Terça-feira, 15 de Abril de 2014

… um café… a pé...

... carro arrumado na garagem ESTRELA,

passo de lado, ao largo,

divirjo,

quando m´oriento, dirijo

a pé,

em busca dum café,

 

calcando calçada, passeio esburacado,

ainda cedo,

para longe do meu abrigo,

olhando tudo que passa,

casa velha, degradada,

algum ruído,

sem graça, sem brio, lá vai,

destino incerto,

não perto,

carro habitual, transporte,

d´alguém que pode,

 

na penúria que se sente,

na rua, pouca gente,

velha que arrasta desgraça,

sacos de plástico na mão,

noutra direcção,

 

olhar entristecido,

pelo tempo, envelhecido,

no chão, costas curvadas,

peso q´aguenta,

ainda intenta,

 

lentas passadas,

fazendo pela vida,

fugida,

 

no contentor ali perto,

rebuscando,

rapaz novo,

mal vestido,

mais buracos que tecido,

 

leva carreta, atrelado,

restos q´acumula,

bem cedo,

vasculha no lixo,

ainda em segredo,

com medo,

 

e eu,

em busca dum café,

dando passadas largas,

a pé,

fazendo caminhada,

passando tempo,

lamento,

quando encontro, vejo,

 

faço estória,

componho espaço,

deixo vestígio

num escrito,

enquanto passo,

envergonhado, maldigo,

pensando comigo,

 

dou voltas à povoação mais próxima,

todas em cima umas das outras,

dormitório da capital,

margem SUL,

anóxina,

situação anormal,

mau estar que se prolonga,

vida congelada que s´alonga,

movimento que se não sente,

ausente,

café fechado,

passo ao largo,

continuo caminhada,

passeio esburacado,

um, que outro, carro que passa,

 

por causa de um café,

vou a pé,

observando meio urbano conhecido,

entristecido,

alguns farrapos que foram gente,

sombra que é consequência,

d´atitude de certa excelência,

contentor mais vazio,

consumo por um fio,

busca, rebusca com um pau,

olhar desvairado,

roupa com muito buraco,

estômago que reclama alimento,

único pensamento,

sobrevivência,

 

mais além, decrépita,

tão velha, tão curvada,

saco na mão, plástico que é bolsa,

que é saco,

que foi compra,

o tempo passa, deixa marca,

miséria que se acentua,

naquela rua,

encontro fortuito,

fuga, murmúrio,

monossílabo que oiço,

estremeço,

fraco arcaboiço,

 

grande superfície já abriu,

desço escadas de madeira,

entro,

aprestam-se pastelarias no piso superior,

ouve-se barulho de bica que sai,

odor tão quente,

ali em frente, à minha beira,

quase maquinal,

direccionado pela intenção,

menos mal, menos mal,

 

beberico o que m´acalenta,

recomponho,

pago, regresso a pé,

desfazendo passos dados,

alguns bocados,

trajecto d´ainda há pouco,

algum encontro,

minha casa, meu prédio, meu apartamento,

entro,

 

penso,

olho para o carro estacionado na garagem ESTRELA,

sento,

escrevo!!!... Sherpas!!!...

 

 {#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.sad}

publicado por sherpas às 11:09
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 9 de Abril de 2014

… em baixo!!!...

... estou em baixo,

num PAÍS naufragado,

mais em baixo me sinto,

já não remo, afastado de qualquer lide,

tarefa,

sobrevivência apenas,

maleitas, sobressaltos,

caterva,

muita canseira, vera luta,

duras penas,

 

abrindo caminho a mais novos,

dando pista,

ensinamento,

lançando vitupério,

lamento,

não comento,

tentando ser, como sou,

homem de bem,

q´ainda alguma coisa tem,

 

abanando estrutura,

espalhando palavra ao vento,

quantidade tão imensa,

tornando-me inconveniente,

perante laudatório,

espavento,

reles figura,

mentecapto,

cego, surdo, mudo,

lambão de tudo que reluz,

fortaleza aparente,

mistificador que pouco induz,

 

esparadrapo,

por conveniência,

pela circunstância,

degenerescência,

 

dando vergasta a preceito,

perante ignomínia dessa gente,

no costado,

bem assente,

fero golpe, repentino,

denominado de chinelo,

na verborreia do engano

arrevesado escalpelo,

viperino

 

sombrios vales,

espessas nuvens,

maléficos cataclismos,

masmorras a que nos sujeitam,

grilhetas que teimam em ficar,

acabando por machucar,

quando, indiferentes,

rejeitam

 

não resistem,

mortos que s´amontoam,

suicidas de porta em porta,

subsistência que prevalece,

sopita que lhes vão dando,

indignidade que despovoa,

à toa,

 

eles fogem,

eles fogem,

cantinho envergonhado,

miséria por tanto lado,

desemprego, desemprego,

não comem,

não comem,

entristecidos, sem apego,

 

perseguição tenaz

duma governança incapaz,

função pública mais grisalhos,

incertezas, trabalhos,

custas, puro calvário,

morte certa, tenebrosa,

flutuação d´economia inexistente,

recanto,

sumptuoso SACRÁRIO,

finanças que perseguem gente,

 

demografia por um fio,

ideologia que a vai destruindo,

bem protegido de cima,

caindo

como martelo pilão,

irmão contra irmão,

aflição,

lenta, inexoravelmente,

sobre os mesmos de sempre,

desolação,

 

resguardando,

com afeição,

puro exemplo, alguns FORBES,

aumentando

competitivos tão pobres,

que ouvem falar de milhão

mais milhão,

noutro planeta, situação,

excelsos,

 

ARRUMAÇÃO???...  Sherpas!!!...

 

{#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.sad}

publicado por sherpas às 06:49
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

.posts recentes

. ... sabores!!!...

. ... experimentação!!!...

. ... PIRATAS!!!...

. ... descalçar... as BOTAS...

. ... pérolas!!!...

. ... bocejo!!!...

. ... reprimenda!!!...

. ... heróis e... cavaleiro...

. ... se possível fosse!!!....

. ... TATE!!!...

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.favoritos

. ... antes que... a vida, ...

.links

.as minhas fotos

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds