pais defuntos,

como uma pinha, todos juntos,

fazendo pela vida, vendendo por aí abaixo,

com macho atrelado a carroça, por montes e vales,

de terra em terra,

tinha um irmão que não escapou à guerra,

aldeolas perdidas na planura alentejana,

anos a fio, sem descanso, arrostando inclemências,

fazia seu comércio,

fazendo frente a calores intensos,

frios de rapar,

vendendo a esperto, néscio,

acaudalado, pobretana,

clientela de ocasião, com regateio,

sem chicana,

DSC05666

 

 

 

acautelando seus pertences

de gentes que se adonavam do alheio,

tempo de penúrias, de ratinhos, de ganhões,

pistola para defesa pessoal,

latifúndios, servidões,

garrafita de aguardente, um golito para aquecer,

num desafio, sem receio,

 

... meu avô paterno era trabalhador rural,

tal como a mulher, minha avó Antónia,

tarefas várias, ferramentas humildes de tudo,

aldeia pequenita, também,

de S. Bento do Cortiço, arredores de Estremoz,

regos na terra, serviços nas eiras, entre olivais,

ceifas, mondas, agruras sofridas,

clima adverso, pastoreio de animais,

DSC05782

 

 

foram-se desenvolvendo, criando rebentos,

numa mão quase cheia, sem futuro,

casando com iguais, vestindo farda,

servindo numa tasca, mais tarde, viajante,

sendo caixeiro em terra distante,

caprichando no ofício, fazendo olhinhos,

apaixonando pela que seria, minha mãe,

sua mulher,

alentejanos também,

 

andando de vila em vila,

regressando ao torrão,

como quem quer, não quer,

sendo sócio de sobrinho do patrão,

com separação,

estabelecimento por conta própria, pois então,

DSC03106

 

 

destes dois ramos, avós conhecidos, quanta lembrança,

ainda criança,

já com comércio aberto,

loja com clientela farta,

na rua, no bairro, na terra que foi minha,

na rua que subia, tão próxima do campo,

família que dependia do que vendia,

paneiro que já não era,

caixeiro que deixou de ser,

filha do dito que foi sua mulher,

comerciante de gabarito,

fez uns tostões, comprou casas, terras,

criou descendentes numa amálgama tão diferente,

sociedade de então,

quase sem tostão,

mafra 076

 

 

livro de assentamentos, dívidas pagas ao sábado,

com um sorriso, tão discutido, quase rogado,

pobre, descalça, sofrida, numa vida sem vida,

numa chegada, numa partida,

 

num olhar de soslaio, num desenrascanço,

agora lhe chamam diáspora,

numa fuga constante, num deixar para trás,

num tanto faz,

com muita trabalheira, tanta canseira,

quanto sonho realizado,

com muito cuidado,

estudando para melhorar situação,

fuga de tudo que fosse negociata,

derivei,

não sendo tonto ou patarata,

não tendo qualquer inclinação, simples jeiteira,

para negócio, lavoura, comércio ou feira,

bem o sei,

DSC05732

 

 

num rumo definido, continuidade, irmão,

comerciante, sem novidade,

loja do pai,

a coisa ia, a coisa vai,

vai que não vai... a coisa cai...

 

surgem cadeias de distribuição,

Shoppings em barda,

atracção fatal de qualquer mortal,

afluência de gente, clientela passada,

sem ninguém, comércio tradicional,

quase SEMPRE deserto,

concorrência desleal, início do fim,

de sul a norte, de este a oeste,

toda a geografia nacional,

quanto sofreste...

DSCF0014.JPG

 

 

o tempo vai-nos ajudando,

vai-nos fazendo esquecer,

vai-nos mudando, fazendo mudar,

de, feroz adversário,

dei em cliente habitual,

rotina diária, pensamento contrário,

aceito, utilizo, quase abuso,

já não os culpo pelos negócios fechados,

lojas tão débeis,

mais pujantes, muito antes

de... antes...

2002_091.JPG

 

 

águas passadas não movem moinhos,

catedrais do consumo estão no seu tempo,

aglutinação de várias actividades,

conglomerados vários, coloridos,

engalanados nas épocas apropriadas,

sempre vendendo, dando a ganhar,

convencimento,

marketing feroz, rivalidade que satisfaz apetites,

promoções que nos fazem ganhar uns tostões,

créditos, cartões,

 

dinheiro vivo, na hora, banca ali bem perto,

dentista que nos serve,

restaurantes que satisfazem,

quando nos preenchem, nos trazem

satisfeitos, contentes, felizes

que nem uns petizes,

convencidos, mimados caprichosamente,

filme da tarde, à noite também,

passatempo, uma que outra fardamenta,

roupa apropriada, vestimenta,

10102009(028)

 

 

assim o penso,

como me conheço,

não o escondo,

falo com muito gosto dos meus ancestros,

tão comezinho como sou,

vulgar, recordando avó e avô,

pais e toda a família,

fazendo parte deste cantinho tão desbaratado,

maravilha de olhos, sentimentos de vulto,

adoração, quase culto,

infelizmente... desgovernado!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 12:27
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. ... heróis e... cavaleiro...

. ... se possível fosse!!!....

. ... TATE!!!...

. ... Caravaggio!!!...

. ... caravela portuguesa!...

. ... REGISTO!!!...

. ... expulsos, por... negl...

. ... entre... quatro pared...

. ... GANÂNCIA!!!...

. ... logro... abissal!!!.....

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.links

.as minhas fotos

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds