Terça-feira, 31 de Março de 2009

... na TERRA do... NUNCA???...

… no País das “meias verdades” nos encontramos, AINDA!!!... Nunca roubei NADA a ninguém, NUNCA recebi luvas por nada, NUNCA meti cunhas de vulto, NUNCA prejudiquei terceiros, NUNCA vivi n´abastança à custa de dinheiros alheios, NUNCA menti em proveito próprio, em proveito doutros, NUNCA, disso me arrependo, militei em partidos políticos, NUNCA pactuei com gente dúbia q´ora apoia a vida, ora é contra ela, consoante o momento, NUNCA viajei de “borla”… à custa do erário público,

 

NUNCA me deixei influenciar, respeitando, tendo ideias minhas, sendo igual a mim próprio, espalhando “utopias”, por aqui, por ali, NUNCA fui fã de ninguém, admirando quem faz por isso, GLÓRIA PESSOAL ou VITÓRIA, NUNCA detestei contrários, com RAZÕES que me levariam a ISSO, funções que desempenharam sem empenho, devoção, NUNCA fui tanso, a ponto de confiar desmesuradamente, NUNCA alinhei com promiscuidades, vergonhas, corrupções, corruptelas, NUNCA virei a cara, encolhendo os ombros, indiferente, NUNCA deixei d´escrever o que sinto, espalhando a minha verdade, tal como a avalio, não minto,


NUNCA fui comprado, vendido, sentindo-me de BEM comigo, NUNCA invejei, molestei, denegri por dá cá aquela palha, inventei, insinuei, constatando por mim o que outros vão falando, NUNCA fugi ao FISCO, NUNCA matei género humano, NATUREZA que respeito, animais meus companheiros, NUNCA me considerei o que não sou, simples mortal, tão vulgar, anónimo como gosto, com pecadilhos pequeninos, desconfiado do que reprovo, não aprovo, persigo, luto!!!...

… quase, quase TERRA do NUNCA, quase, quase, neste País de chico-espertos, desenrascados, espécie rara, quase, quase parvo, na certa… um “pobre” triste inocente!!!...

… tipo esquisito… confesso, não nutrindo qualquer afecto pelos que são contrários ao que faço, dando o dito por não dito, tapando defeitos, buracos, tão evidentes, dementes, telhados de vidro aos montes, excelências que não venero, desespero, aguardo esclarecimento, posição dignificante, tanto agora como dantes!!!... Sempre fui mais rafeiro, cão vadio sem raiva, contra quem… a contragosto, tenta chegar ao que não tem, usando truques, mágicas, manipulações diversas, tão inversas ao evoluir de sociedade perfeita que s´ajeita contra corrente tão intensa, corporativismos de há tanto, instalados, seus interesses, neste País de meias verdades, com “lulus” ou cãezinhos de luxo bem tratados, com rabinhos a dar a dar!!!...

 

… sempre me foi difícil dobrar a cerviz, lamber cabedal de bota bem lustrosa, rir d´anedota mal contada, embevecer pelo PODER que brilha, rebrilha no OURO que salta, ressalta dos bolsos de quem se julga, pensando ter mais do que uma vida, tanta dor, tanta barriga!!!...

 

… sempre me contentei com o que tive, com o que tenho, sempre suei as estopinhas ganhando o que ganhei, servindo quem servi, trabalhando mais do que me davam porque entregava o que tinha, não tinha, dando… a quem não tinha NADA!!!...


… mas… a quem interessa isso, caio na asneira de sempre, falo de mim, como se fosse algo importante neste MUNDO em que m´encontro, grãozinho, pontinho na imensidão que se preza de ter opinião, sem vínculo, dependência, pressão, na idade das certezas quase absolutas, depois de muitas e muitas voltas, de muitas e muitas consultas, de muitas e muitas desilusões, de muitas e muitas VONTADES que pretendo concretizar em VERDADES para os que ainda não têm RAZÃO, tão dependentes que são!!!...

 

… enfim… não tendo RAZÃO no procedimento, lamento com mais lamento, apelação ao consenso, aos ajuizados que não somos, ao esclarecimento dos que se vão com mentirosos, ilusionistas, nas suas vestimentas, envoltórios, sorrisinhos assacanados, desvirtuados por indecências quando foram excelências, ponho, reponho por aqui o que me norteia, incendeia, persegue, atormenta, sonho que visualizo na SOCIEDADE que se vai fazendo, aos poucos, apesar de…


…sei que pouco ou NADA valho, sei que posso contribuir para um MUNDO melhor, sendo decente, digno comigo, com os outros, responsável, independente… SEMPRE!!!... Abraço do Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 17:59
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 27 de Março de 2009

... os bifes da... Rosinha!!!...

… pecadilhos d´outrora que me vêm à memória, maleita de velho… que não evito, espevito, aceito, me dá satisfação, vivendo outra vez quando recordo, escrevo com mais ou menos detalhe, décadas passadas, pessoas já mortas, outras não!!!... Para os vivos como eu… participes e com menos anos na altura, que m´entendam, sorriam também porque ela passa, com ou sem desgraça, num repente q´é incómodo, sofrimento penoso, alegria por vezes!!!...

... composta por estes predicados, dias felizes, mais azarados, encontros de sonho… retumbâncias de medo, cataclismos que chocam, mortos, estropiados, sentimentos avulsos, perdas de vulto, diminutos no que somos, reduzidos até, à medida que o MUNDO pula, avança como bola colorida, mais cinzenta, tristonha naquilo que somos, naquilo que fazemos, naquilo que esperamos que seja, na mudança que desejamos com intensidade!!!...

 

… recuando… lá fui d´armas e bagagens a caminho da cidade que seria meu abrigo, por motivo de formação académica, ao longo de dois anitos, pelo menos!!!... O meu pai já tinha falado muito antes, como cumpridor da árdua tarefa de buscar o melhor para o filho do meio, que era eu… complicada criatura, quase ovelha negra da fornada que tinha!!!... Irmão mais velho… seguiria vida do “velhote” comerciante afinado, muito antes das grandes superfícies mastodônticas que floresceram por aí!!!...

... loja afreguesada… com muito movimento, de vila alentejana, vendendo de tudo um pouco, activo, criativo, todo um senhor!!!... Não o digo por ter sido meu pai… que em PAZ descanse, era mesmo assim, muito mais, creio!!!... A mais nova… era menina, mais acarinhada, cuidada com desvelo, educação a preceito, d´acordo!!!...

 

… deixou nome… algum rasto, nos que ainda recordam, amigo do amigo, negociante por excelência, cumpridor no trabalho q´era seu refúgio, alguma lavoura, pecuária também, aplicação duns tostões, satisfação que tinha, quando o lembro como pai exemplo, sorte que tive!!!...

 

… na carrinha Sinca que tinha… com um divã, algumas malas, depois de viagem de uma horita e piques, paragem em frente do antigo liceu da cidade, esforço combinado, ajuda d´alguém, subida d´escadas bastante inclinadas, arrumação, alguns conselhos, pagamento adiantado, apresentação à senhora q´era viúva, com dois filhos, um casal!!!...

... albergava estudantes, nos que m´incluí, como hóspedes mediante quantia q´era norma… fornecia alimentação!!!... Por lá fiquei, com mais dois… estudante do sétimo ano, para a minha idade e um criançola q´andava no terceiro ano!!!... Ia frequentar o primeiro ano do Magistério… futuro mestre-escola!!!...

 

… os dias passavam, passeando os livros, assistindo às aulas, conhecendo o burgo, frequentando café… sala d´estudo, de recreio quando jogava bilhar ou snooker, bilhar americano, tertúlias que se prolongavam, conversas à toa, algum petisquinho, imperiais d´então, girafas, quando maiores, passarinhos fritos, (… hoje, quase m´arrepio!!!...) iguarias várias, excessos cometidos, idade irresponsável!!!...

 

… recordo, com pena… alimentação deficitária nas refeições, à base d´empadões, alguns fritos, batataria, repetição do menu, desgosto dos instalados, maus desempenhos, palavras desnecessárias, gestos tomados, comida pela janela fora, lembrança do mais velho!!!... Participei… desgosto meu, torradas à noitinha, tapar buraquinhos d´estômagos sôfregos, não apaziguados, paciência da senhora!!!...

 

… com tempo… saímos de lá!!!... Fui parar a outra casa que recebia estudantes… mais um colega que, por acaso, era sobrinho dos utentes!!!... Casal com alguns anos… com filha única q´era professora do ensino primário numa freguesia próxima!!!... Para lá se deslocava na camioneta da Setubalense, levando almoço… passando o dia, todos os dias da semana!!!...

 

 ... ao princípio… sem problemas de maior, a coisa funcionava, alguma contenção nos gastos alimentares, refeições repetitivas, fugindo ao apetite desmesurado dos que abrigava, fazendo por ganhar algum da mensalidade que pagávamos!!!... A “nossa” vidinha… transcorria numa boa, café, Magistério, jogatanas de bilhar, estudo na rua, petisqueira quando podíamos, umas imperiais, namoricos d´improviso, sem compromisso, andando por ali, uma ida ao clube jogar matraquilhos, batota no jardim, conversadas sem fim nas tertúlias que tínhamos, algum apego pelo que fazíamos!!!...

 

… lá íamos passando o tempo, períodos com notas razoáveis, sem grandes entregas, fazendo o que não tinha feito na terra donde vim, vilarejo pequeno a cinquenta quilómetros dali!!!...

 

… durou… com alguns filmes que via no Crisfal, subidas à serra, livros lidos no jardim da Corredoura, uma vida à toa!!!... Numa noite, por batota caseira, entre colegas e amigos… chegámos a casa a altas horas, quase madrugada, a fominha era imensa, deu-nos para espreitar o frigorífico da senhora!!!... Deparámos com uns bifinhos… q´eram uma perfeição!!!... Não dissemos que não!!!...

 

… acordámos com o som estridente da dona da casa, vozear estonteante, zanga que s´avolumava… q´era uma vergonha, o almoço da filha, falta de tudo, já se não podia confiar em ninguém, o próprio sobrinho!!!... Encolhi-me, virei para o lado… descartei dali, responsabilidade do parente!!!... O colega, bom rapaz q´ainda é vivo, continua sendo… lá se desculpou, a Rosinha tinha ficado sem almoço!!!...

 

 ... algo engendrou a sua progenitora… depois de descarregar seus furores, arrazoados vários, merenda diferente para a filha que lá foi a caminho da aldeia onde trabalhava como professora do ensino primário!!!... Pecadilhos d´então… coisinhas poucas, em comparação, mais simples, complexidades reduzidas, outras vidas!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 16:08
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|
Quarta-feira, 25 de Março de 2009

... LIVRO de... RECLAMAÇÕES!!!...

… temos obrigação de nos transformarmos num País a sério… pelo bem do cidadão comum, do que tem necessidades que s´acumulam, pelo desemprego, pela ignorância, desconhecimento do que nos pertence, pelo bem-estar dos verdadeiros portugueses, dos que sofrem consequências de “parolices” partidárias!!!... Especialmente dos que se convenceram que tudo o que se encontra por cá, a tal “coutada ou gamela” que tanto aponto, descrevo, avento quando me aborreço… tem dono que s´alterna, como mercearia ou taberna, sendo o nosso papel reduzido a simples clientela, altura d´eleição, pois então!!!...

 

… vai sendo tempo… d´exigirmos aquilo que nos pertence, contribuir com esforço e inventiva para o bem do País, cumprir regras, respeitar deveres, pagar impostos, denunciar erros, no verdadeiro papel que compete a qualquer um, cidadão com direitos e… quando não, LIVRO de RECLAMAÇÕES, outras instâncias, entidades diversas, sem clubite ou com clubite, fazer o que nos compete, meter o “bedelho”, ser inconvenientes com toda a gente, respeitar para sermos respeitados, incomodar, EXIGIR SEMPRE!!!...

 

… por nos acomodarmos… chegámos onde chegámos, demos trunfos demais a quem não os mereceu, alternativos confessos, no tal sentido no ESTADO, que subiram na vida, carreira espantosa, receitas d´espanto, riquezas esquisitas, não servindo, retirando proventos, saciando apetites à custa d´erário público, cometendo barbaridades com grave prejuízo para a “populaça sem raça” futebolística ou com fé, nos estádios, nos santuários e pouco mais, rogando outro destino, fazendo choradinho, aguentando “aventesmas”, sempre as mesmas ou com ligeiríssimas alterações, augurando ilusões, calando emoções, carregando culpas do que não fez porque não alterou, contestando com eficácia, sem lambarice doutros partidos, doutras agremiações, dignos participes ineficazes, por vezes, na democracia que se perverte todos os dias!!!...

 

… poderia dizer tudo, mais alguma coisa… não sendo “agitador de massas", longe de mim, pela idade, pela liberdade que muito prezo, pelo gosto que sinto quando escrevo, sentindo, esclarecendo, incitando contra interesses instalados, corporações que não desistem, galinfões que s´ascendem meteoricamente, pensando nas “medalhas”, nos dinheiros q´auferem, no clube a que pertencem, pertenceram SEMPRE, bem acomodados nos bons bocados que lhes destinaram, usufruindo como ninguém, não servindo o País, ludibriando, fazendo jogada q´inverta situação do situacionado, mais inclinado para quem o fez nascer, prejudicando TODOS!!!...

 

… lembro atitudes, palavras recentes d´excelsos… Procurador da Justiça com palavreado infeliz, alaranjado dos sete costados, lugarzinho no Céu durante uma eternidade e, porque farto, querendo ser substituído por outro da mesma cor, disse o que disse!!!... Apeno-me dele!!!… Por mim, ficaria riscado de todo, qualquer lugar público, rês que não interessa, passado à estória de vez, esquecimento integral para bem dos portugueses, de Portugal!!!...

 

… negócios d´arromba que… foram chumbados, por confronto ou razões que justificam ou não, imensidade deles perante negação do Presidente do AICEP, postos de trabalho que se não criaram, economia que se prejudicou, às moscas e sem fundamento, sobreiros que são umas dezenas apenas, cautelas que se não acautelam, acautelam demais, inclinação ou não, impedimentos vários com explicações nas televisões!!!...

 

… desconfio dos… “bons ofícios de tal excelência,” mais pr´á direita, menos para a esquerda, assim-assim, no CENTRÃO, em contramão, não desconfiando, não!!!... Interrogação que me ponho… quando oiço, quando leio, quando escrevo porque os que deveriam servir, quando indigitados, mais se servem, servindo amigos, colorações ou feições, descurando obrigações, sentidos pátrios de que falam e esquecem, porque sim!!!...

 

... somados os prejuízos, por partidarites, birras, diatribes… quanto equilíbrio proporcionariam a esta sociedade que não acerta, tão incerta no percurso, no desenvolvimento desarmonioso que ainda tem!!!... Abram os olhos, caramba, façam política, não sendo… obstaculizando os que se fartaram, ainda fartam às custas dos de sempre!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 15:28
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 22 de Março de 2009

... espreitador do... MUNDO!!!...

… gosto d´assomar à janela, espreitar o entorno, olhar para o céu, observar movimento na rua, fazer projecto enquanto espreito, este o meu jeito, indagar pelo vizinho, trocar conversa com quem passa, desejar boa jornada na minha, na tua casa, no meu, no teu País, afastar toda a desgraça, sorrir embevecido quando não passa nada contigo, comigo, com todos os que estão mais longe, ande lá por onde andar, esteja em casa, fora dela, dentro ou fora de portas… abertura que me permite, por mais q´evite, ser um Senhor do MUNDO q´espreita que disserta por tudo, por qualquer coisa, com esta minha conversa, por gosto tremendo q´assumo!!!...

 

… espreitador controverso, presença indesejada… há quem me considere assim, faço de conta que não noto continuando com este meu modo!!!... Disfarço, seguindo em frente… misturando-me, interessando-me quase sempre!!!... Olhos despertos, ouvidos abertos, cabecinha que pensa, nem sempre da melhor maneira… confesso, falho como tantos, sem descanso, sem apelo ou inclinação, faço por andar como ando, vertical na posição, impoluto no comportamento, sem qualquer tipo de sujeição, exigindo aos que não estão, na atitude, no gesto, no arbítrio, na falcatrua, na fuga, na fraude ou no roubo… mudança profunda, alteração, mais ascetas, contenção!!!...

 

… por incúria, sendo profanos… criaram problema bem grave, provocaram dano maior, entrave, lesando mundos e mundos, criaturas diversas, dispersas, mais vulneráveis, sem defesa, vítimas inocentes das diatribes movidas por ganância imensa, mal de sinecura, posição d´estalo, abertura, arrojos e mal cometimentos, sacando muitos proventos, insensatos, descabidos, fazendo todos os tratos dentro duma lei permissiva, intensiva, não abrangente, xilofagia desenfreada, qual térmita que rói madeira, destruindo lares, destruindo casas, arruinando sociedade debilitada fazendo do TODO um… NADA !!!...

 

… consequência terrível s´abateu sobre quem sofre, não comeu, insegurança q´avança, precariedade que não pára, desemprego que surge, que mata, alimento que falha, responsabilidade que não s´atalha, líderes que se mantêm, políticas para quem as tem, dando esmola a quem não tem!!!... Fruta do tempo… não da CRISE, sem distinção na situação profissional de quem a tinha, insegurança, espada pendente sempre presente!!!... Calha a mim… calha a ti, numa democratização tão global, indiferente, vai dizimando, vai alterando o instituído!!!...

 

… já alguém falou… há uns dias atrás, questão de retrocesso no procedimento, algum puritanismo que veio à superfície, desvalorizando excessos cometidos, augurando regresso do que acabou, fase que s´irá ultrapassar, como tantas outras, rematava com uma certa dose de optimismo!!!...

 

… porque… convencido do que dizia, com a queda do Muro o socialismo volatilizou-se, não volta!!!... O capitalismo… bem, é diferente, tem destas coisas, sempre teve!!!...

 

… quantas prédicas destas… ouvimos, quando atentos a “experts” comentadores da nossa praça, com raça, prestígio, curadores de TUDO, quando s´avaliam, tentando induzir certezas tão incertas, obscuras ainda!!!... Sempre disse… mantenho, sendo um observador q´espreita a rua onde vive através da janela, logo pela manhã, que s´interessa pela vida do vizinho, do passante, do habitante do meu País, dos Europeus como eu, dos humanos de todo o MUNDO, fazendo parte, sendo insignificante, preocupado por esta situação preocupante que, vendo os estragos provocados, a sua abrangência, afirmo como sempre afirmei NUNCA MAIS será como DANTES, a avalanche vem pela encosta abaixo, ainda agora começou, irá provocar danos irreversíveis, já está provocando!!!...

 

 

... não é pura, simplista postura de regimes políticos, socialismos ou capitalismos, esquerdas ou direitas… foi INCÚRIA de quem, ao longo dos TEMPOS, não conseguiu aprender com os próprios ERROS, não corrigiu, teimou, foi em frente, teima, ainda pretende continuar, apesar de…  Temo pelos vindouros… sem futuro, mui incerto, nuvens negras e densas!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 11:27
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 21 de Março de 2009

... viv´ó.... Magalhães!!!...

… vivemos um Mundo diferente!!!... A informação jorra livremente por janela mais abrangente, sem peias, amarras de patrão controleiro, correntes pesadas q´arrastam jornalistas ao serviço, sem viço, empolando opinião de quem lhes dá dinheiro, guardando maneira diferente de ver, ostracizados, prostituídos “intelectualmente” como dizia o “number one”… me parece!!!...

 

... ao alcance de todos… a digna e mui nobre arte de comunicar, sabendo escrever ou não, fazendo um pequeno esforço, sem falta de decoro, com respeito, ao mesmo nível de todos, sem distinção de fortuna, bens pessoais, dando a ler, lendo, aproximando, derrubando velhas bandeiras, caixinhas que foram avanço, ultrapassadas, quase fechadas, sem “share” justificativo, daqui por uns tempos!!!...

 

… longe vão os tempos do quarto (???...) PODER quando se julgava, cantava aos ventos, agora na fase mais negra, quase sem PODER algum, embora se tente aliar ao “adversário” mais feroz que o controla, destronando implacavelmente o que se considerava INFORMAÇÃO  (com)FORMAÇÃO, com inclinação, indiferente!!!... Ai NET dos meus cuidados… com “reviranços” provocados, tantos e tantos desempregados nos média do passado!!!...

 

… s´interessa…. torna-se imensa, sucesso garantido, se não, tal como já se fazia com a televisão, muda-se de sítio, continua-se mas não se apaga porque nos toca, nos agarra!!!... Passámos a ser participativos… parte do “problema” com voz activa, intervenientes, contentes, descontentes!!!... Feroz defensor desta abrangência… descurando-a nos serviços, gostando de ir ao local, ainda, ser atendido por pessoal competente, resguardando empregos de quem m´atende, favorável e recomendo!!!...

 

… porque, meus caros, mais burilados, menos burilados, mais trabalhados, curtos ou extensos, mais rudimentares na feitura, com ou sem  defeito, mais populares, atractivos ou ao invés dos que aprofundam, indo ao fundo, fazendo plágio, mostrando bonitos “redondeios”, conhecimento de clássicos nossos, mascarando o que são, tornando-se pesados, abstractos, líricos pomposos, escritores de pena complexa, mais fechada do que aberta, os hábeis, distintos prosadores e jornais, têm os dias contados, não vendem, não são lidos, colocados de lado com enfado porque… comunicação é parte daquilo que se produz, quando se comunica com eficácia, muito além da escrita bonita, da citação acertada, mais dada do que vendida, partilha do que se tem, do que se não tem!!!...

 

… NOVIDADE que… nos inebria, ser lidos, dar a ler, sem sermos bichos caretas, tão normais como os mais, como os menos!!!... Tal e qual!!!...

 

… dou-lhes valor, continuam sendo o que se fizeram, o que sempre foram, intelectuais com provas dadas, articulados que são perfeição!!!... Acumulados que não tentam, afastam como o DIABO da CRUZ… opinião de simples mortal, incapaz de discernir, nos encruzilhados que produzem, algo de proveito, rentável, atractivo, interessante, provocante!!!...

 

… doa a quem doer, daqui para diante… quem cativa, com escrita relativa, sem conhecimentos de sobra, suficientes, vivências que tocam a todos, sem influências, espírito aberto, alguma inventiva, criatividade no que vai fazendo, despretenciosamente, com acutilância ou sarcasmo no momento, incómodo para os acomodados, confrontando ou sem confronto, colocando o dedo na ferida, displicentemente, como quem não quer, com algum ritmo, persistência, tem proveito, dá proveito, possibilita o que se pretende, chamuscar, encaminhar, esclarecer quem lê, agitando a malta, fazendo andar o impávido, o sereno que, convencido do seu valor, no assento etéreo aonde se guindou, queda parado ou morto porque se finou!!!...

 

… se não tiver leitor… não acaba o Mundo, continua na sua, vai desfiando contas do seu rosário, vai aliviando o que encheu ao longo de toda uma vida, vai tendo saída, sentindo o saco mais vazio, desviando do entorno, desligando do que lhe tentam vender ou dar de barato, lendo o que mais lhe convém, fazendo juízo, sem prejuízo próprio ou alheio, adquirindo conhecimento a esmo, formando-se como ser, como humano, sendo diferente da carneirada que s´aglomera junto a gamela, tão diferente de cão satisfeito preso a trela, de burro ruidoso, quando zurra, bem albardado ou não… não contendo, não fazendo parte d´agremiação que o prenda, sustenha, obrigue, abrigue, proteja de qualquer espécie d´agitação, intempérie, sendo ele mesmo, como gosta, como sente, como gente!!!...

 

… orgulhosamente só???... Claro que não… acompanhado consigo próprio, com pensamentos, conjecturas que o inundam, algumas diabruras inocentes, chacotas, sátiras, impertinências, sacudidelas, cuspos que s´atiram pr´ó ar, na horizontal, ainda assim não caia em cima d´alguém, com desdém, como afronta contra quem tão malbaratou o que foi nosso, o colectivo, como grito, como revolta pela afronta cometida!!!...

 

… vivemos um MUNDO diferente!!!... Possibilidades imensas d´escrever o que se pensa, d´imaginar o que melhor nos agradar, considerar, considerando, opinar a nosso belo prazer, d´usar aquilo que se tem em cima dos ombros, de ser indivíduo completo e repleto… sem mais ninguém a azucrinar o sentido, introspectivo, fazendo juízos, dando valores, fazendo valer, sendo um VOTO útil, participativo, sem “antes pelo contrário”, sem “p´rós p´rós”, sem “contras e contras”, sem “vices e vices”, sem “versas e versas”, sem “frentes a frentes”, sem  “lados a lados” sem outras conversas, à solta ou presas a um ideário, dogmas d´alguns, sem escolhas também, impropérios de muitos, ganâncias duns poucos!!!...

 

 

... com PC e NET…um SENHOR muito melhor, interventivo, novidade, sonho, utopia, desejo tão forte, maior do que a morte!!!... OPINANDO… também, mandando-os à “fava”, como eles nos mandam quando nos dão “ração”, nos consideram “ASNOS”!!!...

 

… depende de qualquer… juntar-se a esta torrente, juntar-se a todos, não sendo sonso, não sendo louco, virando o País, virando o GLOBO, aproveitando o que tem, como todos, deixando de ser NINGUÉM!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 06:15
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Terça-feira, 17 de Março de 2009

... calçada... à portuguesa!!!...

... pedrinhas da calçada, umas brancas, outras pretas, arrumadinhas a preceito, buraquinhos que vão fazendo, areia como acomodação, pancadinhas com afeição, pedreiro diligente escolhendo faces mais certas, encostando-as como estão, dedicação na arte, na dispersão, à portuguesa, a calçada, tão conhecida, um encanto, um intento


... mensagens q´elas nos dão, quando as pisamos, de cabeça baixa, olhos no chão, tudo s´enfeita, s´encaixa, quase descuidados, pensamentos incertos, indo ali, não estando lá, por outros lados, preocupação, com problemas de coração, amado que bem deseja, que não vê, que não beija, q´ambiciona com emoção


... braços nos teus, corpos tão juntos, outros recalques, diferentes rumos, objectivos que não combinam, não afinam, desatinam


... calcando, quase em segredo, tão volátil no pensamento, contando tostões na bolsa, enrascada d´arcaboiço, subindo o peito, com medo, numa lentidão pasmosa, naquela tarde formosa, ainda agora, contestando conta, pagamento, fazendo malabarismos incríveis, números que decrescem, não remíveis, situação aflita que tem, não olhando, não vendo nada, ninguém


...quase queda estática, olhar nas pedras da calçada, caravela que se destaca, mar de pedra, mar de prata, aves que rodopiam ali quietas, bem paradas, naquelas pedras talhadas, num confronto, num desafio, numa arte que se vai pisando, trabalho apurado, contrastante, confusão em catadupa, amor que a vai deixando, contas presas por um fio, vai andando, cravando seus olhos no chão, algum regozijo, conformação


destempero momentâneo, dádiva de quem fez com esmero, dispersão, consolação, naquela bonita calçada, preocupações que deram nada, amanhã, dia diferente, outra luta, outra dimensão no corpo que paga tudo, tendo amado como trunfo, na vida triste de puta, quando não tem, s´afunda, quando tem, dona do MUNDO, olhando... as pedrinhas do chão!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 11:00
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Março de 2009

... "erectus" - "habilis" - "sapiens" !!!...

... não gostaria d´arcar com tal responsabilidade, nem pensar, dum possível refazamento do MUNDO, disto tudo que me seduz, me conforta, m´afronta e incomoda, me diminui e revolta, m´engrandece quando me sinto concorde, grato pela existência que tenho, m´embeveço perante obra d´espanto, espírito que redunda em comunhão universal, ruído que se torna melodia q´embala, acalma, visão tão doce, colorida, harmonia equilibrada, discussão sensata na busca de solução mais proveitosa para todos, gentes com créditos, dignas por valores, éticas no proceder, sem dissabores, sem ganâncias, sem trapaças já feitas ou por fazer, mantendo-as lá no alto, sem desconfiar, idolatrando quase sem me sujeitar de todo, pelo que sou, individualidade q´ostento, gosto de sentir, dando e mostrando tal como sou, falhas e exemplos, falho como tantos, mais um!!!...


... não... não gostaria d´arcar com tal responsabilidade, nem pensar, dum “possível refazamento do MUNDO”!!!...


... voltando ao início, muito antes de sermos... um princípio, ser esquisito, medroso, não erectus, refugiado em buracos, no alto d´arvoredo espesso, receoso, com medo de tanta grandeza que não entendia, sofrendo agruras, comendo raízes, folhas, bagas, aguentando intempéries no corpo peludo e nu, aconchegado com outros iguais, animais, sem menos, sem mais... indefeso perante garras, perante dentes tão grandes, perante forças descomunais, perante tamanhos d´espanto, ínfimo no que era, sendo o que foi!!!...

 

... posição que s´alterou... olhando mais alto, sobre dois pés, duas pernas abertas, inseguras, ainda, usando pedras com mão que possuía habilidade rara, polegar que facilitava, carcaças espalhadas pelo solo, vendo o efeito, encontrando saída no prolongamento que conseguia no enfrentamento com outros, mais esperto, mais ousado, sobrepondo-se, mais forte do que antes, “habilis”, construindo com pedras, com paus, com ossos, gregário, cioso do grupo!!!...


... não... não gostaria d´arcar com tal responsabilidade, nem pensar, dum “possível refazamento do MUNDO”!!!...


... ganharam a habilidade de... matar, defendendo, atacando, fugindo, escondendo, sendo mais capazes na fortaleza encontrada, progredindo, chacinando mais e mais, provando e comendo numa dieta q´alteraram, subjugando, impondo na astúcia que lhes vinha, toque que os distinguia da maioria dos outros seres, evoluindo, mais sedentários, construindo, semeando, pastoreando, acumulando para épocas mais escassas o que lhes sobrava, relacionando com grupos mais próximos, trocando produtos, carnes, sementes, peles, ferramentas rudimentares, aliando na defesa comum, aliando no ataque premeditado, procriando, procriando e aumentando a olhos vistos, sobrevivência perante o desconhecido, mais conhecido, observando, deduzindo, concluindo, assentando arraiais, construindo abrigos mais seguros, mais agradáveis!!!...


... não... não gostaria d´arcar com tal responsabilidade, nem pensar, dum “possível refazamento do MUNDO”!!!...


... surgiu o ter... com ele, o querer, com ele, a supremacia, com ele, o PODER, com ele, as distensões, as invejas, as ilusões, as ambições, os territórios, a distinção entre quem, entre ninguém, a vontade de ir, conhecer, de conquistar, de dominar tudo e todos!!!... Enganos!!!... Sem fundamento esta minha pretensão, olhando para trás, avaliando sem julgar, deitando abaixo todos os ídolos, todos os recessos que nos ligam a conquistadores heróicos, aventureiros, exploradores antigos, bem remotos, escritos que nos chegaram, cantando todas as glórias passadas, impérios de trapo no pé, feras incomensuráveis, façanhas e mortandades, estratégias bem gravadas na pedra, na folha, na pele, no barro, na obra que se levantou, perdurou, encantou!!!...

 

... moldados nestes valores, enraivecidos... tal como os primeiros, continuámos matando sob falsos argumentos, pisando mais fracos, mais débeis, mais vulneráveis, calcando com gosto, uns contra os outros, quase em família, em casa d´outros bem longe, mais perto, indiferente!!!... Enaltecendo os mais hábeis, escribas de então, escribas d´agora... fizeram a história, contaram-na, recontaram-na, vincaram-na bem na nossa memória, fizeram-nos como somos... monstros, às vezes!!!...


... não... não gostaria d´arcar com tal responsabilidade, nem pensar, dum “possível refazamento do MUNDO”!!!...


... longe de tentar, sequer... estudo antropológico da HUMANIDADE, pensando no gesto, pensando no dedo, na posição erecta do ser, na habilidade do mesmo, na sapiência adquirida, acumulada, repetida, no engrandecimento do que nos deveria envergonhar, dos erros cometidos, na obra que descreve, enaltece um feito, um roubo tremendo, no engano do voluntarioso sobre o mais néscio, inocente q´aguenta, atrocidades tão grandes, imponência d´excelsos, de confissões, de credos, d´étnias diversas, ganâncias de medo, luxuriantes desgarrados, tristes bocados, intervalos degradantes de vidas tão curtas, nos Deuses que não são, nos filhos da puta, nas agremiações também, desejos d´alguns, ambições duns tantos, mesquinhez que confundo, pequenez que m´afronta quando a vontade desponta nos escritos que faço sobre isto, sobre aquilo, refazendo TUDO se possível me fora, arcando com o MUNDO, tarefa tão grande, vergonha que tenho!!!...

 

... enfim... desgarramentos na errância d´espírito vadio que m´assola, “portento” pequeno me sinto, perante...


... pensando no dedo... sinto temor, quando penso na direcção errada, no calcamento do botão, na eclosão do cogumelo gigante, continuidade da triste realidade, irracionalidade q´arruina, desfazendo num instante HUMANIDADE degradante, início do fim, era de sempre, num gesto, numa ira, numa injúria, numa defesa, num ataque de surpresa, rarefacção do que nunca foi perfeito, “erectus” sem jeito, “habilis” inútil, “sapiens” defeito!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 15:49
link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 15 de Março de 2009

... nem velho... nem velha!!!...

... sem nada de concreto, palpável, visível no imediato... sem destino certo, repassando imagens mais recentes do que nos tentam servir, como manjar apetecível na caixinha dos engodos, música intragável, repetitiva, pasmosa, esparramada criatura no lugar onde está sentada, com displicência, algum enfado, mais velha do que velho, pelo aspecto, pela hesitação... pelo titubeio com que vai expelindo contraditório imeritório, vacilação de quem diz que sim, de quem diz que não, sem substância alguma, base em que se firma quando não afirma, difícil a defecção ou apostasia só... porque não!!!...


... quiçá repleção por abarrotamento... não é de ferro, tenta impor o que quer, desdenhando, fazendo cara feia, doença sem panaceia, mal sem cura que jura, que rejeita, apesar d´algum jeito quando, no papel, resenha seus interiores nas crónicas que produz, deleite de quem induz, alvores, contraluz, quadros pletóricos no aceso do que se desenha, sanguinolentos/sanguinários nos arroubos produzidos, encharcados na fantasia que se torna carnificina loquaz, de fino trato, efeito tremendo no pensamento de quem lê, algum sorriso, belos textos que são farpas agudas, em riste, na maledicência de momento, casquinantes, contundentes no sarcasmo utilizado, conhecimento disperso que semeia com arte, desafio como contraste, um “must” na alta roda do devaneio quando se alteia quem sobressai nesta e noutras práticas do redondeio, machucando, fazendo de conta que não!!!...


... pois é, como representante da populaça em assembleia, por incúria, ruim desempenho, logo abjura... em certa altura do percurso, retrai, desconchava, renuncia, oculta sua mais valia que, em presença, não desafia, reduz, esboroa num retrocesso que s´entende, falta de jeito, senador que não nasceu para senado, feitor de textos controversos, bagagem que se não discute, entrosamento que se não adequa, não passa despercebido, como grito, como revolta que solta, larga, foge, recolhe a aposentos em que se sente melhor, aliviado!!!...


... não fui “fã”... não consigo ser fiel seguidor de quem se notabiliza por escritas acutilantes, maravilhas do palavreado, mesmo apreciando, louvando quem o faz, como tantos, como qualquer simples rapaz quando se propõe, realiza maravilha na composição de texto, sobre qualquer pretexto, sobre qualquer situação, pertencentes que somos a este recanto delicioso do lírico, do improviso, do composto, com paciência, algum jeito, a preceito, com vontade, recreação, também conseguimos retirar da escrita alguma emoção, boa sensação, fruta da boa, descrevendo o que nos preenche, não retendo, borbotando sem freio sobre o que nos antoja, sobre o que nos revolta, sobre o que nos satisfaz!!!...


... somos hábeis no verbo... verborreicos eficazes, desde que virados para isso, artistas no trato, artistas nos feitos, artistas nos convencimentos... a história fala por nós, aquando das andanças pelas sete partidas do Mundo, aquando do entrosamento com todos os povos, misturando ou fazendo de conta!!!...


... ainda agora no desentendimento pertinaz, ineficaz que ostentamos quando nos enfrentamentos com todos, por todos, com tudo, por tudo, por nada, comentando, desdenhando, revirando e afirmando barbaridades, descuidos!!!... Não há quem... nos leve a palma, afirmo-o convictamente, mais ainda em ano d´eleições que se multiplicam, alçando portentos, enganos, inventos, desculpando chacinas, concluios, roubos, massacrando descuidos!!!...


... por cá m´arrasto... simples mortal, escancarando meus olhos d´espanto, ouvindo o que não quero, fazendo o que me desgosta, desligando, desligando, por falta d´interesse, perante o que não entendo!!!... Hábil artista na escrita, desastre parlamentar... comentador esparramado numa cadeira, nem velho, nem velha, desastre assumido numa caixinha de maldizer constante, tão degradante criatura que se não cura, insiste!!!... Enfim... como “soi” dizer, cada um c´a sua, ele ou ela c´a dela, c´a dele!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 08:59
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 14 de Março de 2009

... às "aranhas" por cá... por lá, também!!!...

... foi uma grande manifestação, foi uma grande agitação, foi um grande descontentamento, foi uma grande marcha de desagrado por políticas praticadas, por CRISE externa que nos afecta, por GOVERNANÇA que descura o mais importante em qualquer democracia, cidadãos mais débeis, mais vulneráveis aos efeitos perniciosos que nos desiludem, nos fazem gritar, por enquanto!!!...


... houve comentadores, políticos ou independentes, com inclinação ou não... antigos “artistas” destas práticas tão nobres da República Democrática que, dando maior importância ou não tanto, concordaram, deram o braço a torcer, a cidade que é capital recrudesceu ou regurgitou raiva e revolta por tudo quanto foi sítio, caudal imenso vindo de todo o País, sob a batuta da CGTP... deu vazão ao que lá vai por dentro, ao longo da jornada!!!...


... autocarros e autocarros encarregaram-se d´arrebanhar o pessoal, sindicalistas da praça, alinhados com partido conhecido, cumpriram tarefa que lhes compete, compuseram bandeiras, dísticos, fraseologia adequada... soou bem alto uma barulheira concertada, nos apitos com ritmo, nos apupos direccionados, nos bonecos jocosos, nos sorrisos alargados, na campanha conseguida, no abanão que se deu!!!...


... mostraram, qual batuque que s´adensa em altura de “ronco” africano... um desagrado que impressionou o mais pintado, situação insustentável de quem sempre esperou mais do lhe deram, em vão!!!... Não fui, assisti... impressionei-me pela mobilização conseguida, pela oposição dum sindicato, como outros, a um GOVERNO, coisa inaudita!!!... Reconheci, mais uma vez... o vazio de quem s´opõe como partido, à direita, à esquerda, nos extremos, alternativas que não são solução, palavreados sem expressão, populismos, demagogias constantes perante quem, apesar dos fracos resultados, vai conseguindo fazer alguma coisa pelo cantinho da desesperança, mais agravada pela situação internacional!!!...


... claro que o mal é geral!!!... É evidente que o que se passa cá... também acontece em toda a parte, facto mais que seguro, certeza absoluta, labirinto em que nos encontramos, falta de rumo em qualquer bloco deste CARNAVAL para onde nos conduziram, sistemas que faliram, socialismo, neoliberalismo!!!...


... sistemas que s´atropelam, desadequados, um q´ainda resiste em Países que não são exemplos, vidas tão tristes, liberdades que não existem... outro, em estertor agonizante teimando em se manter nas mãos dos de sempre, capitalistas que vão perdendo dinheiros com fartura, q´ainda flutuam, sem crédito das massas, desconfiança q´alastra, augúrios da desgraça na boca de comentadores mais reais, mais concretos, mais pessimistas!!!... Alguma desvalorização... perante manifestação doméstica, agitação, descontentamento permanentes em casa de parceiros, notícias, descrença nos que não sabem o caminho, andam perdidos, confusos, reuniões constantes sem entendimento, sem solução!!!... Uma que acaba... outra que começa, má gerência dos dinheiros de todos, líderes sem préstimo, navegação que é tragédia, tempo incerto por aqui, tão perto, lá longe, um deserto de ideias, vazio completo!!!...


... estamos nisto... com paninhos quentes, alguma comiseração, aceitação daquilo que temos, o tal mal menor, efervescentes, raivosos, culpas dos que estão, recuperação dos que já não são, SENDO!!!...

 

... por mim... apesar do desemprego, do fechamento d´empresas, falidas ou em lay off, deslocalizadas, fraudulentas, ganâncias que persistem, não enaltecendo, homem como os outros, no contexto actual em Portugal, apostando nas obras públicas, pequenas, grandes, ajudando os mais carentes, as outras gentes, fazendo pagar os que sempre ganharam, ganham ainda, produtores aparentes de riqueza que gera emprego, cantilena que não cola, começando por baixo, mantendo o que está, não nacionalizando em geral, regulando, exigindo, nacionalizando alguns bancos, deixando falir outros, empresas imprestáveis, criando esperança, dando conhecimento, sendo solidários, mais tolerantes, não ligando aos responsáveis, com tempo, nova legislatura para o que se entrega, apura, ao ritmo dos outros, lá chegaremos, conseguiremos na certa, num meio termo a sério, social-democracia no cerne, em Bruxelas, no País também!!!...


... minha aposta... mudança q´entendo, única saída!!!... O resto... barulho, com festa, amostragem na rua, descontentamento que se sente, sacrifício bem grande, ultrapassagem q´espero!!!... Criativos, como sempre... antes com revolução de CRAVOS esperançosos, agora com enfrentamentos na rua, nobre, digna missão da OPOSIÇÃO entregue a sindicatos, a estação de televisão!!!... Só cá!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

 

publicado por sherpas às 11:54
link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Março de 2009

... até que... a "morte" os separe???...

... contribuí, com o meu esforço pessoal e na altura própria, para o bem de seres humanos, fui produtivo enquanto trabalhador no activo!!!... Mais missão e ensinamento do que esforço físico que dispendia!!!... Pela polivalência envolvida, pau para toda a colher, quando professor primeiro ou primário!!!... Como contrapartida, salário reduzido que me davam!!!... Ensinava tudo e mais alguma coisa, primeiras ferramentas que contribuiam para a formação integral da criança que me entregavam, quase sempre com as palavras que já eram norma “professor, só lhe quero a pele” ainda em altura da palmatória!!!...


... as turmas eram extensas, as carteiras desconformes, os vencimentos reduzidos, os programas enormes, a sociedade era de pedra, tal como o papel, de pedra era o lápis ou esferográfica, ainda quando a caneta com aparo mergulhava num tinteiro de porcelana, dando origem a borrão incomodativo, quando s´usava uma pele de borrego como apagador do giz que s´utilizava no quadro negro, livro aberto, tempo do ponteiro da cana da India, com várias funções, admito, do cuspinho e do pedaço de pano com que se limpavam os arabescos na ardósia, do calção curto nas crianças, dos pés descalços de quase todos, dos “absurdos” que se cometiam!!!...


... lembro as contas a perder de vista, todas as provas e mais algumas, problemas com várias interpretações, tabuadas memorizadas, papagueios ritmados, história dos quatro reinados, geografia abrangente, leitura fluida e corrente, escrita como perfeição, ciências naturais do corpo, das plantas, dos animais, com exames no terceiro e no quarto anos realizados por júris que se deslocavam doutras escolas, quase todas do plano dos centenários, rudes, agrestes, rústicas e pesadas!!!...


... anos de formação para a maioria da população, uma quarta classe bem feita, com diploma e fotografia era um atestado de valia... naqueles tempos!!!... As coisas evoluiram, modificaram os procedimentos em relação aos alunos, a sociedade tornou-se mais permissiva, outros valores surgiram, utensílios que se deitaram fora, os velhos compêndios, livros únicos, foram-se colorindo e variando, maior oferta, negócio rendoso, o velho mestre-escola foi-se actualizando, servindo com brio e profissionalismo, sendo mestre, sendo exemplo, praticando uma missão, um trabalho, respeitando e sendo respeitado!!!...


... actualizando sempre, acompanhando os tempos, inclusive nos vencimentos, na reforma das práticas docentes que s´iniciou, que continua, pelos vistos, praticando o meu trabalho, tarefa que fazia com gosto... não físico, sendo também, continuando “pau para toda a colher” vendo transformar os programas em “elásticos” porque mais curtos mas que se podiam esticar, consoante gosto de quem os interpretava, obtendo resultados, regando jardim, vendo-o viçoso, forte de tal modo que, quando os entregava para outro grau, o “ciclo” não necessitavam muito de se esforçar porque o que lhes ensinavam, já sabiam!!!...


... satisfação que me preenchia quando... passados anos, tomava conhecimento dos êxitos obtidos pelos que me foram entregues no “primário” ou primeiro ano de vida escolar!!!... Como tudo... fui envelhecendo, chegou a altura, arrumei as botas e parti, com sentimento redobrado de dever cumprido, para a situação de reforma, não, sem antes, ter tomado contacto com computadores, inciar, iniciando ainda alguns discentes nesta portentosa valência, conhecimento mais fácil, futuro promissor, tempo tão diferente dos meus primeiros passos numa profissão que realizei, gostei... enquanto trabalhei!!!...


... não me sinto arrumado, faço o que gosto... com gosto, escrevo como gosto, delicio-me com algumas coisas que vou lendo, tento brincar com as palavras, amigas do peito, amigas de sempre, zelo, à minha maneira, pelo cadinho que me pertence, conquistado a duras penas, critico e sempre criticarei aproveitadores dos trabalhos dos outros, velhos e encarquilhados que estão agarrados, quando babosos e deslumbrados com eles próprios, tentando impor ideias, comportamentos, acumuladores d´impérios piramidais que, por capitais, se reduzem e tentam confundir, impeditivos do que é natural, tal como o caudal dum rio, barragem ou paredão que... não interrompe, não, faz parar a água por momentos, depois vai por aí buscando e abrindo caminho, sem qualquer tipo de contenção!!!...


... lembro políticos que deveriam estar arrumados.... praticando a nobre arte da pesca ou da caça, escrevendo livros d´encanto, com ou sem memórias, lembro velhíssimos empresários que, donos de tudo e de muitos, julgam que não acaba, reconheço parasitas de regime, açambarcadores de milhões, indevidamente, não exalto redutores d´ideias... mesmo nos cargos mais elevados, contesto-os, não os respeito, acumuladores do que poderiam dividir pelos mais necessitados, lembro teias que tentam atirar para mentes mais jovens e lamento-os profundamente!!!...


... cada galo com seu poleiro, a tempo inteiro, na hora certa, mente desperta!!!... Quando “caducos”... arredados com dignidade, dando lugar a outros, não tentando marcar posições, reformados ou aposentados, se possível, mais calados ou resmungando, como eu, opinando, opinando, deixando fluir com normalidade, sem ofensas ou impedimentos!!!...

 

... os que foram “vedetas”... deixam de ser, mais tarde, mais cedo!!!... Há que aceitar o que é natural!!!... Enfim!!!... Sherpas!!!...

publicado por sherpas às 07:47
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
31

.posts recentes

. ... sabores!!!...

. ... experimentação!!!...

. ... PIRATAS!!!...

. ... descalçar... as BOTAS...

. ... pérolas!!!...

. ... bocejo!!!...

. ... reprimenda!!!...

. ... heróis e... cavaleiro...

. ... se possível fosse!!!....

. ... TATE!!!...

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Agosto 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.favoritos

. ... antes que... a vida, ...

.links

.as minhas fotos

.participar

. participe neste blog

blogs SAPO

.subscrever feeds