Segunda-feira, 30 de Novembro de 2009

... divagações ou... suposições, APENAS???...

… não sou de lamúrias… embora conste por aí, na maioria das vezes, sem proveitos ou proventos pessoais, cidadão normal, corriqueiro, como os mais!!!... Altos e baixos, contratempos, alegrias, tristezas, muito respeito por quem nos serve, quando serve, muita indignação… quando NÃO, desmilitando como opção, maneira de ser mui pessoal, sendo EU como gosto, tal e qual, fazendo pressão sobre um País que não acerta, independentemente de quem está, mal de todos nós, apesar de anos e anos d´experimentação DEMOCRÁTICA, tão plástica, tão irreal que mete dó!!!...

 

… bem, sem choradinhos… vamos ao q´importa, cerne d´estória que aconteceu comigo, ainda agora, neste início de frios de neve, conchegos que sabem bem, agradam, quando s´encontram, busca frutuosa, vida positiva, com energia que funciona, quando funciona, amigo do nacional faço por me conservar onde m´instalo, apesar da concorrência, da carestia… do mau serviço, às vezes!!!...

 

… adoro, quanto a sons, quanto a imagens… serviço público que se sobrepõe a privado que busca “grana” na escassa carteira que possuímos, com excepções, evidente!!!... Faço escolha pertinente… desvio esse meu sentido, por motivos de sobra, encontro e sou bem servido, mantenho, não desvio, cliente fiel, bom pagador que não deixa “calote” muito cumpridor, assim me julgo, quando avalio outros prestadores, concorrência eficaz!!!... Um GOSTO… esta COISA dos monopólios que deixaram de ser, que s´alargue a oferta, tempo apresta, a vida passa, outra conversa, alternativas diversas!!!... Além de salvaguarda d´interesses da sociedade civil… maior transparência, menor dependência!!!...

 

… foi na semana passada, mais precisamente… num sábado à tarde, falta de gás butano num aquecedor que mantenho, garrafas arcaicas, quando vazias, quando pejadas, vontade d´aliviar costa e braços, músculos mais débeis, protecção que s´impõe quando se dispõe doutra via conhecida, mais leve, quase pena ou “pluma” experiência que tive, outra saída, outro caminho!!!... Já tinha, em tempos… apreciado passo ligeiro da menina da GALP, garrafinha ao ombro, como se nada, malinha a tiracolo ou quase, força da publicidade que me fez sorrir, APENAS!!!... Não fui por aí… não embarco facilmente, conversa de vizinhos, aconselhamento, atitude na hora, fui metendo na “tola” essa intenção, substituição das pesadas, tradicionais que ia gastando!!!... Comprei uma, contrato assinado, acréscimo de cinco euros… mais leve, mais prática, pesando na mesma, menina do “boneco animado” não faria como FAZ (???) constatação que m´assomou ao pensamento, naquele momento!!!...

 

… enfim, pegando o fio “à meada” e desenrolando o novelo, não NOVELA porque não gosto, necessitei de trocar duas garrafas antigas por duas “plumas” e, posto isto, na mala do carro e “peregrinação” aturada por grandes superfícies comerciais, postos mais modestos, paragens de abastecimento, lojecas do bairro… em vão, que NÃO pela distribuição, por contenção, por alteração, distribuidor oficial fechado à tarde, fim de semana merecido para quem trabalha, para quem NÃO, pausa!!!...

 

… garrafinhas de butano na mala do carro, aguardando segunda-feira, passando o descanso semanal comigo, doces passeios, quase GPL num carro que consome gasolina de 95 octanas!!!... Logo pela manhã de segunda… uma das tarefas rotineiras, entre outras, atestar o lar c´as tais, as “plumas” da menina, nova tentativa, outra romaria, objectivo preciso, distribuidor oficial da GALP desta cidade, interior q´é um amor, com altos e baixos, contratempos, às vezes!!!... Recebido com um sorriso, uns dizeres a propósito, chalaça apropriada com funcionário que lava com mangueira alguns restos de óleo junto a bomba de gasóleo, pretensão minha, risada, encaminhamento, garrafas “plumas” que saltam, duas tão leves… eis senão, quando aberta a mala do carro, olha, inflecte e pára, logo me diz que não, apesar de eu falar no tal contrato, no acréscimo dos cinco euros, não era possível, ali não faziam “isso” - só na cidade!!!...  Fechei a mala, cumprimento adequado e… ala que se faz tarde, ao sítio indicado!!!... Estacionei o carro, pelo sim pelo não… fui falar com funcionária do LOCAL, conversa daqui, conversa dali, esclarecimento, ESPANTO meu!!!... Não havia contrato para ninguém, “plumas” também não, excesso de procura, esgotadas quiçá, problemas a nível mais alto, directrizes que s´aguardam AINDA, com frio e quase no pino do INVERNO, vendendo o existente, trocando, recebendo, não contratando, aguardando, aguardando…

 

… na grande superfície comercial que tinha visitado na semana anterior havia garrafas “plumas” vazias, outra opção, troca por troca com contrato q´aceito… pensei no distribuidor oficial, dando vazias e trazendo cheias!!!... Encontro casual na rua, tudo se sabe, tudo se comenta, problema actual, dificuldade que tenho, esclarecimento… aqui pr´a nós, pr´a toda a gente, jogada d´empresa que tem ganhos FABULOSOS, fiquei sabendo da retenção das “plumas” tão requisitadas, óptimo NEGÓCIO, perspectivas tão NEGRAS para quem carrega, para quem tanto PAGA, mais idosos, menos rendimentos, espaço que s´alarga na mente d´algum GESTOR cumpridor, carteiras tão fracas, contratos parados/RENOVAÇÃO/CONTENÇÃO/AUMENTO na certa!!!...

 

… ouvi, dados precisos… que sobe para quinze (cinco) a partir de Janeiro, com contrato, TAMBÉM!!!... GRANDE GALP… tão SOCIAL te tornas, quando t´entornas, EXCESSO de GANHOS, ERROS tremendos!!!... Depois  desta conversada com gente amiga… numa rua qualquer, numa cidade que é nossa, quis tirar dúvidas, ter certezas absolutas na grande superfície comercial das “plumas” vazias, troca por troca, contrato a preceito, com alguma “ronha” e dando a entender que sabia do fito, estorial  da EMPRESA, ganâncias de medo!!!...

 

... depois de comprar... AGORA já HÁ, não esperaram por JANEIRO como se dizia, paguei pelo depósito da "pluma" um acréscimo de 10 (DEZ) euritos que, desde que renuncie, posso levantar!!!... Entretanto, engordam GANHOS da GALP/AMIGA, tão SOCIAL q´ela é!!!... Não é???...

 

 

 

... confirmei e… escandalizei mais AINDA c´a GALP que ganha balúrdios, mais balúrdios DESEJA!!!... Mantenho, por ideia de mulher que não quer… gosta do que tem, cinquenta por cento na decisão, empate q´existe, persiste, garrafa das antigas de nariz torcido, por mim dava c´os pés, na HORA!!!... QUINZE EUROS de depósito por cada "PLUMA... é obra!!!... Parece mentira mas… um FACTO lamentável, creio!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 18:58
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 29 de Novembro de 2009

... Rondónia que... se futura???... Quiçá!!!...

… marcando passos, sobre passos já dados… muito antes de agora, vai para uns anitos bons!!!...

... encontro-me numa cidade raiana com um presidente autarca bem dinâmico e diligente… entregou-se de alma e coração à recuperação, à reforma, à reconstrução de tudo quanto estava velho e gasto, votado ao abandono, revirou todas as infra-estruturas básicas relacionadas com saneamento, alindou a cidade, dotou-a de exemplares complexos desportivos e de lazer, parque subterrâneo de estacionamento… alargou o seu empenhamento pessoal, da equipa que chefia, a toda e qualquer freguesia, sei lá, uma formiguinha atarefada desde que foi para o lugar de edil desta povoação, “a nossa cidade”, como cantava e canta… penso, o Paco Bandeira!!!...

 

... o centro histórico não foi abandonado, como todos constatam… quando o visitam!!!... Tem feito um bom trabalho!!!... Quanto a gestão de fundos, equilibrou as contas, auferiu fundos europeus que aplicou, paga salários a muita gente, saudáveis ou não… não sei, nem desconfio, o sucessor logo verá na altura própria, longe de mim tal pensamento!!!...

 

... tem um senão, falo por mim, falo por tantos… obra de vulto, que se veja, fica marcada com o seu nome, atitude dele já escrita e debatida em conversas de café, em certos diários, honra de crónica do articulista Pulido Valente, sob o título de “Rondónia”!!!... Enfim!!!...

 

… é uma cidade que fica a poucos quilómetros de Badajoz, conhecida de mim, de todos que por aqui habitam… tal como esta, por dentro, por fora, em caminhadas a pé, de automóvel, ao sol, à chuva, em compras passadas com a peseta a quatro tostões, em matinés que frequento nos seus centros de ócio… presentemente, passeios e recordações que faço, quando me disponho, marcando meus passos, sobre passos dados!!!...

 

... são duas cidades que se não podem comparar, logo à primeira vista… quanto a desenvolvimento, quanto a assistência social, nos mais variados campos, na saúde, no ensino, na segurança, quanto a dimensão… uma cidade grande à vista duma cidade pequena, mais airosa, bem formosa, por obra e graça do “nosso” Presidente, é evidente!!!...

 

… a parte moderna de Badajoz está um encanto, urbanidade que se alarga numa planura continuada, avenidas largas, bem projectadas, jardins aos montões, espaços abertos convidativos… Universidade completa, bons hospitais públicos e privados, maternidades, um regalo para quem lá vive, concordo!!!...

 

... a Badajoz dos meus tempos passados, o casco velho, o centro histórico… que recordo, como era, vai para trinta e tantos anos, ruas estreitinhas, comércio activo, chusma de portugueses em busca dos caramelos, doutros regalos, ali para cima, para a praça de Espanha, onde se encontra a catedral, a conhecidíssima calle de S. Juan, frequentadíssima em tempos idos, com esplanadas de invejar, com tabernas a condizer, com as tão cantadas tapas e cañas, com o seu jamon de pata negra, mais pequena, mais antiga… está em decadência, numa reestruturação lenta, quase degradada, mais ainda quando nos aproximamos da Alcazaba ou do castelo, vestígios dele, como pretendam!!!...

 

… ainda lembro aquela espécie de “mercadillo” numa rua íngreme e apertada, na parte mais velha da cidade… onde tudo se vendia, uma algaraviada, como se estivéssemos no norte de África, em Tânger ou Marrocos, deles descendemos, bastantes, também… esta mescla que  rejeita quando se pretende ser alvo na raça, quase intacta, ariana como a besta passada queria que acontecesse, escondendo o que fomos, aquilo que somos, que continuamos sendo, de facto… queiramos ou não!!!...

 

... vestiam mal, na altura… ainda não tinham a Zara e outras mais!!!... Passei perto dum mercado de bairro, agora degradado, quase em ruínas, portas cerradas, sem vida aparente… um monstro enorme ali colocado à espera de tempos melhores, onde ia comprar carnes e frutas, mais baratas do que em Portugal!!!... Dei voltas e vi muitas casas em vias de serem substituídas por outras mais actuais… com muito contratempo pelo meio, estenderam a cidade nova, fizeram belezuras com fartura, esqueceram a raiz, descuraram o centro histórico, viraram-lhe costas, simplesmente!!!...

 

… mais adiante, numa de turismo pedonal, passei perto da antiga praça de toiros de Badajoz, tristemente célebre pelo fuzilamento dos Republicanos, aquando da guerra civil espanhola, tempos de Franco, o ditadorzeco de então!!!... Estava lá o sítio, da dita… nem rasto, em seu lugar construíram museu de linhas avançadas, moderníssimas, estava fechado, não o visitei!!!... Falando com um espanhol que por ali passava fui informado que… as memórias da praça de toiros, a antiga, tinham ficado registadas em fotografias e trabalhos escritos, arquivos que podiam ser consultados a qualquer momento!!!...

 

... ainda virei os meus pés sobre o caminho já percorrido, voltei à calle de S. Juan… para relembrar o que era, para visionar como estava, para chorar o seu estado decadente, abandonado!!!... A Badajoz dos meus tempos idos, comparativamente com a “nossa” cidade pequenina, a do Paco Bandeira… está uma bandalheira!!!... Pobretes mas limpinhos e com as coisas nos lugares devidos, com menos dinheiro, com menos serviços, hospital deficiente, maternidade fechada, fuga da juventude para os grandes centros, sem mordomias como a Universidade do outro lado da raia que acolhe muitos dos nossos estudantes com vontade de prosseguirem os estudos em Medicina mas… enfim, valha-nos o que temos, cidade a preceito, organizada, cuidada com jeito!!!...

 

… duas maneiras distintas de aplicação de capitais em cidades que se confrontam, bem perto uma da outra, interiorizadas as duas, alentejana e extremenha!!!... Numa vive-se a vida, olha-se a sociedade, pensa-se nela, criam-se postos de trabalho, activam-se empresas, abrem-se novas, fomentam-se actividades comerciais, cada vez mais, inauguram-se centros desportivos e de recreio, proporciona-se futuro em universidade própria, cuidam-se os doentes, recebem-se os vivos em instalações apropriadas e variadas, hospitais e maternidades, albergam-se os velhos, prendem-se os jovens às origens, combate-se a interioridade, dão-se novos horizontes no campo da habitação, quando se alarga e estala em todas as direcções… numa velocidade tal que, se descurou o casco antigo!!!...

 

… por tabela e graças aos bons ofícios do Presidente da Câmara  de Elvas, por cá… também se faz no que concerne ao embelezamento da cidade, à recuperação de tudo que estava velho, um brinquinho, não se descuidou a zona velha do burgo, antes pelo contrário, atende-se aos velhos e aos jovens com actividades apropriadas, inauguraram-se e inauguram-se, a todo o momento, obras de vulto, de interesse local… complexos desportivos, culturais, obras em chusma!!!...

 

... no entanto todos constatam que vamos perdendo o melhor, a juventude que nos deixa por falta de condições… não podem continuar estudos, não têm emprego, quando doentes recorrem a hospitais de outras cidades, de Badajoz, inclusive e, da Maternidade… já não falo, de tão comentado na altura!!!...

 

... actividades relacionadas com produtos da região, com o comércio, com o turismo… de tão reduzidas, quase me envergonho abordar!!!... Diferença abissal entre estas cidades de interior, uma alentejana… outra extremenha!!!... Interioridade e desertificação nesta banda… interioridade e vida quase normal na Badajoz moderna, com o casco velho arruinado, posto de lado!!!... COISAS!!!... Sherpas!!!...

 

... enfim... o TEMPO o dirá!!!...

 

 

publicado por sherpas às 11:36
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 24 de Novembro de 2009

... às feras!!!...

... atentai no que vos digo,

energúmenos cruentos, vis criaturas,

não vos bendigo,

amaldiçoo-vos até ao mais âmago do vosso ser

porque pecastes,

prevaricastes contra todas as leis,

regras sacrossantas,

cometestes adultérios, matastes, violastes,

 {#emotions_dlg.confused}{#emotions_dlg.mad}{#emotions_dlg.sad}

usastes da mentira sobre o inocente,

roubastes pertenças doutros,

fostes surdos, fostes loucos,


acumulastes riquezas duvidosas,

 

morrereis na incerteza,

dura crueza não ilusória,

caricata estória,

não há fuga da morte que se avizinha,

abespinha,

mesmo tentando ludibriar, criando monumento,

deixando cumulações em fundações,

bonecos de graníticas pedras, semelhanças,

usanças,

 

puro desperdício,

gravados em ouro, metal inclemente que se sobrepõe,

impõe à intempérie, à voragem do tempo,

 

nomes de rua, avenida,

dísticos, escritos, livros, pergaminhos,

medalhas, comendas, fitas coloridas,

logros,

puros enganos,

perante tantos danos que causastes,

deixastes de ser normais viventes,

como serpentes que fogem da harmonia,

convenceram prematuramente,

fantasias que asfixiaram muitas gentes,

não ludibriaram o Imponente,


fostes lestos quando fugistes a justiças terrenais,

deixastes máculas, dúvidas, raivas nas memórias,

quase carcaças, sereis cadáveres como os mais,

pó calcado por pés descomunais,

 

de vós, não se lembrarão justas estórias,

origens de bestas que surgirão, vossos exemplos,

vinganças de Deuses inclementes se abaterão

sobre obras que não perdurarão,

quando fenecerem, através dos tempos,


equilíbrio natural, novo ciclo aparecerá,

futuro não tão risonho como idealizava

quando, como profeta, me julgava,

desanimado com tudo que vi,

senti,

 

começará

outra sequência,

substituta da prepotência, da ganância desmesurada,

da cobiça do alheio, da luxuria desenfreada

de quem,

com tão má obra, soçobrará,

como, mais tarde... se verá,

 

minha premonição,

enquanto me desfaço, também,

curtíssima vida se tem,

fugaz passagem, ilusão!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 22:02
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 23 de Novembro de 2009

... como maçã "belaça"!!!...

… como maçã bela, reluzente, apetecível,

incomestível,

mete-se pelos olhos, aparente,

cativa quem a compra, enriquece quem a vende,

inconcebível,

pasmado me quedo, como gente,

comparo, não descarto,

acontecimento previsto, mais que pensado,

mais que visto,

bola imensa, harmoniosa,

que, apesar dos atentados, se mantém bem formosa,

 

girando, num desconcerto,

rodando, chiando, rangendo, manifestando desagrados,

descomprimindo algum aperto,

 

oprimindo corações mais sensíveis,

 

quando os incríveis, nada críveis,

levados pela cobiça que se atiça,

berrando excessos, mostrando injúrias,

roubos profundos, magmas, lamas,

fluxos repentinos, tremuras repetidas,

catástrofes, chamas,

indiferentes,

compõem ganâncias, arrumam vidas!!!...


… mortes incontáveis, sentidas, vermes imparáveis,

mexem, remexem, vulneráveis,

sem senso, pouco hábeis,

desconhecedores do que ignoram,

mesmo quando choram, trémulos, crentes,

rezando seus medos, anseios, repentes,

 

seduzidos pelo que reluz,

 

vida fútil, farta, basta,

com tudo que se produz, num contraluz,

mal situados, insensatos, maus,

com armas, com fúrias, com varas, com paus,

destruindo, de caminho, nunca sentindo,

beleza que possuem, destroçando… mentindo!!!...


… ciência que avança, que descobre, que inventa,

energias que se buscam, quando rebuscam,

quereres que se sobrepõem,

quando intentam, quando dispõem,

tudo se tenta,

maravilhas da tecnologia,

males que surgem, que nos ofuscam,

falta de fantasia, harmonia que não gera,

quando desespera,

 

flor que murcha, que altera,

 

verde pastoso, prado sem gado,

tudo se espera,

tudo estragado,

maçã que se não come,

bela, reluzente, enorme,

bicho que se multiplica,

que corrói, que investiga,

que já não tem tempo, que aldraba, que mente,

que oprime porque não sente!!!...


… que esconde pavores,

câmara de horrores,

casa perdida, rangente, chiando,

com seus escapes, borrascas medonhas,

calores, tremores, montanhas que caem,

que sepultam no momento,

como triste evento,

 

esquecido, perdido,

 

sol pardacento, alvor sem poema,

incúria, desperdício, falso dilema,

águas pútridas, ácidas, doentes,

conflitos, gritos, escárnios, dejectos,

seres que são vermes… tão abjectos!!!... Sherpas!!!...

 

 

publicado por sherpas às 17:04
link do post | comentar | favorito
|

... política caseira... com "lixo" da JUSTIÇA!!!...

Francisco Assis, líder parlamentar do PS, foi o dirigente escolhido para reagir em nome do partido à decisão do procurador-geral da República (PGR) de considerar o primeiro-ministro ilibado de qualquer suspeita nas escutas a Armando Vara do processo "Face Oculta" em que foi interceptado.

 

Os socialistas escolheram novamente o ataque, criticando tanto os partidos que exploraram o caso como a própria justiça, no caso os magistrados de Aveiro que consideraram poder haver suspeita do crime de "atentado ao Estado de Direito".

 

O argumento foi parecido com o que Ferro Rodrigues usou em 2003 quanto o partido foi atingido pelo processo Casa Pia: "Assistimos nas últimas semanas a uma tentativa clara de decapitação política do Governo e do PS, feita de uma forma totalmente inaceitável, procurando politizar um processo judicial e fazer a judicialização da vida política", afirmou Assis, numa conferência de imprensa na sede da distrital do PS no Porto.

 

O líder parlamentar socialista afirmou que Sócrates esteve "cinco meses sob escuta" sem que "tivessem sido acautelados todos os procedimentos legais previstos". Porque "não houve neste processo o rigor e a seriedade que se deveria exigir também num Estado de direito democrático", a investigação criminal "violou alguns princípios consagrados na lei".

 

Não disse quais mas subentendeu-se que se referia ao princípio segundo o qual o primeiro-ministro só pode ser escutado com autorização prévia do Supremo Tribunal de Justiça.

 

 

Assis criticou também duramente os partidos que exploraram o caso contra Sócrates: "Não pode haver a tentação de ceder à demagogia e ao populismo." Segundo acrescentou, "não há agora nenhuma razão para que subsista a mais pequena dúvida" sobre a inocência do primeiro-ministro. "O entendimento do procurador-geral é o que conta", disse, sublinhando que os argumentos de Pinto Monteiro "não foram apenas de ordem formal".

 

O PS pondera agora o "reforço das sanções" nos processos por violação do segredo de justiça. Mas, acrescentou - em mais uma crítica ao poder judicial -, o "fundamental" na preservação da confidencialidade dos processos é "a cultura dos agentes judiciários".

 

in... http://dn.sapo.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1427885

 

O PCP reagiu ao comunicado do PGR considerando, através de Jerónimo de Sousa, que é indispensável preservar as escutas onde Sócrates foi interceptado. "Não se trata de procurar saber os seus conteúdos, mas naturalmente procurar manter essas provas para processos futuros e a sua destruição irreversível seria sempre uma perda", afirmou o líder comunista.

 

Já o CDS/PP prometeu, através do deputado Nuno Magalhães, estar atento ao "cumprimento do princípio da legalidade".

 

"Como não conhecemos, nem podemos conhecer, não vamos especular, mas estaremos atentos ao cumprimento do princípio da legalidade, o que implica que em todos os casos - para mais numa situação destas - a justiça actue com isenção."

 

Francisco Louçã, do BE, criticou a Justiça: "Muitas vezes, os maiores representantes do Estado na Justiça não se entendem eles próprios sobre a interpretação e a aplicação da lei".

 

E quanto às escutas, disse que só teriam interesse se tivessem relevância criminal.

O PSD falará hoje, nas jornadas parlamentares de Espinho.

 

... enfim/cada um c´a sua/deduções/insinuações/especulações/ESTADO de DIREITO ou NÃO???... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 09:22
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 22 de Novembro de 2009

... depois de tantos abusos!!!...

… depois de tantos abusos,

ainda quero acreditar,

rumos estranhos, confusos,

nos fizeram, desviar,

estratégias ínvias, perfidias,

disfarçadas de reformas,

bem pensadas, perseguidas,

de várias maneiras e formas,

causando excesso de vítimas,

com leis… muitas normas,

obscurecendo muitos alvores,

beneficiando todo, qualquer senhor,

acabando com os valores,

desfazendo direitos,

provocando incómodos, jeitos,

a toda a populaça,

que RAÇA!!!...


… gente tão escassa,

que… por um cravo vermelho,

se excita, quando grita,

vendo nele… um espelho,

quando s´eleva, s´agita,

crendo, na perfeição,

na utopia, na esperança,

dando a alma, o coração,

procedendo… como criança!!!...


… somos assim,

sempre fomos, como somos,

falo, por mim,

possuidor de tantos sonhos,

canto o mês, canto a entrega,

sem furor, sem refrega,

esperançoso,

enganado, no passado,

auspicioso,

mais sossegado,

na crença, que s´adensa,

que se concretiza,

no dia que… s´aproxima!!!...


… não, não é utopia,

realidade que s´avoluma,

que cresce, q´aparece,

que surge, mais uma vez,

ruge a raiva, vem o dia,

mar furioso, com espuma,

alegria, que não fenece,

pela revolução… que se fez,

pela liberdade que se quer,

numa igualdade real,

muito antes de morrer,

por aqui, em Portugal,


num equilíbrio mais justo,

sem estátua, medalha ou busto,

numa conquista plena,

nesta justa, nesta arena,

democracia em flor,

cravos… com muito amor!!!... Sherpas!!!...

 

 

publicado por sherpas às 08:42
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 21 de Novembro de 2009

GIBRALTAR

O embaixador britânico em Madrid, Giles Paxman, pediu ontem desculpas formais pela "falta de sensibilidade" da Royal Navy, acusada de usar a bandeira espanhola num exercício de tiro no enclave de Gibraltar.

 

... in http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1426440&seccao=Europa

 

 O incidente diplomático estalou após a publicação, ontem, pelo El Mundo, de uma história citando a guarda civil espanhola, segundo a qual um navio patrulha britânico tinha sido surpreendido na terça-feira, em Gibraltar, a retirar da água uma bóia que tinha acabado de metralhar e onde constava a bandeira espanhola.

 

A questão de Gibraltar é sensível em Espanha e a notícia motivou a imediata reacção do Governo espanhol, que chamou o embaixador britânico ao Ministério dos Negócios Estrangeiros, em Madrid.

 

O incidente diplomático ficou sanado após Paxman ter prometido que o seu governo iria fazer uma investigação completa ao que sucedeu nas águas de Gibraltar.

 

 

 Apesar de tudo, Londres nega que a bandeira espanhola estivesse na bóia que servia para o tiro da lancha britânica. Segundo explicou o embaixador, tratava-se de uma bóia com distintivo amarelo e vermelho, por coincidência as cores da bandeira.

 

"Apesar de parecido, não se tratava evidentemente da bandeira espanhola", lia-se no comunicado oficial.

 

Gibraltar, no extremo sul da Península Ibérica, é um pequeno enclave britânico de 6,5 quilómetros quadrados e 30 mil habitantes. Foi atribuído ao Reino Unido pelo Tratado de Utrecht, de 1713, mas tem sido um problema para qualquer Governo espanhol. Os incidentes entre a guarda civil e as forças britânicas locais são hoje frequentes, embora sem consequências.

 

Este incidente foi denunciado pela oposição espanhola (Partido Popular) que já anunciou ir solicitar a presença do ministro dos Estrangeiros, Angel Moratinos, no parlamento. O PP acusa o Governo socialista de ser demasiado brando na questão de Gibraltar.

 

... dois pesos... duas medidas, com nacionalismos q´existem, usurpações, TAMBÉM!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 21:40
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 20 de Novembro de 2009

... antes!!!...

… antes, era um buraco negro… a inexistência,

a escuridão, a sombra, o vazio,

simples falência,

um bago, coisa sumida,

uma partícula comprimida,

um simples pavio,

um átomo universal,

com tudo, sem nada, inexistente,

tal como pensas… tal como se sente,

na procura de tanta gente,

capazes, inteligentes,

cientistas… proeminentes!!!...


… nada existia, até que se deu,

aconteceu!!!...


… num ápice, por Deuses e Deusas,

fortes, potentes,

no meio duma nuvem densa,

bastante irritados, já cansados,

naquele Olimpo imenso,

sentiam-se… aborrecidos,

mais que… saturados,

segundo reza a mitologia,

inventaram homens,

mitos, fantasias… mania!!!...


… nada existia, era o Caos… até que se deu,

aconteceu!!!...


… há quem diga, tenha escrito,

que um ser sobrenatural, Omnipotente,

com todo o Poder descrito,

se encarregou, pesporrente,

de ir criando, a seu gosto,

os mares, os oceanos, as terras, os continentes,

vegetais e animais, à discrição… bem disposto,

preparando a vinda apocalíptica,

em grande, bem à vista,

duma figura mítica,

em tudo semelhante,

ao seu Senhor… extravagante!!!...


… no Paraíso… aconteceu,

até que se deu!!!...


… explicação científica,

aquela com que se fica,

questão de junção de células,

condições propícias,

milhões e milhões… biliões,

de transformações,

verdadeiras ou… fictícias,

moléculas, partículas,

infinitas, de tão grandes… ínfimas,

seres disformes, discrepantes,

gigantes,

alterações, evoluções,

gritantes,

teorias… as mais diversas,

estudos, tratados, pensares,

tantas mentes avessas,

crentes, mais simples… espirituais,

pouco actuais,

por interesses, por promessas,

confessionais,

teólogos, estudiosos,

caprichosos… de tantas religiões,

as das multidões!!!...


… nada existia, fundiu-se, aconteceu,

quando se deu!!!...


… com muitos Deuses e Deusas,

cada um para seu ofício, benefício,

abusadores… uns Senhores,

com todos os seus pendores,

de nomes bem sonantes, os de dantes,

os de agora, na hora,

todos eles… extravagantes!!!...


… já éramos gente, com menos valias,

mais inferiores… umas simpatias,

que… tanto ascendiam,

como desciam!!!...


… à sua imagem e semelhança,

uno, indivisível… magnânimo,

com filho dilecto, predilecto,

com fé, com esperança,

dando filho, como exemplo,

muito ânimo,

corrente, início, profusão,

sacrifício,

exclusão… em comunhão,

com discípulos, com profetas,

com escritos… puros estetas,

em família, com pais e primos… uns santos,

de todos os tamanhos,

religião que se forma, que supera,

que se iguala,

que se aguarda, que se espera,

quando se fala,

quando se proclama,

quando se… aclama!!!...


… aconteceu,

quando se deu!!!...


… monoteístas, várias,

em colisão,

mais actuais… muito iguais,

ambição,

temeroso, justificação,

aceitação… em desunião!!!...


… santos, santas… enxameiam,

proliferam,

ascendem, desesperam,

pedidos intensos,

fumos, mirras… incensos,

fragrâncias odorosas,

adoração,

prostradas, chorosas,

almas… em suplício, flagelação,

pecado, confissão… perdão!!!...


… implosão, big bang,

mitologia, Deuses e Deusas,

um Criador,

várias versões,

ilusões,

crenças, não crenças,

interesses… perversões,

avenças!!!...


… nada existia, aconteceu,

quando… se deu!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 18:54
link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009

UE: Rompuy presidente, Ashton chefe da diplomacia

O actual primeiro-ministro belga já era, à chegada ao jantar de líderes, em Bruxelas, o favorito na corrida para presidente.

 

... in http://dn.sapo.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=1425176&seccao=Europa

 

Gordon Brown desistira entretanto do nome de Tony Blair esta tarde, numa reunião entre os líderes socialistas do Conselho (à qual José Sócrates não compareceu) e, como moeda de troca, indicara Catherine Ashton, a actual comissária britânica na equipa de Durão Barroso, para Alta-Representante para a Política Externa e de Segurança da UE.

 

Rompuy e Ashton são praticamente, senão totalmente, desconhecidos fora das fronteiras dos seus próprios países.

 

O novo presidente do Conselho Europeu é conhecido por ser alguém voltado para o consenso, reputação que reforçou no comando do Governo belga com a gestão da crise política em que o país estava mergulhado desde as eleições de Junho de 2007. Ashton, por seu turno, assumiu a pasta do Comércio na Comissão Europeia quando Peter Mandelson foi chamado a integrar o governo de Gordon Brown, em Londres.

 

Rompuy é amante de haikus, pequenos poemas japoneses, a favor da harmonização fiscal na UE e não vê com bons olhos a adesão da Turquia ao clube europeu.  Algo que pode explicar, em parte, o apoio que recebeu dos líderes da Alemanha e França, Angela Merkel e Nicolas Sarkozy.

 

Ashton vem preencher as quotas socialista, britânica, mulher, nas negociações.
Nos últimos dias, tinha havido uma crescente pressão para que uma mulher ocupasse pelo menos um dos cargos, em nome dos valores de igualdade sempre promovidos pela UE.

... sonho alemão, expansão... sonho francês, era uma vez Hitler e Napoleão, intolerância sem véu, sem burka, sem referendo, economicista e com tropa própria, laivos de guerra, potência, grande bloco com Presidente e ministra dos Negócios Estrangeiros, com mordomo/UM SONHO!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 21:26
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Novembro de 2009

... vergonha!!!...

... castrados por imbecis, lá vamos,

rendidos a mercados abertos,

redundância d´enganos,

discursos, engodos perversos,

caras inexpressivas perante

quem, pela passividade, imolamos

quais cordeiros sacrificados à ganância,

deusa da loucura que s´instalou,

caminhada d´horror já pensada,

fera intolerante que sentimos,

vendo, indiferentes, porque permitimos

às figuras que se revezam nos feitos

porque líderes, quando eleitos,


chama que se apaga, desconcerto,

terra distante que comanda,

estratégia que s´afina, desmanda,

objectivo quase atingido, interesse,

maldição que s´abate sobre inocente,

entristece,

sofrimento desgarrado, tão perto,

soslaio de quem olha o abjecto,


títeres macabros que destinam

futuros que s´encurtam, espezinham,

dança d´esqueletos tétricos

lembrando, do passado, outros épicos

já mortos, enterrados, desajustados

na época que receia, atemoriza,

aceita, envergonha, porque castrada,

mal conduzida, enganada,


aflição que paira, teatro permanente

da injúria, negação constante do que se pretende,

distanciamento de quem não s´importa,

consente,

mal que semeia, provoca

pavor, como sistema instituido que se sente,

trejeitos, choros, enquadramento,

sangues que brotam em borbotão,

imbecis com mortos em provimento

nos vivos q´inda há p´ra abater,

neste, naquele momento,

como regra alternativa na função

dos que s´alçaram ao Poder,

justas injustas como solução,


triste bocado, périplo da globalização

quando se mata,

alivia perdas, s´obtém ganhos de mercado,

torna matança tão normal, sensação,

atitude que gera desconforto a quem está sujeito,

no terreno do maior confronto

tomando papel de vítima que s´imola,

doce ninho que s´arruina,

provoca fuga, desolação,


escasso valor na vida que termina,

centenas delas, muitos milhares,

enfatiza, resumindo, no “expert” que analisa,

justifica como jogada de quem determina,

carniceiro que vem a terreiro

com pantominas buriladas,

discurso de quem se não culpa

d´abatidos, duras chagas,

conveniência de quem oculta,


resenha que faz, quando desdenha,

não há mal que lhe não venha,

estrela que ostenta, sua sombra,

estigma de que se não livra,

indiferente a castrados, pura carniça,

aceso da guerra, fauce medonha,

terror que avulta... nossa vergonha!!!... Sherpas!!!...

 

... NUNCA poderia alinhar com GENTES... que pactuaram com esta VERGONHA!!!...

 

 

publicado por sherpas às 20:55
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

.posts recentes

. ... sabores!!!...

. ... experimentação!!!...

. ... PIRATAS!!!...

. ... descalçar... as BOTAS...

. ... pérolas!!!...

. ... bocejo!!!...

. ... reprimenda!!!...

. ... heróis e... cavaleiro...

. ... se possível fosse!!!....

. ... TATE!!!...

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.favoritos

. ... antes que... a vida, ...

.links

.as minhas fotos

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds